0

Mercado exterior caminha para 2ª semana de ganhos em meio à guerra

mercados

Mercado exterior caminha para 2ª semana de ganhos em meio à guerra

A confirmação de que os EUA vão aumentar o fornecimento de gás para a Europa trouxe alívio para o mercado exterior nesta manhã

Mercado exterior caminha para 2ª semana de ganhos em meio à guerra
guilherme-maradei-dogo

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 25 de março – No exterior, o pré-mercado americano e os índices europeus subiam levemente nesta manhã depois do anúncio de uma “força-tarefa” entre Estados Unidos e União Europeia para diminuir a dependência da Europa pelas commodities energéticas da Rússia, especialmente o gás natural e o petróleo.

A confirmação de que os EUA vão aumentar o fornecimento de gás para a Europa trouxe alívio para os mercados de ações globais, que passaram a madrugada no vermelho. Perto das 8h50, os índices futuros do mercado americano operavam estáveis, com leve viés de alta, enquanto o Euro Stoxx 600 avançava 0,58%.

A Ásia fechou mista, com os índices da China e de Hong Kong em queda. O índice Moex, da Rússia, funcionando pelo segundo dia, caía mais de 3,66%.

O petróleo Brent tinha queda de 1,58%, no patamar dos US$117 por barril, repercutindo os rumores de que um oleoduto no Cazaquistão deve voltar a funcionar nos próximos dias após danos causados pelo mau tempo. O gás natural avançava levemente, apesar do acordo firmado. O minério de ferro em Dalian fechou em alta de 3,23%.

Investidores monitoram nesta sexta-feira mais discursos de dirigentes do Federal Reserve. John Williams e Christopher Waller falam às 11h e 13h, respectivamente. O rendimento do Treasury de 10 anos subia 1,5 pontos-base, atingindo 2,356%, maior patamar desde maio de 2019.

Na agenda brasileira, os mercados devem reagir ao IPCA-15 de março, divulgado às 9h, e às falas do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, em evento do Banco Central do Peru às 11h. Hoje também sairá pesquisa eleitoral para a presidência da República do instituto Ipespe em parceria com a XP.

Bolsa brasileira

O índice futuro do Bovespa deve abrir em alta, seguindo o avanço das commodities e o leve otimismo no exterior. O EWZ subia 0,24% nesta manhã.

Câmbio e juros

O dólar futuro pode abrir em queda, devido a mais fluxo de capital estrangeiro. Moedas pares do real operam em leve alta ante o dólar. E os juros devem seguir o câmbio e repercutir as falas de Campos Neto.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Gustavo Bonato e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.