0

Ibovespa sobe com fluxo estrangeiro e mercado doméstico

mercados

Ibovespa sobe com fluxo estrangeiro e mercado doméstico

O maior apetite por risco no Brasil, após dados acima do esperado pelo mercado, impulsiona o Ibovespa e o real, que se valoriza com força

Ibovespa sobe com fluxo estrangeiro e mercado doméstico
heriberto-junior

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 1 de abril – O Ibovespa mantém nesta sexta-feira o movimento de alta registrado nesta semana, apoiado pelo forte fluxo de entrada de investimentos no mercado à vista em empresas ligadas ao mercado doméstico.

Por volta das 15h30, o Ibovespa avançava 1%, aos 121.202 pontos, enquanto o índice futuro operava em alta de 0,94%, aos 121.585 pontos. A curva de juros recuava até 22,0 pontos-base, e o dólar futuro registrava forte queda de 1,61%, negociado a R$4,705. Mais cedo, o dólar comercial registrou o menor patamar em dois anos, atingindo R$4,70. No mesmo horário, o dólar à vista valia R$4,67.

O mercado responde a dados internos positivos. Pela manhã, a Pesquisa Industrial Mensal do IBGE mostrou que a produção da indústria subiu 0,7% em fevereiro frente ao mês anterior, acima da expectativa do mercado de alta de 0,3%, mas ainda sem recuperar o patamar pré-pandemia.

No exterior, os investidores digerem o relatório de emprego de março nos Estados Unidos, o Payroll, mostrando uma desaceleração na taxa de desemprego na base mensal e reforçando a indicação de que o Federal Reserve elevará a taxa básica de juros em meio ponto percentual.

Perto do mesmo horário, o S&P500 subia 0,24%, o Dow Jones avançava 0,37% e o Nasdaq 100 ganhava 0,15%.

De volta ao mercado brasileiro, o investidor deve se atentar ao turbulento cenário político. “Com Sergio Moro anunciando que não será candidato à presidência e as discussões internas no PSDB em relação à candidatura de João Doria, inicia-se um período de noticiário político agitado, o que é tradicional em ano eleitoral”, diz trecho de relatório enviado pela Commcor a clientes nesta manhã.

Sobe e desce do Ibovespa

Entre os destaques no índice, as ações de crescimento, tecnológicas e do mercado doméstico registravam as maiores altas, surfando os juros e o dólar em queda. As ordinárias da Meliuz (CASH3) puxavam as altas percentuais do Ibovespa perto das 15h45, disparando 8,20%, seguidas pelas da Natura (NTCO3), em elevação de 7,72%.

O papel ordinário da Sabesp (SBSP3) também acelerava as altas, com 6,85%, na esteira do apoio do pré-candidato ao governo do estado Tarcísio Freitas à privatização da companhia.

Na ponta oposta, as ordinárias da Dexco (DXCO3), as da Suzano (SUZB3) e as preferenciais da Usiminas (USIM5) lideravam as quedas, perdendo 2,38%, 1,96% e 1,79%, respectivamente.

Texto: Heriberto Teixeira
Edição: Gabriela Guedes e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

CASH3

M�LIUZ S.A.

1,93

0,12

+6,15%

Relacionadas

NTCO3

NATURA &CO HOLDING S.A.

17,47

0,50

+2,95%

SBSP3

CIA SANEAMENTO BASICO EST...

45,13

1,18

+2,64%

DXCO3

DEXCO S.A.

12,11

-0,28

-2,37%

SUZB3

SUZANO S.A.

51,75

-0,17

-0,33%

USIM5

USINAS SID DE MINAS GERAI...

10,55

0,50

+4,81%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.