IBOV

108.013,47 pts

+1,26%

SP500

4.554,50 pts

+0,48%

DJIA

35.185,22 pts

+0,45%

NASDAQ

15.137,11 pts

+0,59%

IFIX

2.807,06 pts

+0,17%

BRENT

US$ 88,30

-0,16%

IO62

¥ 736,00

+0,20%

TRAD3

R$ 4,18

-2,10%

ABEV3

R$ 14,54

-0,27%

AMER3

R$ 33,20

+9,89%

ASAI3

R$ 12,03

+0,92%

AZUL4

R$ 25,27

-1,32%

B3SA3

R$ 12,26

-0,40%

BIDI11

R$ 22,50

+8,69%

BBSE3

R$ 20,68

+1,82%

BRML3

R$ 8,73

+4,55%

BBDC3

R$ 17,62

-0,11%

BBDC4

R$ 21,10

-1,26%

BRAP4

R$ 28,71

+3,05%

BBAS3

R$ 31,01

+0,87%

BRKM5

R$ 49,20

+0,14%

BRFS3

R$ 23,71

+1,67%

BPAC11

R$ 19,90

+5,40%

CRFB3

R$ 15,04

+2,94%

CCRO3

R$ 11,34

+0,08%

CMIG4

R$ 12,96

+1,64%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+1,46%

COGN3

R$ 2,20

-2,22%

CPLE6

R$ 6,49

+2,04%

CSAN3

R$ 21,97

+3,09%

CPFE3

R$ 26,67

+1,79%

CVCB3

R$ 11,56

+4,23%

CYRE3

R$ 14,75

+7,58%

ECOR3

R$ 7,29

+1,67%

ELET3

R$ 33,04

+4,22%

ELET6

R$ 32,35

+3,32%

EMBR3

R$ 20,58

-2,78%

ENBR3

R$ 21,64

+2,36%

ENGI11

R$ 41,31

+0,07%

ENEV3

R$ 12,91

+2,86%

EGIE3

R$ 39,33

+1,60%

EQTL3

R$ 22,20

+1,64%

EZTC3

R$ 18,90

+6,41%

FLRY3

R$ 18,13

+1,62%

GGBR4

R$ 29,04

+1,53%

GOAU4

R$ 12,11

+2,45%

GOLL4

R$ 16,45

+0,42%

NTCO3

R$ 20,87

+3,11%

HAPV3

R$ 10,92

+3,80%

HYPE3

R$ 28,42

+1,39%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 63,74

+3,64%

IRBR3

R$ 3,37

+0,59%

ITSA4

R$ 9,62

+0,10%

ITUB4

R$ 23,48

-0,67%

JBSS3

R$ 36,61

+0,02%

JHSF3

R$ 4,95

+1,22%

KLBN11

R$ 25,69

+2,22%

RENT3

R$ 49,85

+0,28%

LCAM3

R$ 22,45

+0,98%

LWSA3

R$ 8,64

+12,64%

LAME4

R$ 6,28

+9,40%

LREN3

R$ 24,85

+5,74%

MGLU3

R$ 6,31

+7,13%

MRFG3

R$ 22,69

+0,30%

BEEF3

R$ 9,87

-1,30%

MRVE3

R$ 11,24

+4,46%

MULT3

R$ 18,75

+2,40%

PCAR3

R$ 19,98

+1,62%

PETR3

R$ 34,25

-0,92%

PETR4

R$ 31,49

-0,47%

VBBR3

20,52

+4,69%

PRIO3

R$ 23,99

+0,29%

QUAL3

R$ 16,64

+3,61%

RADL3

R$ 20,54

-0,19%

RAIL3

R$ 16,73

+2,01%

SBSP3

R$ 35,69

+2,38%

SANB11

R$ 31,52

+0,19%

CSNA3

R$ 26,47

+2,63%

SULA11

R$ 23,77

+5,45%

SUZB3

R$ 61,85

-1,59%

TAEE11

R$ 36,81

+1,74%

VIVT3

R$ 48,69

+2,26%

TIMS3

R$ 12,99

+2,20%

TOTS3

R$ 25,30

+4,67%

UGPA3

R$ 13,23

+3,19%

USIM5

R$ 16,75

+1,26%

VALE3

R$ 88,21

+2,20%

VIIA3

R$ 4,00

+6,66%

WEGE3

R$ 30,50

-0,13%

YDUQ3

R$ 19,37

-1,32%

IBOV

108.013,47 pts

+1,26%

SP500

4.554,50 pts

+0,48%

DJIA

35.185,22 pts

+0,45%

NASDAQ

15.137,11 pts

+0,59%

IFIX

2.807,06 pts

+0,17%

BRENT

US$ 88,30

-0,16%

IO62

¥ 736,00

+0,20%

TRAD3

R$ 4,18

-2,10%

ABEV3

R$ 14,54

-0,27%

AMER3

R$ 33,20

+9,89%

ASAI3

R$ 12,03

+0,92%

AZUL4

R$ 25,27

-1,32%

B3SA3

R$ 12,26

-0,40%

BIDI11

R$ 22,50

+8,69%

BBSE3

R$ 20,68

+1,82%

BRML3

R$ 8,73

+4,55%

BBDC3

R$ 17,62

-0,11%

BBDC4

R$ 21,10

-1,26%

BRAP4

R$ 28,71

+3,05%

BBAS3

R$ 31,01

+0,87%

BRKM5

R$ 49,20

+0,14%

BRFS3

R$ 23,71

+1,67%

BPAC11

R$ 19,90

+5,40%

CRFB3

R$ 15,04

+2,94%

CCRO3

R$ 11,34

+0,08%

CMIG4

R$ 12,96

+1,64%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+1,46%

COGN3

R$ 2,20

-2,22%

CPLE6

R$ 6,49

+2,04%

CSAN3

R$ 21,97

+3,09%

CPFE3

R$ 26,67

+1,79%

CVCB3

R$ 11,56

+4,23%

CYRE3

R$ 14,75

+7,58%

ECOR3

R$ 7,29

+1,67%

ELET3

R$ 33,04

+4,22%

ELET6

R$ 32,35

+3,32%

EMBR3

R$ 20,58

-2,78%

ENBR3

R$ 21,64

+2,36%

ENGI11

R$ 41,31

+0,07%

ENEV3

R$ 12,91

+2,86%

EGIE3

R$ 39,33

+1,60%

EQTL3

R$ 22,20

+1,64%

EZTC3

R$ 18,90

+6,41%

FLRY3

R$ 18,13

+1,62%

GGBR4

R$ 29,04

+1,53%

GOAU4

R$ 12,11

+2,45%

GOLL4

R$ 16,45

+0,42%

NTCO3

R$ 20,87

+3,11%

HAPV3

R$ 10,92

+3,80%

HYPE3

R$ 28,42

+1,39%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 63,74

+3,64%

IRBR3

R$ 3,37

+0,59%

ITSA4

R$ 9,62

+0,10%

ITUB4

R$ 23,48

-0,67%

JBSS3

R$ 36,61

+0,02%

JHSF3

R$ 4,95

+1,22%

KLBN11

R$ 25,69

+2,22%

RENT3

R$ 49,85

+0,28%

LCAM3

R$ 22,45

+0,98%

LWSA3

R$ 8,64

+12,64%

LAME4

R$ 6,28

+9,40%

LREN3

R$ 24,85

+5,74%

MGLU3

R$ 6,31

+7,13%

MRFG3

R$ 22,69

+0,30%

BEEF3

R$ 9,87

-1,30%

MRVE3

R$ 11,24

+4,46%

MULT3

R$ 18,75

+2,40%

PCAR3

R$ 19,98

+1,62%

PETR3

R$ 34,25

-0,92%

PETR4

R$ 31,49

-0,47%

VBBR3

20,52

+4,69%

PRIO3

R$ 23,99

+0,29%

QUAL3

R$ 16,64

+3,61%

RADL3

R$ 20,54

-0,19%

RAIL3

R$ 16,73

+2,01%

SBSP3

R$ 35,69

+2,38%

SANB11

R$ 31,52

+0,19%

CSNA3

R$ 26,47

+2,63%

SULA11

R$ 23,77

+5,45%

SUZB3

R$ 61,85

-1,59%

TAEE11

R$ 36,81

+1,74%

VIVT3

R$ 48,69

+2,26%

TIMS3

R$ 12,99

+2,20%

TOTS3

R$ 25,30

+4,67%

UGPA3

R$ 13,23

+3,19%

USIM5

R$ 16,75

+1,26%

VALE3

R$ 88,21

+2,20%

VIIA3

R$ 4,00

+6,66%

WEGE3

R$ 30,50

-0,13%

YDUQ3

R$ 19,37

-1,32%

anderson-lima

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 17 de dezembro – Mesmo com o atual ciclo altista de juros e inflação, a JHSF está conseguindo se blindar no quarto semestre devido às características de seu público e ao nível reduzido reduzido de restrição operacional. A entrevista com o diretor-presidente da empresa, Thiago Alonso Oliveira, à TC Rádio se destaca no Resumo da Semana.

No radar, também esteve a análise feita pelos editores do Scoop by Mover Leopoldo Vieira e Machado da Costa sobre a eventual chapa formada pelo ex-presidente Lula e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin. Empresas que praticam a economia solidária e políticas alinhadas à agenda ESG, sigla em inglês para boas práticas ambientais, sociais e de governança, também ganharam holofote. Acompanhe abaixo o Resumo da Semana na íntegra!

JHSF segue blindada no quarto trimestre por público de altíssima renda, diz diretor-presidente

Com clientes de “ultra alta renda”, a JHSF tem conseguido driblar com êxito o cenário macroeconômico de ciclo altista dos juros e inflação, que afeta as demais incorporadoras e administradoras de shoppings, e apresentará um quarto trimestre ainda mais robusto, segundo Thiago Alonso Oliveira, diretor-presidente da empresa, e Mara Dias, Diretora de Relações com Investidores, em entrevista à TC Rádio. Veja a entrevista exclusiva na íntegra!

Lula-Alckmin pode antecipar adesão de agentes econômicos

O que começou como um balão de ensaio de seus aliados paulistas, a eventual chapa formada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na cabeça, e o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, na vice, pode sair do papel e criar condições para atrair empresários, investidores e lideranças de centro até mesmo maior do que o apoio recebido pelo petista em 2002 e 2006. O anúncio da chapa poderia canalizar a resiliente rejeição recorde de Jair Bolsonaro, por sua condução da pandemia e pelos efeitos sociais e econômicos da crise, e angariar voto em Lula já no primeiro turno, como disseram ao Scoop by Mover analistas que acompanham as, por ora, discretas reações entre agentes de mercado. Confira a análise completa!

Economia solidária: conheça iniciativas de empresas da Bolsa

Cada vez mais especialistas projetam que, sem políticas alinhadas à agenda ESG, conjunto de práticas que traduz o compromisso com aspectos sociais, ambientais e de governança, muitas companhias não vão sobreviver no longo prazo. Não à toa, mesmo empresas que historicamente não têm envolvimento com essas questões agora repensam suas práticas e anunciam metas para zerar a emissão de carbono. Outras, por outro lado, vão além e levam o engajamento com essas pautas a um outro nível. Acompanhe a matéria especial na íntegra! 

Bancos e elétricas seguem bem posicionados no ESG, diz especialista

Os setores financeiro e de energia elétrica são referências na implantação da agenda ESG, sigla em inglês para boas práticas ambientais, sociais e de governança, no Brasil. A avaliação foi feita pela especialista em ESG Sonia Consiglio Favaretto, durante entrevista à TC Rádio. “Os setores financeiro e de energia elétrica sempre estiveram bem posicionados. O primeiro por ser um intermediador, por onde passam todas as operações, e o elétrico por ser um setor sempre regular. De maneira geral, todos os segmentos hoje estão olhando para essa agenda, tentando fazer a lição de casa”, afirmou. Leia a entrevista exclusiva completa! 

Copom deixa em segundo plano atividade e empregos em momento pré-eleitoral crucial

A ata do Copom, que trouxe justificativas para o aumento da taxa Selic em 1,5 ponto agora, e de outro igual no começo de 2022, expressou o primeiro choque entre o duplo mandato recebido pelo Banco Central após a aprovação da Lei que lhe deu autonomia: prioritariamente controlar a inflação, mas, secundariamente, fomentar o pleno emprego. De acordo com a ata do Copom, “sem prejuízo de seu objetivo fundamental de assegurar a estabilidade de preços, essa decisão também implica suavização das flutuações do nível de atividade econômica e fomento do pleno emprego”. Para bom entendedor, a recuperação da atividade e dos empregos fica em segundo plano. Confira a análise completa! 

Câmara aprova PEC dos Precatórios em segundo turno

A Câmara dos Deputados aprovou na última quarta-feira, 15, em segundo turno a Proposta de Emenda à Constituição 46, que contém os trechos fatiados da PEC dos Precatórios, por 332 votos a favor, 141 contrários e uma abstenção. A matéria agora vai à sanção presidencial e abre espaço fiscal de mais de R$106 bilhões no Orçamento de 2022, dos quais R$62 bilhões já tinham sido liberados com a promulgação da PEC dos Precatórios pelo Senado na semana passada, com os trechos em comum às duas Casas Legislativas. Veja a matéria na íntegra!

Anvisa autoriza vacina da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, aprovou na última quinta-feira, 16, o uso da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Pfizer, em parceria com a BioNTech, em crianças de 5 a 11 anos. O imunizante é o único até agora aprovado para menores de idade, e já era administrado em jovens de 12 a 17 anos. A fórmula da vacina para crianças é diferente da que vinha sendo usada até agora, com concentração menor do princípio ativo. Além disso, o tempo de armazenamento é maior do que o outro imunizante da Pfizer contra o coronavírus. Leia a matéria completa!

Pauta econômica encerra o ciclo com entregas parciais

A aprovação dos marcos regulatórios das ferrovias e da cabotagem pelo Congresso nesta semana, encaminhando as propostas à sanção do presidente Jair Bolsonaro, confirma cenário traçado pelo Scoop by Mover de entregas parciais da pauta econômica até o final deste ano. A pauta defendida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e apoiada pelo mercado financeiro, envolvia também as reformas Administrativa e Tributária. Na quarta-feira, 15, Guedes admitiu a paralisação de ambas e o próprio Bolsonaro, as dificuldades para que elas avancem em 2022. Acompanhe a coluna do Machado da Costa e do Leopoldo Vieira na íntegra!

O que esperar dos serviços, inflação e juros?

As divulgações econômicas da última terça-feira, 14, dizem respeito a três temas importantes para os próximos meses, como a ata do Comitê de Política Monetária, o resultado do volume de serviços, assim como também a inflação, dos quais o investidor deverá estar atento, em especial no que diz respeito à condução da política monetária do Banco Central, a qual impacta o cenário de investimentos. Leia a coluna completa da Fernanda Mansano! 

CSN Mineração (CMIN3) pode aproveitar recuperação do minério e dólar forte

A CSN Mineração S.A., principal controlada da CSN no setor, é a segunda maior exportadora de minério de ferro do Brasil e está entre as cinco mais competitivas no mercado transoceânico. As ações da CSN Mineração (CMIN3), com apenas 10 meses desde seu IPO, sofreram bastante com a queda do minério nos últimos meses. No entanto, em um cenário de recuperação do minério, dólar forte e boas chances de melhora na nossa bolsa para os próximos meses, o papel pode voltar a ter uma boa assimetria. Veja a a coluna do Sérgio Sanita na íntegra! 

Texto: Anderson Lima
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: Mover

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.