0

Ibovespa amplia alta com exterior, após decisão de juros nos EUA

mercados

Ibovespa amplia alta com exterior, após decisão de juros nos EUA

Bolsas americanas e o Ibovespa aceleraram após decisão do Fed de subir a taxa de juros em 25 pontos, conforme expectativa do mercado

Ibovespa amplia alta com exterior, após decisão de juros nos EUA
bruno-luiz

Atualizado há 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 16 de março – O Ibovespa avança com força na tarde desta quarta-feira, seguindo as bolsas americanas, depois que o FOMC, comitê decisório de política monetária do Federal Rerserve, banco central americano, aumentou a taxa de juros do país em 25 pontos base, em linha com as expectativas do mercado.

Por volta das 16h, o Ibovespa  avançava 1,32%, a 110.397 pontos, enquanto o índice futuro operava em alta de 1,27%, a 111.085 pontos. O dólar futuro registrava forte queda de 1,12%, negociado a R$5,128. A curva de juros, que abriu em baixa por toda sua extensão, passava a subir até 8,5 pontos-base.

No exterior, as bolsas americanas também aceleravam alta, com Nasdaq 100 avançando 2,17%, enquanto S&P500 e Dow Jones subiam 0,92% e 0,32%, respectivamente.

Em comunicado após decisão não unânime, o Fed avaliou que as consequências da guerra no Leste Europeu entre Rússia e Ucrânia são altamente incertas para a economia norte-americana, por isso uma alta menos pronunciada na taxa de juros, embora reconheça a possibilidade de uma pressão adicional sobre a inflação no curto prazo, pesando sobre a atividade econômica.

Também no documento, o Fed avaliou as incertezas que novas ondas de coronavírus trazem à economia, mas lembrou que os indicadores da atividade econômica e de emprego nos EUA continuaram a se fortalecer, com a taxa de desemprego diminuindo substancialmente na economia americana.

Esses impactos serão monitorados nas próximas seis reuniões deste ano para definir a política monetária apropriada, disse o FOMC.

No Brasil, após o fechamento do mercado, o Comitê de Política Monetária do Banco Central decidirá sobre a taxa Selic. A expectativa é de redução no ritmo de alta da taxa básica de juros, com elevação de 100 pontos-base, mas com sinalização de um aperto mais prolongado diante de uma inflação mais disseminada.

Sobe e desce do Ibovespa

Entre as ações que fazem parte do índice, as ordinárias da CVC (CVCB3) lideravam as altas percentuais, disparando mais de 16%, enquanto a Vale (VALE3) puxava a fila das altas por pontos, em linha com a disparada nos preços do minério de ferro, com a notícia de um possível acordo entre reguladores americanos e chineses sobre ações listadas nos EUA.

As maiores quedas em pontuação do Ibovespa eram dos papéis preferenciais (PETR4) e ordinários (PETR3) da Petrobras, na esteira da queda de 2,42% do petróleo tipo Brent, rondando os US$97 o barril. Na variação, a lanterna do Ibovespa é a ação da Yduqs (YDUQ3), que despencava mais de 10%.

Texto: Bruno Luiz e Stéfanie Rigamonti
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinícius Martins / Mover

Nesta matéria

VALE3

VALE S.A.

79,91

2,13

+2,73%

Relacionadas

CVCB3

CVC BRASIL OPERADORA E AG...

12,65

0,06

+0,47%

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

34,24

0,64

+1,90%

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

37,24

0,40

+1,08%

YDUQ3

YDUQS PARTICIPACOES S.A.

17,91

0,33

+1,87%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.