0

Itaú prevê aumento de R$20 bilhões no consumo com reforma

mercados

Itaú prevê aumento de R$20 bilhões no consumo com reforma

Itaú estima alta de R$20 bilhões no consumo, impulsionado pelas mudanças na reforma do imposto de renda, que devem favorecer serviços. Veja!

Itaú prevê aumento de R$20 bilhões no consumo com reforma
cintia-thomaz

Atualizado há 10 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 27 de julho – Dados de uma pesquisa macroeconômica divulgados pelo banco Itaú nesta terça-feira, 27, apontam expectativa de aumento de R$20 bilhões no consumo do país impulsionado pela reforma do imposto de renda. Isto aliviaria a perda de arrecadação em R$6,0 bilhões. Em contrapartida, a atualização da tabela pode reduzir a arrecadação do governo em cerca de R$ 23,0 bilhões.

Segundo o Itaú, as mudanças no imposto de renda na Reforma Tributária devem beneficiar aqueles que recebem entre 3 e 6 salários-mínimos. Elas tendem a favorecer a demanda por serviços e automóveis, conforme a pesquisa.

Aumento da faixa de isenção poderia ser implementado com mais altas na tributação dos mais ricos, diz Itaú

A pesquisa pontua que as projeções para a reforma do imposto de renda levam em conta potenciais mudanças realizadas pelo Congresso em termos de aumento da faixa de isenção na tabela e da manutenção das regras vigentes para a declaração simplificada.

De acordo com a estimativa do Itaú, o aumento da faixa de isenção poderia ser implementado desde que com faixas mais altas de tributação para aqueles que recebem maiores rendas no país. Já a manutenção da declaração simplificada pode ser operacionalizada com melhores desenhos para as deduções nos setores de saúde e educação, com uso atualmente concentrado na parcela mais rica da população brasileira.

Com o projeto de lei da Reforma Tributária, é esperado que 16 milhões de pessoas, cerca de metade dos declarantes, fiquem isentas da cobrança do imposto. Isto frente a cerca de 11 milhões atualmente. O presidente da Câmara, Arthur Lira, disse ao Globo que a tendência é que a votação da reforma do imposto de renda ocorra em agosto.

Texto: Cíntia Thomaz
Edição: Guilherme Dogo e Letícia Matsuura
Arte: Mover

Leia também

FMI sobe projeção de PIB de ricos e reduz a de emergentes

Vieira: Se Ciro Nogueira frustrar reformas, mercado pode ganhar com agenda heterodoxa

Bolsas caem com “efeito China”; balanços, política no radar: Espresso

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.