0

Investidores veem inflação a 7,65% em dezembro, diz XP

mercados

Investidores veem inflação a 7,65% em dezembro, diz XP

A última amostra do boletim Focus, no final de março, mostrou que o mercado espera que a inflação deva atingir 6,88% no final do ano

Investidores veem inflação a 7,65% em dezembro, diz XP
eduardo-puccioni

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 12 de abril – Investidores institucionais sondados pela XP esperam que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo encerre o ano em 7,65%, bem acima da média mais recente na sondagem mais popular do mercado.

O número para o chamado IPCA, índice base para a inflação oficial no Brasil, obtido na pesquisa da XP veio acima da última projeção realizada pelo boletim Focus, relatório com perspectivas do mercado divulgado pelo Banco Central, de 6,88%. Os dados foram divulgados em 28 de março, antes dos servidores da autarquia entrarem em greve.

De acordo com coleta feita com 44 instituições entre 8 e 12 de abril, a expectativa para o IPCA em 2023 e 2024 tiveram medianas de 4,10% e 3,25%, respectivamente. Os mesmos investidores esperam inflação em 0,74% em abril, 0,16% em maio e 0,40% em junho, disse a XP.

Ciclo de alta da taxa Selic

A sondagem sugere que fundos e grandes investidores projetam que o ciclo de alta de juros no país deva se estender além da reunião de maio. Sobre a taxa básica de juros, conhecida como Selic, a mediana da pesquisa ficou em 13,25% para dezembro, enquanto para o próximo ano o juro deve ficar na casa dos 9,25%. Essa é uma ferramenta usada pelo Banco Central para tentar controlar a inflação.

Os dados da última amostra do boletim Focus apontaram para a taxa Selic de 13,00% em 2022 e 9,00% em 2023. A pesquisa da XP aponta que 98% dos entrevistados esperam aumento de 100 pontos-base na Selic na reunião de maio do Comitê de Política Monetária, enquanto para junho 58% precificam aumento de 50 pontos e 26%, manutenção da taxa.

Nos demais indicadores, a XP revelou expectativa de R$5,00 para o dólar no final de 2022 e 2023, ambos abaixo do último Focus. Para o PIB, os entrevistados esperam crescimento de 0,70% em 2022, acima do Focus, e 0,90% em 2023, abaixo da pesquisa feita pelo Banco Central.

Texto: Eduardo Puccioni
Edição: Guillermo Parra-Bernal e Letícia Matsuura
Imagem: Vinícius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.