0

Inflação segue provocando temores e bolsas europeias caem

mercados

Inflação segue provocando temores e bolsas europeias caem

Mesmo nesse clima de aversão a risco global, índices futuros nos EUA sobem antes de balanços e de mais dados sobre inflação no país

Inflação segue provocando temores e bolsas europeias caem
corleta

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 13 de abril – Os futuros dos índices acionários americanos sobem na manhã desta quarta-feira, mas as bolsas europeias caem, refletindo temores com a alta nos preços do petróleo e a guerra na Ucrânia. Investidores estão de olho no início da temporada de balanços trimestrais e na divulgação de mais dados sobre inflação nos Estados Unidos.

Perto das 08h40, o futuro do S&P500 ganhava 0,57%, retomando o patamar de 4.400 pontos. O índice pan-europeu Stoxx600 Europe, por outro lado, perdia 0,28%, pressionado por varejistas. O petróleo Brent subia pelo terceiro dia em quatro, recuperando o patamar de US$106,70.

Na Ásia, as bolsas fecharam mistas, de olho nas restrições à mobilidade na China. O minério de ferro caiu 1,45% na bolsa de Dalian. E o Reino Unido registrou hoje a maior inflação em 30 anos; amanhã o Banco Central Europeu tem reunião de juros.

No agenda econômica brasileira, saem dados de vendas no varejo de março, pesquisa eleitoral da PoderData e vencem opções de índice Bovespa e contratos de Ibovespa futuro. O investidor está atento aindas aos dados de fluxo estrangeiro, após a última sexta-feira registrar a maior saída líquida de capital no ano.

No plano corporativo, a assembleia da Petrobras deve definir José Mauro Coelho como diretor-presidente. Além disso, Totvs e Itaú anunciaram uma associação para fintechs e a Iguatemi teve crescimento de vendas na prévia operacional acima do esperado.

Nos EUA, JPMorgan e Delta Air Lines frustraram o consenso na estreia da temporada de resultados do primeiro trimestre. Enquanto o JPMorgan anunciou programa de recompra de ações de US$30 bilhões a partir de 1 de maio, a BlackRock bateu as projeções de lucro.

Na agenda do exterior, tem a divulgação do índice de inflação ao produtor nos EUA. Além disso, o Tesouro americano realiza leilão de Treasuries de 30 anos e o Banco Central da Coreia do Sul define taxa básica de juros.

Bolsa brasileira

O Ibovespa futuro pode abrir em alta, de olho nos vencimentos de derivativos, que devem trazer maior volatilidade ao mercado local hoje. O EWZ operava sem direção definida, enquanto os ADRs de Vale e Petrobras subiam mais de 1%.

Câmbio e juros

O dólar futuro pode abrir em baixa, seguindo tendência de curto prazo e também o rumo de outras moedas emergentes. Já os DIs podem abrir em alta, refletindo o petróleo e os Treasury yields.

Texto: Felipe Corleta
Edição: Guillermo Parra-Bernal e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.