IBOV

102.202,88 pts

-3,41%

SP500

4.581,57 pts

-2,33%

DJIA

34.682,33 pts

-2,79%

NASDAQ

16.043,28 pts

-2,00%

IFIX

2.541,57 pts

-0,15%

BRENT

US$ 72,62

-11,02%

IO62

¥ 588,50

+1,64%

TRAD3

R$ 7,88

-2,83%

ABEV3

R$ 16,70

-3,30%

AMER3

R$ 30,49

-6,64%

ASAI3

R$ 13,26

-3,42%

AZUL4

R$ 23,41

-13,74%

B3SA3

R$ 11,74

-4,78%

BIDI11

R$ 35,96

-4,59%

BBSE3

R$ 21,50

-3,15%

BRML3

R$ 8,06

-5,39%

BBDC3

R$ 17,57

-3,40%

BBDC4

R$ 20,44

-3,99%

BRAP4

R$ 48,80

-2,78%

BBAS3

R$ 30,90

-2,52%

BRKM5

R$ 50,31

-2,65%

BRFS3

R$ 20,51

-4,47%

BPAC11

R$ 20,77

-4,24%

CRFB3

R$ 15,67

-3,56%

CCRO3

R$ 11,73

-1,17%

CMIG4

R$ 13,38

-1,83%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

-4,58%

COGN3

R$ 2,36

-5,60%

CPLE6

R$ 6,07

-1,62%

CSAN3

R$ 21,31

-1,15%

CPFE3

R$ 25,78

-1,03%

CVCB3

R$ 14,97

-10,89%

CYRE3

R$ 14,52

-4,84%

ECOR3

R$ 8,50

-1,39%

ELET3

R$ 32,64

-3,14%

ELET6

R$ 32,23

-2,62%

EMBR3

R$ 19,30

-8,18%

ENBR3

R$ 21,13

-0,33%

ENGI11

R$ 44,53

-0,97%

ENEV3

R$ 14,38

-2,96%

EGIE3

R$ 39,04

-0,53%

EQTL3

R$ 22,64

-2,41%

EZTC3

R$ 18,57

-2,67%

FLRY3

R$ 18,00

-4,40%

GGBR4

R$ 25,66

-2,58%

GOAU4

R$ 10,68

-2,64%

GOLL4

R$ 15,20

-10,11%

NTCO3

R$ 27,07

-1,74%

HAPV3

R$ 11,65

-5,59%

HYPE3

R$ 27,88

-3,02%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 65,45

-4,73%

IRBR3

R$ 4,13

-2,82%

ITSA4

R$ 9,80

-2,39%

ITUB4

R$ 22,86

-1,71%

JBSS3

R$ 34,32

-3,18%

JHSF3

R$ 4,91

-2,38%

KLBN11

R$ 23,28

-1,73%

RENT3

R$ 52,51

-2,97%

LCAM3

R$ 23,60

-2,60%

LWSA3

R$ 13,70

-4,46%

LAME4

R$ 5,54

-4,64%

LREN3

R$ 29,31

-4,86%

MGLU3

R$ 8,07

-7,56%

MRFG3

R$ 23,68

-3,22%

BEEF3

R$ 8,66

-3,67%

MRVE3

R$ 11,39

-3,88%

MULT3

R$ 19,46

-5,76%

PCAR3

R$ 23,17

-1,48%

PETR3

R$ 29,25

-4,25%

PETR4

R$ 28,64

-3,56%

VBBR3

21,68

-2,73%

PRIO3

R$ 20,05

-9,27%

QUAL3

R$ 16,44

-4,58%

RADL3

R$ 22,75

-3,51%

RAIL3

R$ 17,61

-1,51%

SBSP3

R$ 34,06

-2,63%

SANB11

R$ 34,15

-2,95%

CSNA3

R$ 22,39

-4,92%

SULA11

R$ 25,46

-5,28%

SUZB3

R$ 54,68

-0,43%

TAEE11

R$ 35,88

+0,16%

VIVT3

R$ 50,82

-0,13%

TIMS3

R$ 13,94

-1,69%

TOTS3

R$ 31,17

-3,76%

UGPA3

R$ 13,69

-2,97%

USIM5

R$ 12,93

-6,03%

VALE3

R$ 69,00

-2,05%

VIIA3

R$ 5,70

-4,04%

WEGE3

R$ 32,60

-3,83%

YDUQ3

R$ 20,93

-5,55%

IBOV

102.202,88 pts

-3,41%

SP500

4.581,57 pts

-2,33%

DJIA

34.682,33 pts

-2,79%

NASDAQ

16.043,28 pts

-2,00%

IFIX

2.541,57 pts

-0,15%

BRENT

US$ 72,62

-11,02%

IO62

¥ 588,50

+1,64%

TRAD3

R$ 7,88

-2,83%

ABEV3

R$ 16,70

-3,30%

AMER3

R$ 30,49

-6,64%

ASAI3

R$ 13,26

-3,42%

AZUL4

R$ 23,41

-13,74%

B3SA3

R$ 11,74

-4,78%

BIDI11

R$ 35,96

-4,59%

BBSE3

R$ 21,50

-3,15%

BRML3

R$ 8,06

-5,39%

BBDC3

R$ 17,57

-3,40%

BBDC4

R$ 20,44

-3,99%

BRAP4

R$ 48,80

-2,78%

BBAS3

R$ 30,90

-2,52%

BRKM5

R$ 50,31

-2,65%

BRFS3

R$ 20,51

-4,47%

BPAC11

R$ 20,77

-4,24%

CRFB3

R$ 15,67

-3,56%

CCRO3

R$ 11,73

-1,17%

CMIG4

R$ 13,38

-1,83%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

-4,58%

COGN3

R$ 2,36

-5,60%

CPLE6

R$ 6,07

-1,62%

CSAN3

R$ 21,31

-1,15%

CPFE3

R$ 25,78

-1,03%

CVCB3

R$ 14,97

-10,89%

CYRE3

R$ 14,52

-4,84%

ECOR3

R$ 8,50

-1,39%

ELET3

R$ 32,64

-3,14%

ELET6

R$ 32,23

-2,62%

EMBR3

R$ 19,30

-8,18%

ENBR3

R$ 21,13

-0,33%

ENGI11

R$ 44,53

-0,97%

ENEV3

R$ 14,38

-2,96%

EGIE3

R$ 39,04

-0,53%

EQTL3

R$ 22,64

-2,41%

EZTC3

R$ 18,57

-2,67%

FLRY3

R$ 18,00

-4,40%

GGBR4

R$ 25,66

-2,58%

GOAU4

R$ 10,68

-2,64%

GOLL4

R$ 15,20

-10,11%

NTCO3

R$ 27,07

-1,74%

HAPV3

R$ 11,65

-5,59%

HYPE3

R$ 27,88

-3,02%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 65,45

-4,73%

IRBR3

R$ 4,13

-2,82%

ITSA4

R$ 9,80

-2,39%

ITUB4

R$ 22,86

-1,71%

JBSS3

R$ 34,32

-3,18%

JHSF3

R$ 4,91

-2,38%

KLBN11

R$ 23,28

-1,73%

RENT3

R$ 52,51

-2,97%

LCAM3

R$ 23,60

-2,60%

LWSA3

R$ 13,70

-4,46%

LAME4

R$ 5,54

-4,64%

LREN3

R$ 29,31

-4,86%

MGLU3

R$ 8,07

-7,56%

MRFG3

R$ 23,68

-3,22%

BEEF3

R$ 8,66

-3,67%

MRVE3

R$ 11,39

-3,88%

MULT3

R$ 19,46

-5,76%

PCAR3

R$ 23,17

-1,48%

PETR3

R$ 29,25

-4,25%

PETR4

R$ 28,64

-3,56%

VBBR3

21,68

-2,73%

PRIO3

R$ 20,05

-9,27%

QUAL3

R$ 16,44

-4,58%

RADL3

R$ 22,75

-3,51%

RAIL3

R$ 17,61

-1,51%

SBSP3

R$ 34,06

-2,63%

SANB11

R$ 34,15

-2,95%

CSNA3

R$ 22,39

-4,92%

SULA11

R$ 25,46

-5,28%

SUZB3

R$ 54,68

-0,43%

TAEE11

R$ 35,88

+0,16%

VIVT3

R$ 50,82

-0,13%

TIMS3

R$ 13,94

-1,69%

TOTS3

R$ 31,17

-3,76%

UGPA3

R$ 13,69

-2,97%

USIM5

R$ 12,93

-6,03%

VALE3

R$ 69,00

-2,05%

VIIA3

R$ 5,70

-4,04%

WEGE3

R$ 32,60

-3,83%

YDUQ3

R$ 20,93

-5,55%

Atualizado há 15 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 12 de novembro – A aprovação da PEC dos Precatórios na Câmara é o destaque dessa semana. O plenário acatou a proposta com 323 votos a favor e 172 contra, resultado superior aos 308 votos necessários e aos 312 do primeiro turno. O texto, que foi encaminhado ao Senado, altera o Teto de Gastos e pode permitir custeio do Auxílio Brasil, com valor ampliado para R$400 a 17 milhões de famílias até o fim do ano que vem.

Também esteve no radar a entrevista exclusiva concedida à TC Rádio pelo empresário Lawrence Pih sobre tendências para a economia chinesa, que, para ele, mesmo com as atuais crises imobiliária e de energia não corre riscos de atropelos. A indústria automotiva também ganhou espaço, com uma matéria especial sobre a crise de insumos e perspectivas para o ano que vem. Veja abaixo o Resumo da Semana completo!

Deputados aprovam PEC dos Precatórios em segundo turno

Os deputados aprovaram na noite de terça-feira, 9, em segundo turno, o texto da Proposta de Emenda à Constituição que estabelece o parcelamento das dívidas da União e muda a correção do Teto de Gastos. A aprovação da PEC dos Precatórios abre espaço fiscal para despesas do governo federal no ano que vem. Em uma vitória para o presidente Jair Bolsonaro, a PEC permite custear o Auxílio Brasil, benefício que substituirá o Bolsa Família, com valor ampliado para R$400 a 17 milhões de famílias até o fim do ano que vem. Confira a matéria completa! 

Não há riscos de atropelo na economia chinesa, prevê especialista

Mesmo com as atuais discussões sobre a crise nos setores imobiliário e energético, a economia chinesa não corre riscos de atropelos, avaliou o empresário Lawrence Pih durante entrevista à TC Rádio. “De fato, o primeiro trimestre na China apresentou crescimento de 18% e agora, no terceiro, reduziu para quase 5%, mas não vejo risco de atropelo da economia no país. A China é a primeira economia do mundo, pois isso é medido pela paridade de compra, sendo 20% maior que a dos Estados Unidos, e não mais pelo parâmetro do dólar”, disse Pih. Confira a entrevista exclusiva completa!

Apesar das dificuldades, indústria automobilística deve terminar 2021 com saldo positivo, diz especialista

Crise dos chips, escassez de magnésio, defasagem na produção, alta dos preços e filas de até 300 dias: esse é o atual cenário da indústria automotiva no Brasil. O setor foi um dos mais prejudicados pela pandemia da Covid-19 e enfrenta sucessivos percalços para se recuperar. Entenda quais são as perspectivas para o próximo ano na matéria especial do Dia da Indústria Automobilística.

Centro se articula para eleições de 2022, deixando de lado riscos fiscais e Presidência

As principais legendas de centro se articulam para as eleições de 2022 trilhando um caminho hoje mais voltado para atender aos apelos sociais da população, disputar espaço entre si e focar na conquista do Parlamento do que em dar solução estrutural aos riscos fiscais e políticos, o que já atrasa a votação da chamada PEC dos Precatórios e de medidas para conter o preço dos combustíveis. Veja a análise na íntegra! 

BC deve manter alta da Selic em 150 bps com menos risco fiscal, diz economista-chefe da WHG

Com a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição conhecida como PEC dos Precatórios na Câmara diminuindo o risco de uma deterioração fiscal adicional, o Banco Central deve manter o plano de voo, com o ciclo de alta da Selic a 150 pontos-base na próxima reunião. A avaliação é do economista-chefe da Wealth High Governance, Fernando Fenolio, em entrevista à TC Rádio. “A inflação poderia levar o Banco Central a ser mais agressivo subindo a Selic a 200 pontos-base, mas há fatores de curto prazo, como a aprovação da PEC na Câmara, que diminui o risco de deterioração fiscal adicional. O plano de voo atual deve ser mantido”, afirmou Fenolio. Acompanhe a entrevista exclusiva completa! 

Inflação pode piorar sem privatização da Eletrobras, avalia analista da Perfin

Em meio às expectativas do mercado pela privatização da Eletrobras, o analista da Perfin Asset Management, Marcelo Sandri, enxerga um contexto muito desfavorável para a inflação em 2022, caso a companhia não caminhe para essa operação, já que o componente energia elétrica tem sido fator importante na alta dos índices. “A aprovação política já foi feita, mas falta a análise técnica do Tribunal de Contas da União e se isso atrasar, a oferta acaba caindo no tempo da eleição. Caso um governo diferente vença, o desejo de vender a companhia pode ser um problema. Se a privatização não acontecer, teremos um problema muito grande com a inflação”, avaliou, em entrevista à TC Rádio. Leia a entrevista exclusiva na íntegra! 

Processos trabalhistas e lojas físicas derrubam balanço da Via

A Via, antiga Via Varejo e dona da redes Casas Bahia e Ponto Frio, viu seus indicadores financeiros decepcionarem no terceiro trimestre, impactados pela atualização de suas demandas judiciais, que aumentaram as provisões em R$1,2 bilhão e tiveram impacto líquido de R$810 milhões de reais no balanço do período. A empresa explica que o aumento de R$1,2 bilhão nesse tipo de provisão originou-se do aumento da velocidade de acionamento pela justiça, mudança do perfil das condenações, agora provenientes de processos mais antigos e de cargos com remunerações mais elevadas, além do efeito remanescente de demissões estruturantes. Confira a matéria completa! 

JBS tem lucro recorde e esmaga consensos com ‘superciclo’ da carne

O chamado “superciclo” da carne bovina, expressão utilizada pelo Morgan Stanley em recente relatório sobre o setor, impulsionou mais uma vez os resultados da JBS no terceiro trimestre, com lucro líquido recorde e uma disparada nos ganhos com as operações dos Estados Unidos e no Brasil. O lucro líquido da maior produtora de proteína animal do mundo atingiu R$7,59 bilhões, ante consenso na casa dos R$4 bilhões, numa disparada de 142,1% na comparação com igual período do ano passado. Acompanhe a matéria completa! 

IRB Brasil reduz prejuízo líquido com melhora em geração de caixa

A IRB Brasil, maior resseguradora do Brasil, fechou mais um trimestre sem conseguir reverter os prejuízos que vem acumulando desde que foram constatadas irregularidades contábeis em seus balanços de 2018 e 2019, embora seu plano de reestruturação mostre que a empresa vem conquistando bons resultados em indicadores importantes. A companhia reportou prejuízo líquido de R$155,7 milhões, reduzindo as perdas de R$215,6 milhões registradas em igual intervalo de 2020 em 27,8%. Saiba mais!

BTG Pactual renova recordes de lucro e receita e supera XP

O BTG Pactual voltou a reportar recordes de lucro líquido e receita no terceiro trimestre e superar a rival XP em ambas as métricas. O resultado foi embalado pelo crescimento nos ganhos em todas as linhas de negócios, em especial na gestão de fortunas e investment banking. O maior banco de investimento da América Latina reportou lucro líquido ajustado de R$1,79 bilhão no terceiro trimestre, aumento de 77% na comparação com igual período do ano passado. E a receita total subiu 55% na mesma base comparativa, para R$3,85 bilhões, contra lucro líquido de R$1,04 bilhão e receita de R$3,17 bilhões da XP. Confira a matéria na íntegra! 

Nova manobra sobre o Teto de Gastos mostra que a trajetória da dívida pública voltará a piorar

Nem aprovada estava a Proposta de Emenda à Constituição conhecida como PEC dos Precatórios e congressistas já articulavam nova medida para contornar mais uma vez o Teto de Gastos e liberar créditos especiais para destinação de R$9,3 bilhões ao Auxílio Brasil. Na prática, os parlamentares querem retirar recursos do orçamento do Bolsa Família deste ano para colocar no Auxílio Brasil em 2022. Fontes técnicas consultadas pelo Scoop by Mover explicam que, ao utilizar sobras orçamentárias de 2021 para 2022, os gastos não estarão sujeitos ao Teto e nem à regra de ouro. Veja a coluna do Machado da Costa e do Leopoldo Vieira na íntegra!

Caixa Seguridade (CXSE3) dá os primeiros sinais de recuperação

Usando a análise técnica a nosso favor e a probabilidade da recuperação da economia a partir da volta à ‘vida normal’ que estamos vendo, podemos surfar boas oportunidades, especialmente no momento de mercado que vivemos, em que muitas empresas se desvalorizaram de maneira expressiva.No caso da Caixa Seguridade (CXSE3), vejo uma boa relação risco x retorno para voltarmos aos níveis de junho de 2021. Leia a Coluna do Sérgio Sanita completa!

Value Tips: Arezzo

Em novembro, o mês da Black Friday, iniciamos uma série com quatro reportagens especiais sobre o varejo. Hoje, no segundo episódio, vamos contar a história da Arezzo, e como uma empresa que surgiu em uma garagem de Belo Horizonte se tornou uma marca internacional. Para falar sobre a companhia, falamos com colaborador do TC Matrix, Vitor Aguiar, o Head de Research de Equity da Ativa Investimentos, Pedro serra, e com o analista de ações da Fama Investimentos, Guilherme Bauer. Escute agora o Value Tips dessa semana!

Texto: Anderson Lima e Beatriz Lauerti
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: Divulgação

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.