0

Mercado externo mostra apetite por risco após decisão de juros nos EUA

mercados

Mercado externo mostra apetite por risco após decisão de juros nos EUA

O mercado externo reage positivamente à decisão entendida como dura do banco central americano, com futuros do S&P500 próximos de recordes

Mercado externo mostra apetite por risco após decisão de juros nos EUA
corleta

Atualizado há 5 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 16 de dezembro – O mercado externo opera com apetite por risco nesta manhã, acreditando que a economia forte dos Estados Unidos suportará as altas de juros indicadas ontem na decisão de juros do Federal Reserve, banco central americano, enquanto espera outros bancos centrais. No Brasil, o Relatório Trimestral de Inflação, nova prévia do Ibovespa e fusão da Hapvida com Intermédica devem ser destaques.

Mercado reage positivamente à decisão entendida como dura do Fed, com futuros do S&P500 próximos de recordes históricos e bolsas e commodities de atividade em alta globalmente. Rendimentos de Treasuries curtos avançam, enquanto os mais longos recuam, e o dólar perdia força.

O Relatório Trimestral de Inflação no Brasil, divulgado nesta manhã pelo Banco Central, mostrou que a autarquia está menos confiante no crescimento econômico do país. O resultado deve repercutir nos primeiros negócios na B3 hoje. Outro assunto de impacto é a aprovação em segundo turno do restante da PEC dos Precatórios pela Câmara.

A bolsa divulgou nova prévia da carteira do Ibovespa, mantendo inclusão da Positivo e saída da Getnet, e ainda incluiu CSN Mineração no índice. E o Cade aprovou a fusão de Hapvida e Intermédica. A próxima etapa contempla a publicação do despacho e um período de 15 dias para eventuais manifestações do Tribunal do Cade.

Bolsa brasileira

O EWZ avança 0,25% no pré-mercado, e o clima de apetite por risco no exterior sugere abertura do Ibovespa futuro em alta. Minério em alta em Dalian também ajuda o setor de metais e mineração. ADRs da Petrobras, recibos de ação, ganham 2,58% no pré-mercado americano. Os da Vale sobem 1,10%, e os do Itaú, 0,80%.

Câmbio

O dólar futuro pode abrir em queda, seguindo cenário internacional, de olho na economia real e nas tomadas de preço da Ptax. Intervenções do Banco Central no câmbio podem fazer preço na sessão.

Juros

Expectativa é de abertura em queda para os juros futuros, seguindo o câmbio. Relatório Trimestral de Inflação e falas de Campos Neto hoje podem mexer com os DIs.

Texto: Felipe Corleta
Edição: Lucia Boldrini e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.