0

Petróleo, PIB americano, reunião do G20 marcam última semana de novembro

mercados

Petróleo, PIB americano, reunião do G20 marcam última semana de novembro

Petróleo, PIB americano, reunião do G20 marcam última semana de novembro
tcuser

Atualizado há mais de 3 anos

Ícone de compartilhamento

A última semana de novembro começa recheada de pautas internacionais que podem mexer com o mercado brasileiro. A primeira delas é o repique dos preços do petróleo, que se afastavam das mínimas do ano após um confronto marítimo sério entre a Ucrânia e a Rússia neste domingo. A tensão geopolítica e a chance de algum tipo de queda na oferta por sanções ou problemas logísticos após o incidente fez com que o contrato do petróleo WTI saísse dos US$50 por barril, enquanto o Brent avançava quase 3% para além dos US$60. Com o breve fôlego dos preços nesta segunda-feira, espere alguma reação das ações da Petrobras, que fecharam o último pregão em queda forte seguindo a desvalorização da commodity exterior. O ADR do papel PN da petroleira, negociado em Nova Iorque, avançava 1,03% antes da abertura do mercado.

 

Outro assunto importante para a semana é o PIB dos Estados Unidos, que será divulgado na quinta-feira. Os investidores estão preocupados com dados recentes que sinalizam uma redução na dinâmica de crescimento americana – o que afeta o mundo inteiro. O consenso espera um avanço de 3,6% na segunda prévia do terceiro trimestre, mas falta ver como a queda acentuada nos preços do petróleo pode impactar o crescimento da maior economia do mundo. No mesmo dia, o comitê de política monetária do Federal Reserve também divulga a ata da sua reunião de novembro na próxima quinta-feira, às 17h00. O comitê, conhecido como FOMC, manteve a taxa-alvo básica de juros inalteradas, mas sinalizou que deve elevá-la em dezembro.

 

E na sexta-feira, é dia de PIB brasileiro: no terceiro trimestre, a economia do país deve ter crescido 0,8% na base sequencial e 1,6% na base anual. Se confirmada, esta seria a sétima expansão econômica consecutiva desde o fim da recessão de 2014-2017. Segundo economistas consultados pela TC News, todos os componentes do PIB, tanto pela ótica da oferta quanto pela ótica da demanda, devem mostrar resultados positivos, à exceção da construção, refletindo um mercado de emprego ainda frágil. Fique de olho nos números, que podem impactar principalmente a curva de juros, e nas prováveis últimas nomeações do presidente eleito Jair Bolsonaro, que prometeu terminar a composição da sua equipe até o final deste mês.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado hoje, segundo Contribuidores TC

 

— A última semana de novembro começa com um viés positivo no desempenho dos maiores mercados acionários mundiais: as bolsas na Ásia subiram majoritariamente, enquanto a Europa e os futuros das bolsas americanas apontavam para altas.

 

— Em mais um desdobramento que aponta a uma estabilização de mercado, os preços de referência do petróleo subiam, com o WTI se distanciando dos US$50 por barril e o Brent acelerando para os US$60.

 

— Mesmo assim, fica no ar a sensação de alta volatilidade em uma semana marcada por vários eventos determinantes: discursos de lideranças e a ata da reunião de política monetária do Federal Reserve, a apresentação do acordo do Brexit ao Parlamento britânico, a reunião entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping e os dados do PIB americano do terceiro trimestre.

 

Principais notícias corporativas

 

— Magazine Luiza: Varejista registrou faturamento equivalente a quinze dias na Black Friday.

 

— Banco do Brasil: Estatal é um dos maiores credores da Saraiva, que pediu recuperação judicial.

 

— Braskem: Unidade holandesa da companhia contratou financiamento de US$295,12 milhões de dólares.

 

— Vale: Ações da mineradora tiveram maior queda do ano na sexta-feira, pressionadas pelo minério.

 

— IRB Brasil: A resseguradora participa de reunião Apimec em São Paulo às 08h30.

 

— Qualicorp: A Associação dos Investidores do Mercado de Capitais pediu à CVM que puna a companhia devido ao acordo de não competição firmado com o sócio-fundador José Seripieri Filho em outubro.

 

— Via Varejo: Acaba hoje programa de units da companhia para entrada no Novo Mercado.

 

— NotreDame Intermédica: O conselho de administração companhia aprovou a realização de ofertas primária e secundária de 87 milhões de ações ordinárias.

 

— Eletrobras: O governo eleito de Jair Bolsonaro estaria preocupado com o pagamento de uma dívida no exterior da companhia no valor de US$1 bilhão, segundo o Valor.

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais
— 08h00: IPC-S Capitais – FGV
— 08h00: Sondagem do consumidor de novembro – FGV

— 08h20: Pesquisa Focus – BC
— 15h00: Balança comercial quarta semana de novembro – MDIC
— 15h00: Relatório mensal da dívida pública – Tesouro Nacional

Indicadores internacionais
— 07h00: Índice Ifo de Clima de Negócios na Alemanha; consenso 102,3
— 11h30: Índice de atividade nacional Fed Chicago de outubro; anterior 0,17
— 13h30: Índice de atividade nacional Fed Dallas de novembro; consenso 25

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.