0

Ibovespa sobe para 115 mil pontos, impulsionado por exterior e commodities

mercados

Ibovespa sobe para 115 mil pontos, impulsionado por exterior e commodities

As ações da Vale e da Petrobras impulsionaram o Ibovespa, que encerrou o pregão em alta firme, seguindo as bolsas americanas

Ibovespa sobe para 115 mil pontos, impulsionado por exterior e commodities
clara-castro

Atualizado há 3 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 2 de março – O Ibovespa registrou sua segunda alta consecutiva nesta quarta-feira, em sessão reduzida após o feriado de Carnaval, acompanhando a recuperação dos índices acionários nos Estados Unidos e beneficiado pela disparada das commodities em meio ao conflito na Ucrânia.

O Ibovespa registrou alta de 1,80% aos 115.173 pontos, recuperando as perdas desde a máxima recente de fechamento, de 16 de fevereiro. Em Wall Street, o Dow Jones, o S&P500 e o Nasdaq 100 subiram 1,79%, 1,86% e 1,70%, respectivamente. Já o real continuou a se valorizar, com o dólar futuro em queda de 1,52% a R$5,130, próximo do fechamento.

As ações do setor de energia foram destaque hoje, após disparada do petróleo com notícias de adiamento das negociações entre Ucrânia e Rússia para amanhã e decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados de manterem seus planos de elevação da produção da commodity em abril. O Brent fechou a US$112,93, na máxima desde 2014.

Dessa forma, as ações ordinárias da 3R Petroleum (RRRP3) e da Petrorio (PRIO3) lideraram os ganhos percentuais do Ibovespa, com altas respectivas de 12,93% e 9,02%, seguidas pela da CSN (CSNA3), com 8,09%, também com valorização no minério de ferro na China, que emendou sua terceira alta consecutiva em Qingdao.

Na visão por pontos, a ordinária da Vale (VALE3) figurou no topo, em alta de 7,99%. Na sequência, ordinária (PETR3) e preferencial da Petrobras (PETR4) subiram 3,16% e 1,97%, respectivamente. A mineradora também registrou o maior volume do dia, com um saldo total de R$4,16 bilhões, negociando 89,41% acima da média de 50 pregões. Clientes da corretora Merrill Lynch lideraram as intermediações de compras na Vale ON, com um saldo de R$420,8 milhões.

Por outro lado, a alta na curva de juros, com temores de maior pressão inflacionária devido à disparada das commodities, prejudicou os papéis ligados ao consumo e tecnologia. A ordinária da Ambev (ABEV3), que também sofre impacto direto em suas margens da alta das commodities agrícolas, recuou 4,47%, a da Natura (NTCO3), 4,02% e da Cielo (CIEL3), 3,89%.

Os investidores ainda ficam de olho em notícias sobre um aumento de juros nos Estados Unidos, após o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, sinalizar para uma elevação de 25 pontos-base da taxa em março. Amanhã, ele faz mais um depoimento, no Congresso americano.

Texto: Clara Guimarães
Edição: Felipe Corleta
Imagem: Divulgação

Nesta matéria

RRRP3

3R PETROLEUM �LEO E G�S S...

42,24

-1,81

-4,19%

Relacionadas

PRIO3

PETRO RIO S.A.

27,07

-1,34

-5,05%

CSNA3

CIA SIDERURGICA NACIONAL

17,94

-1,09

-5,82%

VALE3

VALE S.A.

77,89

-2,02

-2,53%

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

36,82

-0,85

-2,25%

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

0,00

-0,56

-1,63%

ABEV3

AMBEV S.A.

14,65

-0,51

-3,46%

NTCO3

NATURA &CO HOLDING S.A.

17,47

-0,37

-2,13%

CIEL3

CIELO S.A. - INSTITUI��O ...

3,26

0,00

+0,00%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.