0

IGP-10 inflaciona em fevereiro, mas em linha com o consenso

mercados

IGP-10 inflaciona em fevereiro, mas em linha com o consenso

Segundo a FGV, o IGP-10 avançou 1,98% em fevereiro, enquanto o mercado esperava alta de 1,97%; em janeiro, o índice havia aumentado 1,79%

IGP-10 inflaciona em fevereiro, mas em linha com o consenso
eduardo-puccioni

Atualizado há 3 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 15 de fevereiro – O Índice Geral de Preços – 10, IGP-10, de fevereiro veio em linha com as expectativas do mercado, mas acelerou frente ao mês anterior, refletindo o avanço das commodities e dos combustíveis, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas divulgados nesta terça-feira.

Segundo a FGV, o IGP-10 avançou 1,98% em fevereiro, enquanto o mercado esperava alta de 1,97%. Em janeiro, o índice havia aumentado 1,79%. O indicador calcula o aumento de preços entre o dia 11 do mês anterior e o dia 10 do mês atual. Com o resultado de fevereiro, o IGP-10 acumula alta de 16,69% em 12 meses.

“Os grandes destaques para a aceleração da taxa do IGP são importantes commodities e combustíveis, cujas principais são: minério de ferro, soja, milho e diesel. A contribuição dessas quatro principais responde por 65% do resultado do Índice de Preços ao Produtor, que responde por 60% do IGP-10”, afirmou o coordenador dos índices da FGV, André Braz.

No período, a soja e o milho aceleraram com força em fevereiro, com alta de 7,32% e 9,22%, respectivamente. Já o minério de ferro avançou 8,06%, mas bem abaixo do mês anterior, que teve alta de 24,56%. O óleo diesel avançou 7,51%, ante deflação de 0,01% em janeiro.

De outro lado, o Índice de Preços ao Consumidor, com 30% de peso, subiu 0,39% em fevereiro, em linha com o mês anterior, quando havia registrado alta de 0,40%. Três das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação, sendo: habitação, que passou de 0,74% para 0,11%; vestuário, passando de 1,31% para 0,51%; e saúde e cuidados pessoais, saindo de 0,15%, para 0,05%.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção, que representa 10% do peso do IGP-10, teve avanço de 0,61% em fevereiro, ante 0,50% em janeiro. O destaque foi o avanço dos materiais e equipamentos, em 0,75%.

Texto: Eduardo Puccioni
Edição: Guilherme Dogo e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.