0

Ibovespa oscila com o mau humor no mercado exterior

mercados

Ibovespa oscila com o mau humor no mercado exterior

A alta das ações da Petrobras fazia contraponto ao exterior negativo, nesta tarde, fazendo com que o Ibovespa operasse entre perdas e ganhos

Ibovespa oscila com o mau humor no mercado exterior
bruno-luiz

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 31 de março – O Ibovespa oscilava próximo aos 120 mil pontos na tarde desta quinta-feira, pressionado pelo exterior negativo e com as preferenciais da Petrobras fazendo o contrapeso, devido ao fluxo comprador de corretoras estrangeiras nos papéis.

Por volta das 16h, o Ibovespa avançava 0,11%, aos 120.386 pontos. No acumulado dos três primeiros meses do ano, o principal índice da bolsa brasileira acumula alta de 14,84% e, se continuar valorizando, caminha para o melhor resultado desde o quarto trimestre de 2020, quando rendeu 26,19%.

No mesmo horário, os contratos de juros futuros caíam até 10 pontos-base em todos os vencimentos. O dólar futuro operava em queda de 0,39%, a R$4,792, em dia de maior volatilidade devido a vencimentos de contratos e ao fechamento da Ptax mensal, taxa alternativa de referência do dólar definida pelo Banco Central.

No exterior, o petróleo tipo Brent recuava 5,43%, a US$107,29 o barril, com onda de coronavírus na China fechando Xangai e após os Estados Unidos declararem que irão liberar mais reservas estratégicas da commodity para combater a inflação. As bolsas americanas caíam, diante dos desdobramentos da guerra na Ucrânia, após a Rússia exigir pagamento em rublos por gás e petróleo, e com a inflação americana mais forte, que deve levar o Federal Reserve, banco central americano, a acelerar a alta dos juros.

Os dados do Deflator do Gasto de Consumo Pessoal, que norteia as metas de inflação do Federal Reserve, apontaram recuo mensal no consumo de 0,40% em fevereiro. Na leitura anual, o indicador atingiu 5,40%, no maior patamar desde 1983. O S&P500 caía 0,38%, o Dow Jones, 0,52%, e o Nasdaq 100, 0,24%.

Sobe e desce do Ibovespa

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) era um dos destaques nas altas por pontos, avançavando 1,03%, devido ao fluxo comprador da corretora Goldman Sachs, ao lado da Ambev (ABEV3), que subia 2,64%. Na outra ponta, as ordinárias da Suzano caíam 2,99%.

Entre as altas percentuais, os destaques positivos eram das ordinárias da Cielo (CIEL3), que subiam 4,7%, e as da Sabesp (SBSP3), em alta de 4,18%. Na contramão, as ordinárias da Americanas (AMER3) recuavam 5,56%, e as da Méliuz (CASH3) perdiam 4,8%.

Na visão setorial, o índice de Utilidades Públicas avançava 0,97%, também refletindo compras de corretoras estrangeiras nos papéis do setor. Na ponta oposta, o setor de BDRs, certificados de ações de empresas estrangeiras negociados na B3, recuava 1%, em linha com a desvalorização do dólar ante o real.

Texto: Bruno Luiz
Edição: Gabriela Guedes e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

30,67

-1,46

-4,54%

Relacionadas

ABEV3

AMBEV S.A.

14,20

-0,01

-0,07%

CIEL3

CIELO S.A. - INSTITUI��O ...

3,78

13,49

+333,91%

AMER3

AMERICANAS S.A

21,51

0,01

+0,04%

CASH3

M�LIUZ S.A.

1,97

0,00

+0,00%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.