0

Ibovespa tem terceira alta; no radar, Jerome Powell, IPCA-15, conta de luz, reformas: Espresso

mercados

Ibovespa tem terceira alta; no radar, Jerome Powell, IPCA-15, conta de luz, reformas: Espresso

O Ibovespa fechou em alta pelo terceiro dia seguido, impulsionado por avanços no Congresso e mercado externo favorável. Confira!

Ibovespa tem terceira alta; no radar, Jerome Powell, IPCA-15, conta de luz, reformas: Espresso
tcuser

Atualizado há 8 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 23 de setembro – O Ibovespa subiu pelo terceiro pregão seguido, reforçando a recuperação da semana. O índice foi impulsionado pela melhora do mercado externo, alta das commodities e avanço nas negociações no Congresso sobre precatórios e reformas.

Lá fora, as indicações do Federal Reserve de paciência na retirada dos estímulos e tolerância com a inflação derrubaram o dólar e favoreceram a alta das ações e dos juros longos americanos. Os principais índices americanos recuperam as perdas da semana. Contudo, a cautela permanece em torno da crise da gigante imobiliária Evergrande e da dificuldade em renovar o teto da dívida americana.

Os setores financeiro e de energia foram destaque em Nova York, refletindo a alta dos rendimentos dos títulos do Tesouro americano. A continuação do rali do petróleo no mercado internacional, com altas de 1,39% do Brent e de 1,48% do WTI, ambos para novembro, também contribuiu para o ânimo dos investidores.

Ibovespa volta aos 114 mil pontos com exterior

O Ibovespa seguiu bom humor do exterior e otimismo em relação ao avanço da pauta econômica no Congresso, com o destravamento do Refis na Câmara e da reforma do Imposto de Renda no Senado. O índice subiu 1,59% a 114.064 pontos.

Em dia volátil após decisões de política monetária da véspera, o dólar futuro avançou 0,25% a R$5,312, enquanto a curva de juros subiu em até 15 pontos-base, com exceção do DI para 2022, que recuou 3,5 pontos-base.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: Mover
Edição: Letícia Matsuura e Fernanda de Almeida
Arte: Vinícius Martins / Mover


Leia também

FOMC: Por que acompanhar a política monetária dos EUA?

China resiste a resgate da Evergrande, diz jornal americano

Copom mantém ritmo mais intenso de alta da taxa Selic em 18 anos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.