0

Minério, petróleo pressionam preços ao produtor, mas alto desemprego barra pressão inflacionária

mercados

Minério, petróleo pressionam preços ao produtor, mas alto desemprego barra pressão inflacionária

Minério, petróleo pressionam preços ao produtor, mas alto desemprego barra pressão inflacionária
tcuser

Atualizado há cerca de 3 anos

Ícone de compartilhamento

A forte aceleração do Índice de Preços ao Produtor, influenciada pelas altas do minério de ferro e do petróleo, não deve engatilhar preocupações inflacionárias no mercado após a taxa de desocupação no Brasil subir pela terceira vez consecutiva e a taxa de subutilização da mão de obra atingir o recorde da série histórica no mês de março.

 

O desemprego no Brasil voltou ao maior patamar desde maio de 2018, com 12,7% da população ativa desocupada no trimestre encerrado em março, segundo o IBGE – mostrando que o país necessita urgentemente de estímulos mais contundentes para evitar um cenário similar à crise econômica que assombrou os brasileiros nos últimos três anos.

 

Apesar de uma queda de 0,4 ponto percentual na comparação anual, a taxa de março aponta que 13,4 milhões de brasileiros estavam desocupados no início do ano – período em que geralmente o mercado de trabalho está aquecido com posições temporárias por conta do verão.

 

Já o Índice de Preços ao Produtor, também divulgado pelo IBGE nesta terça-feira, teve variação mensal de 1,63% em março, acima dos 0,45% de fevereiro. Segundo o órgão de estatísticas, 19 das 24 atividades pesquisadas tiveram aumento de preços, com destaque para a indústria extrativa, impulsionada pela alta do minério de ferro após o desastre de Brumadinho. Os preços do petróleo, em alta no exterior, pressionaram a categoria de refino da commodity, com alta de 6,74%.

 

Os números do IPP de março, influenciados por eventos não-recorrentes, apontam para uma possível pressão inflacionária gerada pela alta das commodities, mas o fraco desempenho do mercado de trabalho, a ociosidade progressiva da economia e a falta de perspectiva para a aprovação das reformas deve manter o mercado tranquilo quanto a uma possível mudança de patamar nas próximas semanas.

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.