IBOV

110.786,43 pts

+0,05%

SP500

4.523,48 pts

-0,27%

DJIA

35.495,55 pts

-0,32%

NASDAQ

15.348,75 pts

-0,26%

IFIX

2.738,39 pts

-0,06%

BRENT

US$ 85,01

-0,93%

IO62

¥ 650,00

-8,77%

TRAD3

R$ 7,95

-0,87%

ABEV3

R$ 15,35

+1,18%

AMER3

R$ 39,69

+1,17%

ASAI3

R$ 16,77

+1,02%

AZUL4

R$ 30,56

-1,29%

B3SA3

R$ 13,11

+5,04%

BIDI11

R$ 48,15

+6,52%

BBSE3

R$ 21,33

+0,28%

BRML3

R$ 8,08

-0,85%

BBDC3

R$ 18,46

+3,18%

BBDC4

R$ 21,61

+2,80%

BRAP4

R$ 52,05

-2,14%

BBAS3

R$ 31,14

+1,36%

BRKM5

R$ 59,09

+3,43%

BRFS3

R$ 23,65

-1,29%

BPAC11

R$ 24,79

+2,69%

CRFB3

R$ 17,61

-2,05%

CCRO3

R$ 12,41

+1,47%

CMIG4

R$ 14,81

+0,40%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,41

+0,41%

COGN3

R$ 2,89

-0,68%

CPLE6

R$ 6,62

-0,60%

CSAN3

R$ 22,20

-2,07%

CPFE3

R$ 26,22

+0,45%

CVCB3

R$ 18,63

-1,00%

CYRE3

R$ 16,62

-2,00%

ECOR3

R$ 9,50

-0,31%

ELET3

R$ 37,84

-3,54%

ELET6

R$ 37,98

-3,40%

EMBR3

R$ 24,65

-1,00%

ENBR3

R$ 19,44

+2,04%

ENGI11

R$ 44,26

+0,34%

ENEV3

R$ 14,69

+0,61%

EGIE3

R$ 38,99

+2,09%

EQTL3

R$ 24,00

-0,94%

EZTC3

R$ 21,80

-1,31%

FLRY3

R$ 20,30

-1,45%

GGBR4

R$ 27,34

-1,79%

GOAU4

R$ 12,43

-1,27%

GOLL4

R$ 18,12

-3,77%

NTCO3

R$ 39,59

-1,98%

HAPV3

R$ 11,71

-2,90%

HYPE3

R$ 29,28

+0,27%

IGTA3

R$ 31,24

-1,97%

GNDI3

R$ 66,06

-2,42%

IRBR3

R$ 5,22

+1,95%

ITSA4

R$ 11,13

+1,82%

ITUB4

R$ 24,90

+2,46%

JBSS3

R$ 38,16

+0,47%

JHSF3

R$ 5,75

-0,17%

KLBN11

R$ 22,50

+0,67%

RENT3

R$ 51,78

-2,85%

LCAM3

R$ 22,78

-4,08%

LWSA3

R$ 22,48

+5,98%

LAME4

R$ 6,30

+0,15%

LREN3

R$ 34,94

+1,33%

MGLU3

R$ 13,25

-3,56%

MRFG3

R$ 25,68

-1,11%

BEEF3

R$ 9,69

-3,29%

MRVE3

R$ 11,51

-1,28%

MULT3

R$ 19,36

-0,56%

PCAR3

R$ 28,87

+0,24%

PETR3

R$ 29,37

+1,52%

PETR4

R$ 28,41

+1,10%

BRDT3

R$ 23,23

-0,08%

PRIO3

R$ 26,90

+1,08%

QUAL3

R$ 18,51

+0,92%

RADL3

R$ 21,67

-2,86%

RAIL3

R$ 17,09

-3,17%

SBSP3

R$ 37,78

-0,29%

SANB11

R$ 36,07

+3,44%

CSNA3

R$ 25,54

-0,85%

SULA11

R$ 26,22

+3,30%

SUZB3

R$ 48,40

-0,81%

TAEE11

R$ 37,69

+0,18%

VIVT3

R$ 46,00

+0,04%

TIMS3

R$ 12,37

+0,97%

TOTS3

R$ 33,42

-2,96%

UGPA3

R$ 14,76

+0,47%

USIM5

R$ 14,97

-3,85%

VALE3

R$ 76,41

-3,68%

VIIA3

R$ 7,49

-4,46%

WEGE3

R$ 40,11

+2,19%

YDUQ3

R$ 24,90

-0,63%

IBOV

110.786,43 pts

+0,05%

SP500

4.523,48 pts

-0,27%

DJIA

35.495,55 pts

-0,32%

NASDAQ

15.348,75 pts

-0,26%

IFIX

2.738,39 pts

-0,06%

BRENT

US$ 85,01

-0,93%

IO62

¥ 650,00

-8,77%

TRAD3

R$ 7,95

-0,87%

ABEV3

R$ 15,35

+1,18%

AMER3

R$ 39,69

+1,17%

ASAI3

R$ 16,77

+1,02%

AZUL4

R$ 30,56

-1,29%

B3SA3

R$ 13,11

+5,04%

BIDI11

R$ 48,15

+6,52%

BBSE3

R$ 21,33

+0,28%

BRML3

R$ 8,08

-0,85%

BBDC3

R$ 18,46

+3,18%

BBDC4

R$ 21,61

+2,80%

BRAP4

R$ 52,05

-2,14%

BBAS3

R$ 31,14

+1,36%

BRKM5

R$ 59,09

+3,43%

BRFS3

R$ 23,65

-1,29%

BPAC11

R$ 24,79

+2,69%

CRFB3

R$ 17,61

-2,05%

CCRO3

R$ 12,41

+1,47%

CMIG4

R$ 14,81

+0,40%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,41

+0,41%

COGN3

R$ 2,89

-0,68%

CPLE6

R$ 6,62

-0,60%

CSAN3

R$ 22,20

-2,07%

CPFE3

R$ 26,22

+0,45%

CVCB3

R$ 18,63

-1,00%

CYRE3

R$ 16,62

-2,00%

ECOR3

R$ 9,50

-0,31%

ELET3

R$ 37,84

-3,54%

ELET6

R$ 37,98

-3,40%

EMBR3

R$ 24,65

-1,00%

ENBR3

R$ 19,44

+2,04%

ENGI11

R$ 44,26

+0,34%

ENEV3

R$ 14,69

+0,61%

EGIE3

R$ 38,99

+2,09%

EQTL3

R$ 24,00

-0,94%

EZTC3

R$ 21,80

-1,31%

FLRY3

R$ 20,30

-1,45%

GGBR4

R$ 27,34

-1,79%

GOAU4

R$ 12,43

-1,27%

GOLL4

R$ 18,12

-3,77%

NTCO3

R$ 39,59

-1,98%

HAPV3

R$ 11,71

-2,90%

HYPE3

R$ 29,28

+0,27%

IGTA3

R$ 31,24

-1,97%

GNDI3

R$ 66,06

-2,42%

IRBR3

R$ 5,22

+1,95%

ITSA4

R$ 11,13

+1,82%

ITUB4

R$ 24,90

+2,46%

JBSS3

R$ 38,16

+0,47%

JHSF3

R$ 5,75

-0,17%

KLBN11

R$ 22,50

+0,67%

RENT3

R$ 51,78

-2,85%

LCAM3

R$ 22,78

-4,08%

LWSA3

R$ 22,48

+5,98%

LAME4

R$ 6,30

+0,15%

LREN3

R$ 34,94

+1,33%

MGLU3

R$ 13,25

-3,56%

MRFG3

R$ 25,68

-1,11%

BEEF3

R$ 9,69

-3,29%

MRVE3

R$ 11,51

-1,28%

MULT3

R$ 19,36

-0,56%

PCAR3

R$ 28,87

+0,24%

PETR3

R$ 29,37

+1,52%

PETR4

R$ 28,41

+1,10%

BRDT3

R$ 23,23

-0,08%

PRIO3

R$ 26,90

+1,08%

QUAL3

R$ 18,51

+0,92%

RADL3

R$ 21,67

-2,86%

RAIL3

R$ 17,09

-3,17%

SBSP3

R$ 37,78

-0,29%

SANB11

R$ 36,07

+3,44%

CSNA3

R$ 25,54

-0,85%

SULA11

R$ 26,22

+3,30%

SUZB3

R$ 48,40

-0,81%

TAEE11

R$ 37,69

+0,18%

VIVT3

R$ 46,00

+0,04%

TIMS3

R$ 12,37

+0,97%

TOTS3

R$ 33,42

-2,96%

UGPA3

R$ 14,76

+0,47%

USIM5

R$ 14,97

-3,85%

VALE3

R$ 76,41

-3,68%

VIIA3

R$ 7,49

-4,46%

WEGE3

R$ 40,11

+2,19%

YDUQ3

R$ 24,90

-0,63%

Atualizado há 12 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 8 de outubro – A Petrobras, que está em um dos melhores momentos financeiros, sofre pressão política e social por conta das sucessivas altas dos combustíveis. Com isso, a matéria especial sobre o cenário, a estatal, a política de preços e a polêmica privatização destaca-se no Resumo da Semana.

Também estiveram no radar os ataques cibernéticos contra empresas. O Brasil é o quinto maior alvo desse tipo de crime, que está relacionado, em parte, à falta de profissionais competentes na área de segurança digital. Além disso, por conta de instabilidades no WhatsApp, Instagram e Facebook na segunda-feira, 4, vieram à tona discussões sobre redes sociais descentralizadas, que foram analisadas na coluna do contribuidor Nicolas Nogueira. Confira abaixo o Resumo da Semana completo!

Como a Petrobras conterá a alta nos combustíveis?

A disparada nos preços dos combustíveis, que ajudou a puxar a inflação nos últimos meses, tem intensificado a pressão política e social sobre a Petrobras, que está em um dos melhores momentos financeiros da sua história e completou 68 anos de existência no último domingo, 3. No cenário atual de crise energética, paira a indagação: o que a Petrobras, enquanto estatal, poderia fazer para aliviar o bolso dos cidadãos brasileiros? Antes, é necessário entender alguns pontos sobre a empresa e os produtos. Confira a matéria especial completa!

Ataques cibernéticos: Brasil vive “apagão de mão de obra” na área de proteção de dados, alerta especialista

O Brasil é o quinto maior alvo de cibercrimes contra empresas, ficando atrás apenas de Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e África do Sul, de acordo com levantamento realizado pela consultoria alemã Roland Berger, que estima em US$ 6 trilhões as perdas globais causadas pelos ataques cibernéticos. Essa falta de segurança digital nas empresas se dá não necessariamente pela dificuldade de acesso às tecnologias que já existem no mercado nacional e internacional, mas sim pela falta de conscientização das empresas com relação à segurança de dados. Leia a matéria especial na íntegra! 

Redes sociais descentralizadas são o futuro da informação

Em 4 de outubro, cerca de 3,5 bilhões de pessoas foram afetadas pela queda simultânea do Facebook, WhatsApp e Instagram, devido a problemas técnicos nos servidores dessa redes. Apenas depois de seis horas sem serviço, elas voltaram a funcionar. Naquele momento, enquanto as pessoas se descobriam sem meios adequados de se comunicar instantaneamente durante boa parte do horário comercial, muitas delas começaram a se questionar sobre a centralização das maiores redes sociais. Veja a coluna do Nicolas Nogueira completa!

Fundo de combustíveis de R$17 bilhões será apresentado na segunda-feira a líderes, dizem fontes

O plano para a constituição do fundo de compensação de combustíveis, chamado provisoriamente de Funcomp, deverá ser apresentado ainda na segunda-feira, 4, pelo presidente da Câmara, Arthur Lira, a lideranças de bancada em reunião em sua casa, segundo duas fontes que atuaram na elaboração do texto. O Funcomp nascerá com recursos aproximados de R$17 bilhões, abastecidos pela securitização do patrimônio da Pré-Sal Petróleo SA, a estatal que faz a gestão dos contratos do pré-sal. Leia a matéria exclusiva na íntegra!

Flávio de Oliveira vê com cautela setor bancário e commodities

O sócio-fundador e diretor de renda variável da Zahl Investimentos, Flávio de Oliveira, mostrou-se cauteloso com relação às oportunidades de investimento no setor bancário e no de commodities, reflexo de riscos políticos em ano pré-eleitoral. “O setor bancário está se beneficiando com a alta do dólar. Olhando unicamente os múltiplos financeiros do Banco do Brasil, podemos dizer que ele é o mais barato. Porém, a gente acredita que o que precifica mal o ativo é o risco político”, avaliou em entrevista à TC Rádio. Veja a matéria completa com detalhes da entrevista!

Lula avança em direção ao centro; pede voto do investidor

As falas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em coletiva na sexta-feira, 8, refletiram o avanço de suas conversas políticas com líderes de centro e mostraram que ele quer o voto dos investidores, apesar de reforçar que vai resgatar uma agenda de fortalecimento do Estado na economia. Apesar de não ter confirmado sua candidatura, Lula disse que, se eleito, vai respeitar a autonomia do Congresso. Leia a análise completa!

brMalls (BRML3) pode surfar na recuperação dos shoppings

Os shoppings da brMalls estão espalhados por todas as regiões do país e em 2019 apresentaram um total de R$21,2 bilhões em vendas. Além disso, seu portfólio é estrategicamente diversificado por segmento de renda, atendendo consumidores de todas as classes sociais. Não que eu ache que seja o melhor setor para se investir para médio a longo prazo, mas a assimetria está muito convidativa para uma recuperação dos preços ao nível de junho de 2021. Confira a coluna do Sérgio Sanita completa!

Moro em 2022 pode se beneficiar do discurso anticorrupção, mas caminho será difícil

A possível candidatura do ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro pode ter espaço para crescer no eleitorado caso ele reivindique o discurso de combate à corrupção, apesar de pesquisas recentes atestarem que a economia e a pandemia são as principais preocupações da população. Moro terá a difícil missão de manejar o sentimento da opinião pública com as acusações de supostos malfeitos que desgastam a imagem dos dois candidatos que despontam como líderes das intenções de votos nas pesquisas eleitorais. Leia a coluna do Leopoldo Vieira na íntegra!

Conjuntura econômica de setembro no cenário global

Em setembro, no cenário global, foi observada desaceleração da inflação nos Estados Unidos e na China, apesar de os índices de preços encontrarem-se em patamares historicamente elevados, principalmente nos EUA, em resposta às políticas monetárias acomodatícias. Ainda enxergamos, porém, maior influência de componentes de caráter transitório. Nos EUA, o comunicado do Comitê de Mercado Aberto reforçou expectativas de mudanças na condução da política monetária. No caso da China, destaca-se a incorporadora Evergrande. Confira a coluna da Fernanda Mansano completa!

Value Tips: O futuro do trabalho e o impacto nas empresas

Até 2025, 85 milhões de trabalhos realizados por humanos serão perdidos para as máquinas e 97 milhões de novas vagas irão surgir, segundo o relatório do Fórum Econômico Mundial The Future o Jobs Report, de 2020. Para falar sobre o futuro do trabalho e o como as empresas devem se adaptar à esse cenário, o Value Tips desta semana conversou com o CEO do MIT Technology Review, Andre Miceli, com a especialista em recursos humanos Andrea Krug, e com o professor do Instituto de Tecnologia Mauá Afonso Braga. Acompanhe!

Mover Voices: A visão macroeconômica de Felipe Salles

O economista-chefe do C6 Bank, Felipe Salles, acumula passagens por grandes instituições financeiras, como o Itaú BBA. Com sua experiência, Salles comenta que ele vê o Brasil enfrentando um contexto de inflação elevada em 2021, citando o aumento no preço das commodities, crise hídrica, quebras nas cadeias de produção como causadores desse aumento. Além disso, para o economista-chefe, a economia americana também passa por dificuldades em torno da inflação. “A gente nota que a inflação já dá alguns sinais de que está querendo subir”, detalha Salles. Veja aqui as melhores partes da entrevista!

Texto: Anderson Lima e Fernanda de Almeida
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: Divulgação


Leia também

‘Jabutis’ e ‘táticas de Saramago’ inviabilizam MP da Crise Hídrica, avaliam técnicos

Taxa para manter dinheiro aplicado no Tesouro Direto será reduzida

Guedes critica Teto de Gastos e diz que regra fiscal foi “mal construída”

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.