IBOV

110.786,43 pts

+0,05%

SP500

4.525,99 pts

-0,22%

DJIA

35.526,67 pts

-0,23%

NASDAQ

15.355,75 pts

-0,21%

IFIX

2.738,39 pts

-0,06%

BRENT

US$ 85,26

-0,65%

IO62

¥ 650,00

-8,77%

TRAD3

R$ 7,95

-0,87%

ABEV3

R$ 15,35

+1,18%

AMER3

R$ 39,69

+1,17%

ASAI3

R$ 16,77

+1,02%

AZUL4

R$ 30,56

-1,29%

B3SA3

R$ 13,11

+5,04%

BIDI11

R$ 48,15

+6,52%

BBSE3

R$ 21,33

+0,28%

BRML3

R$ 8,08

-0,85%

BBDC3

R$ 18,46

+3,18%

BBDC4

R$ 21,61

+2,80%

BRAP4

R$ 52,05

-2,14%

BBAS3

R$ 31,14

+1,36%

BRKM5

R$ 59,09

+3,43%

BRFS3

R$ 23,65

-1,29%

BPAC11

R$ 24,79

+2,69%

CRFB3

R$ 17,61

-2,05%

CCRO3

R$ 12,41

+1,47%

CMIG4

R$ 14,81

+0,40%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,41

+0,41%

COGN3

R$ 2,89

-0,68%

CPLE6

R$ 6,62

-0,60%

CSAN3

R$ 22,20

-2,07%

CPFE3

R$ 26,22

+0,45%

CVCB3

R$ 18,63

-1,00%

CYRE3

R$ 16,62

-2,00%

ECOR3

R$ 9,50

-0,31%

ELET3

R$ 37,84

-3,54%

ELET6

R$ 37,98

-3,40%

EMBR3

R$ 24,65

-1,00%

ENBR3

R$ 19,44

+2,04%

ENGI11

R$ 44,26

+0,34%

ENEV3

R$ 14,69

+0,61%

EGIE3

R$ 38,99

+2,09%

EQTL3

R$ 24,00

-0,94%

EZTC3

R$ 21,80

-1,31%

FLRY3

R$ 20,30

-1,45%

GGBR4

R$ 27,34

-1,79%

GOAU4

R$ 12,43

-1,27%

GOLL4

R$ 18,12

-3,77%

NTCO3

R$ 39,59

-1,98%

HAPV3

R$ 11,71

-2,90%

HYPE3

R$ 29,28

+0,27%

IGTA3

R$ 31,24

-1,97%

GNDI3

R$ 66,06

-2,42%

IRBR3

R$ 5,22

+1,95%

ITSA4

R$ 11,13

+1,82%

ITUB4

R$ 24,90

+2,46%

JBSS3

R$ 38,16

+0,47%

JHSF3

R$ 5,75

-0,17%

KLBN11

R$ 22,50

+0,67%

RENT3

R$ 51,78

-2,85%

LCAM3

R$ 22,78

-4,08%

LWSA3

R$ 22,48

+5,98%

LAME4

R$ 6,30

+0,15%

LREN3

R$ 34,94

+1,33%

MGLU3

R$ 13,25

-3,56%

MRFG3

R$ 25,68

-1,11%

BEEF3

R$ 9,69

-3,29%

MRVE3

R$ 11,51

-1,28%

MULT3

R$ 19,36

-0,56%

PCAR3

R$ 28,87

+0,24%

PETR3

R$ 29,37

+1,52%

PETR4

R$ 28,41

+1,10%

BRDT3

R$ 23,23

-0,08%

PRIO3

R$ 26,90

+1,08%

QUAL3

R$ 18,51

+0,92%

RADL3

R$ 21,67

-2,86%

RAIL3

R$ 17,09

-3,17%

SBSP3

R$ 37,78

-0,29%

SANB11

R$ 36,07

+3,44%

CSNA3

R$ 25,54

-0,85%

SULA11

R$ 26,22

+3,30%

SUZB3

R$ 48,40

-0,81%

TAEE11

R$ 37,69

+0,18%

VIVT3

R$ 46,00

+0,04%

TIMS3

R$ 12,37

+0,97%

TOTS3

R$ 33,42

-2,96%

UGPA3

R$ 14,76

+0,47%

USIM5

R$ 14,97

-3,85%

VALE3

R$ 76,41

-3,68%

VIIA3

R$ 7,49

-4,46%

WEGE3

R$ 40,11

+2,19%

YDUQ3

R$ 24,90

-0,63%

IBOV

110.786,43 pts

+0,05%

SP500

4.525,99 pts

-0,22%

DJIA

35.526,67 pts

-0,23%

NASDAQ

15.355,75 pts

-0,21%

IFIX

2.738,39 pts

-0,06%

BRENT

US$ 85,26

-0,65%

IO62

¥ 650,00

-8,77%

TRAD3

R$ 7,95

-0,87%

ABEV3

R$ 15,35

+1,18%

AMER3

R$ 39,69

+1,17%

ASAI3

R$ 16,77

+1,02%

AZUL4

R$ 30,56

-1,29%

B3SA3

R$ 13,11

+5,04%

BIDI11

R$ 48,15

+6,52%

BBSE3

R$ 21,33

+0,28%

BRML3

R$ 8,08

-0,85%

BBDC3

R$ 18,46

+3,18%

BBDC4

R$ 21,61

+2,80%

BRAP4

R$ 52,05

-2,14%

BBAS3

R$ 31,14

+1,36%

BRKM5

R$ 59,09

+3,43%

BRFS3

R$ 23,65

-1,29%

BPAC11

R$ 24,79

+2,69%

CRFB3

R$ 17,61

-2,05%

CCRO3

R$ 12,41

+1,47%

CMIG4

R$ 14,81

+0,40%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,41

+0,41%

COGN3

R$ 2,89

-0,68%

CPLE6

R$ 6,62

-0,60%

CSAN3

R$ 22,20

-2,07%

CPFE3

R$ 26,22

+0,45%

CVCB3

R$ 18,63

-1,00%

CYRE3

R$ 16,62

-2,00%

ECOR3

R$ 9,50

-0,31%

ELET3

R$ 37,84

-3,54%

ELET6

R$ 37,98

-3,40%

EMBR3

R$ 24,65

-1,00%

ENBR3

R$ 19,44

+2,04%

ENGI11

R$ 44,26

+0,34%

ENEV3

R$ 14,69

+0,61%

EGIE3

R$ 38,99

+2,09%

EQTL3

R$ 24,00

-0,94%

EZTC3

R$ 21,80

-1,31%

FLRY3

R$ 20,30

-1,45%

GGBR4

R$ 27,34

-1,79%

GOAU4

R$ 12,43

-1,27%

GOLL4

R$ 18,12

-3,77%

NTCO3

R$ 39,59

-1,98%

HAPV3

R$ 11,71

-2,90%

HYPE3

R$ 29,28

+0,27%

IGTA3

R$ 31,24

-1,97%

GNDI3

R$ 66,06

-2,42%

IRBR3

R$ 5,22

+1,95%

ITSA4

R$ 11,13

+1,82%

ITUB4

R$ 24,90

+2,46%

JBSS3

R$ 38,16

+0,47%

JHSF3

R$ 5,75

-0,17%

KLBN11

R$ 22,50

+0,67%

RENT3

R$ 51,78

-2,85%

LCAM3

R$ 22,78

-4,08%

LWSA3

R$ 22,48

+5,98%

LAME4

R$ 6,30

+0,15%

LREN3

R$ 34,94

+1,33%

MGLU3

R$ 13,25

-3,56%

MRFG3

R$ 25,68

-1,11%

BEEF3

R$ 9,69

-3,29%

MRVE3

R$ 11,51

-1,28%

MULT3

R$ 19,36

-0,56%

PCAR3

R$ 28,87

+0,24%

PETR3

R$ 29,37

+1,52%

PETR4

R$ 28,41

+1,10%

BRDT3

R$ 23,23

-0,08%

PRIO3

R$ 26,90

+1,08%

QUAL3

R$ 18,51

+0,92%

RADL3

R$ 21,67

-2,86%

RAIL3

R$ 17,09

-3,17%

SBSP3

R$ 37,78

-0,29%

SANB11

R$ 36,07

+3,44%

CSNA3

R$ 25,54

-0,85%

SULA11

R$ 26,22

+3,30%

SUZB3

R$ 48,40

-0,81%

TAEE11

R$ 37,69

+0,18%

VIVT3

R$ 46,00

+0,04%

TIMS3

R$ 12,37

+0,97%

TOTS3

R$ 33,42

-2,96%

UGPA3

R$ 14,76

+0,47%

USIM5

R$ 14,97

-3,85%

VALE3

R$ 76,41

-3,68%

VIIA3

R$ 7,49

-4,46%

WEGE3

R$ 40,11

+2,19%

YDUQ3

R$ 24,90

-0,63%

Atualizado há 30 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 21 de setembro – Com o agravamento da crise hídrica e os problemas na cadeia global de suprimentos, a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico passou a ver a inflação do Brasil em 7,2% no ano de 2021. Com isso, a taxa inflacionária brasileira se torna a terceira maior entre as vinte principais economias do mundo.

Em relatório sobre a economia global divulgado nesta terça-feira, a OCDE elevou em 1 ponto percentual a previsão de inflação para a economia brasileira, e elevou de 4% para 4,9% a estimativa para 2022. Assim, a inflação brasileira deste ano só fica atrás da expectativa para a Argentina, de 47%, e da Turquia, de 17,8%.

Commodities pesam para OCDE

Como justificativa para o aumento da projeção, a organização diz que preços mais altos das commodities e os custos mais elevados de importação “adicionam cerca de 1,5% na inflação global”.

Além disso, a organização diz que há uma “considerável incerteza” pelo lado da demanda. Isso porque a vacinação avançou em boa parte do mundo desenvolvido e as famílias possuem uma poupança elevada, o que poderia elevar os preços no curto prazo.

No relatório, a OCDE projeta a inflação do G20 em 3,7% em 2021, aumento de 0,2 ponto percentual, e 3,9% em 2022, elevação de 0,5 ponto.

Melhora na projeção do PIB brasileiro

Do lado do Produto Interno Bruto, a OCDE elevou a previsão para o Brasil de 3,7% para 5,2% em 2021, alinhando-se às principais estimativas de bancos e casas de análise. Para 2022, a organização é mais otimista do que as estimativas mais recentes, projetando crescimento de 2,3%, com leve redução de 0,2 ponto percentual ante a projeção de maio.

Itaú, JPMorgan e o próprio relatório Focus, do Banco Central, estimam crescimento perto de 1% para o ano que vem.

Âmbito internacional

A OCDE melhorou as projeções da Zona do Euro, que passaram de 4,3% para 5,3% em 2021, e de 4,4% para 4,6% em 2022. Para a China, as projeções se mantiveram em 8,5% para este ano e em 5,8% em 2022, mesmo com os recentes dados mostrando uma desaceleração na segunda principal economia do planeta.

No caso dos Estados Unidos, as estimativas para este ano pioraram. Agora a OCDE vê o PIB americano em 2021 em 6%, queda de 0,9 ponto percentual, e em 3,9% em 2022, aumento de 0,3 ponto.

PIB global

Segundo a OCDE, o PIB global deve crescer 5,7%, uma diminuição de 0,1 ponto frente ao relatório anterior, e 4,5% em 2022, aumento de 0,1 ponto. Como motivos, a organização aponta para a rápida vacinação e impacto menor da variante Delta, mas cita desafios com a retomada do emprego e o problema da oferta em alguns mercados, como no caso dos semicondutores.

A OCDE também diz esperar que os estímulos monetários sejam mantidos, mas que os bancos centrais devem começar a comunicar o fim dessas políticas mais frouxas com “mais clareza”.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Lucia Boldrini e Stéfanie Rigamonti
Arte: Mover


Leia também

JPMorgan vê Banco Central elevando taxa Selic até 9% em 2022, maior taxa desde 2017

Ibovespa futuro sobe e segue exterior em recuperação; no radar, Bolsonaro na ONU: Espresso

Crise da chinesa Evergrande eclode em semana chave para juros globais

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.