0

Mercados no exterior caem, sem resolução para conflito na Ucrânia

mercados

Mercados no exterior caem, sem resolução para conflito na Ucrânia

Esta sexta-feira poderá ter volatilidade adicional nos mercados no Brasil e nos Estados Unidos, por conta dos vencimentos de opções

Mercados no exterior caem, sem resolução para conflito na Ucrânia
corleta

Atualizado há 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 18 de março – Os mercados na Europa e nos Estados Unidos operam com viés de baixa nesta manhã, com uma redução nas expectativas de resolução para o conflito na Ucrânia e à espera de uma conversa entre os presidentes americano e chinês, Joe Biden e Xi Jinping.

O dia poderá ter volatilidade adicional nos mercados no Brasil e nos EUA, por conta dos vencimentos de opções.

Contratos de opções de compra e venda de ações brasileiras para março vencem ao final do pregão, enquanto em Nova York a “Bruxaria Quádrupla” é marcada pelo vencimento de contratos de opções sobre ações, índices, futuros de índices e futuros de ações.

O petróleo Brent sobe 0,88% aos US$107,58 por barril, perto das 8h30, com a crise na Ucrânia e as sanções à Rússia. Os mercados na Ásia fecharam positivos, mas os índices na Europa e os futuros nos EUA recuam nesta manhã. O alemão DAX perde 0,74% e os futuros do S&P500 e do Nasdaq 100 caem 0,72% e 0,74%, respectivamente.

A agenda do dia traz dados de desemprego da PNAD contínua no Brasil, com consenso em 11,3%. Saem também dados do setor imobiliário nos Estados Unidos e a contagem de sondas de exploração de petróleo. No cenário corporativo, Eletrobras, Gafisa e MDias Branco divulgam seus balanços ao final do dia.

E para a abertura do mercado, investidores devem ficar atentos aos papéis da brMalls, que recusou nova proposta de aquisição da Aliansce Sonae.

Bolsa brasileira

O Ibovespa futuro poderá abrir em alta, com o EWZ, fundo de índice que reúne empresas brasileiras nos EUA, ganhando 0,21% no pré-mercado em Nova York. As ADRs da Vale operam estáveis e as da Petrobras sobem 1%. O mercado segue atento à possibilidade de troca no presidente da estatal pelo governo federal.

Câmbio e juros

A principais moedas no mundo perdem força contra o dólar americano na sessão de hoje. Os contratos de dólar futuro no Brasil poderão abrir em alta, de olho na conversa entre Biden e Xi. Os juros deverão seguir o câmbio.

Texto: Felipe Corleta
Edição: Gustavo Bonato
Imagem: Mover

Nesta matéria

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

0,00

-0,45

-1,30%

Relacionadas

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

36,82

0,03

+0,08%

VALE3

VALE S.A.

77,89

-0,34

-0,42%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.