0

Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço vê queda de 3% em venda para novembro

mercados

Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço vê queda de 3% em venda para novembro

A normalização da cadeia de abastecimento de aço, especialmente no mercado interno, pode explicar queda na venda da commodity

Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço vê queda de 3% em venda para novembro
artur-horta

Atualizado há 6 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 23 de novembro – O Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço, INDA, projeta que a “compra e venda tenham uma queda de 3% perante o mês de outubro”, o que pode ser explicado pela normalização da cadeia de abastecimento de aço, especialmente no mercado interno.

A venda de aço plano em outubro contabiliza alta mensal de 0,6%, atingindo 293,4 mil toneladas. Sobre o mesmo mês do ano passado, quando foram vendidas 371,7 mil toneladas, registrou queda de 21,1%.

Em número absoluto, o estoque de outubro obteve queda de 0,8% em relação ao mês anterior, a 826,2 mil toneladas. O giro de estoque fechou em 2,8 meses e deve passar para 2,9 meses em novembro, conforme sinalizado em entrevista coletiva do INDA nesta manhã.

As importações de aço encerraram outubro com queda de 31,5% em relação a setembro, com volume total de 114,7 mil toneladas. Carlos Loureiro, presidente do INDA, disse hoje que existem 150 mil a 400 mil toneladas de aço importado em portos, à espera de melhores condições para venda, o que também pressionou as siderúrgicas brasileiras a reduzirem preços.

Contudo, Loureiro não acredita em uma forte queda das cotações, citando ainda que o cenário é positivo para o carvão, uma vez que ele projeta mais baixas para o preço do insumo.

Venda de aço para o exterior

Em outubro, os Estados Unidos foram o principal destino das exportações brasileiras, com volume de 417,2 mil toneladas. A Gerdau, que possui 35% da receita líquida dos últimos 12 meses gerada na América Norte, sinalizou durante a divulgação dos resultados do terceiro trimestre que a demanda para construção não-residencial retomou ao forte nível de expansão e a indústria possui índice de atividade próximo ao recorde de 10 anos.

O índice de Materiais Básicos da B3, composto em sua maioria por empresas dos setores de mineração e siderurgia, fechou em alta de 2%, em linha com o avanço dos contratos futuros de minério de ferro na China, que encerram a sessão nesta madrugada com avanço de 7,18% em Dalian, após baterem limite de alta.

Desempenho das ações da Gerdau

A ação preferencial da Gerdau (GGBR4) subiu 0,59%, cotada a R$25,58. No ano, o papel acumula ganhos de 17,49%. O Ibovespa avançou 1,50%, aos 103,6 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações da siderúrgica e de outras empresas listadas na bolsa brasileira, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Nesta matéria

GGBR4

GERDAU S.A.

27,08

0,36

+1,23%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.