0

IGP-10 tem deflação em setembro, mas cai menos que o consenso

mercados

IGP-10 tem deflação em setembro, mas cai menos que o consenso

Depois de acelerar 1,18% em agosto, pressionado por aumentos trazidos por geadas e seca, o IGP-10 teve deflação em setembro

IGP-10 tem deflação em setembro, mas cai menos que o consenso
guilherme-maradei-dogo

Atualizado há 8 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 16 de setembro – Depois de acelerar 1,18% em agosto, pressionado por aumentos trazidos por geadas e seca, o Índice Geral de Preços – 10 teve deflação em setembro, mas levemente menor do que esperava o mercado. O IGP-10, da Fundação Getúlio Vargas, mede o avanço de preços entre os dias 10 do mês anterior e 10 do atual.

O índice teve queda de 0,37%, quando o mercado esperava recuo de 0,56%. Com isso, o indicador acumula alta de 16,44% no ano e 26,84% em 12 meses.

Energia elétrica, café e açúcar continuam pesando

As pressões continuaram a vir dos mesmos agentes: energia elétrica, café e açúcar, “reflexo dos efeitos da estiagem sobre os preços dos alimentos e da eletricidade”, diz o coordenador de pesquisa da FGV, André Braz. Mas a queda acentuada do minério de ferro, de 22,17%, foi o principal responsável pela deflação.

O índice de preços ao produtor amplo, que tem o maior peso no IGP-10, recuou 0,76% em setembro, muito influenciado pelo setor de matérias-primas brutas, que despencou 5,01%. Além do minério de ferro, o milho também desacelerou, de 10,03%, em agosto, para 0,52%, em setembro, e a alta da soja passou de 6,79% para 2,47%.

Já os índices de preço ao consumidor e o custo da construção tiveram variações positivas no IGP-10, de 0,93% e 0,43%, respectivamente. Para o consumidor, o maior peso veio da energia elétrica, que subiu 3,06% no mês, e do grupo de alimentação, com alta de 1,05%.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Lucia Boldrini e Stéfanie Rigamonti
Arte: Mover


Leia também

Pressões regulatórias na China e incertezas sobre os precatórios estão no radar dos investidores

Senado vai se concentrar em reformas, Correios e eleições, diz Rodrigo Pacheco

Risco político-fiscal e fluxo negativo vão pressionar o real, diz Bank of America

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.