IBOV

111.219,49 pts

+0,49%

SP500

4.537,85 pts

+0,40%

DJIA

35.650,90 pts

+0,55%

NASDAQ

15.403,10 pts

-0,05%

IFIX

2.740,87 pts

+0,03%

BRENT

US$ 85,35

+0,32%

IO62

¥ 723,50

+1,54%

TRAD3

R$ 7,86

-3,44%

ABEV3

R$ 15,47

+2,18%

AMER3

R$ 39,88

+2,17%

ASAI3

R$ 16,51

-0,24%

AZUL4

R$ 30,81

-10,49%

B3SA3

R$ 13,12

+4,79%

BIDI11

R$ 47,72

+5,99%

BBSE3

R$ 21,64

+1,78%

BRML3

R$ 8,20

+0,73%

BBDC3

R$ 18,42

+3,07%

BBDC4

R$ 21,55

+2,71%

BRAP4

R$ 52,46

-1,37%

BBAS3

R$ 31,26

+2,05%

BRKM5

R$ 58,40

+1,58%

BRFS3

R$ 23,92

-0,58%

BPAC11

R$ 24,58

+1,65%

CRFB3

R$ 17,80

-1,49%

CCRO3

R$ 12,45

+1,96%

CMIG4

R$ 14,91

+0,94%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,44

+2,95%

COGN3

R$ 2,93

+1,03%

CPLE6

R$ 6,69

+0,75%

CSAN3

R$ 22,24

-1,37%

CPFE3

R$ 26,23

+0,61%

CVCB3

R$ 18,77

-0,47%

CYRE3

R$ 16,86

-0,23%

ECOR3

R$ 9,51

-0,10%

ELET3

R$ 38,25

-2,29%

ELET6

R$ 38,15

-2,82%

EMBR3

R$ 24,80

-0,56%

ENBR3

R$ 19,42

+2,21%

ENGI11

R$ 43,93

-0,40%

ENEV3

R$ 14,80

+0,27%

EGIE3

R$ 39,10

+2,24%

EQTL3

R$ 23,95

-1,19%

EZTC3

R$ 21,83

-0,63%

FLRY3

R$ 20,51

-0,09%

GGBR4

R$ 27,60

-0,82%

GOAU4

R$ 12,55

-0,39%

GOLL4

R$ 18,51

-1,54%

NTCO3

R$ 39,68

-1,58%

HAPV3

R$ 11,85

-1,90%

HYPE3

R$ 29,24

+0,03%

IGTA3

R$ 32,23

+1,16%

GNDI3

R$ 66,87

-1,95%

IRBR3

R$ 5,26

+2,53%

ITSA4

R$ 11,11

+1,83%

ITUB4

R$ 24,85

+2,09%

JBSS3

R$ 38,28

+0,92%

JHSF3

R$ 5,78

+0,17%

KLBN11

R$ 22,42

+0,26%

RENT3

R$ 52,11

-2,72%

LCAM3

R$ 23,10

-2,53%

LWSA3

R$ 22,37

+4,67%

LAME4

R$ 6,32

-1,87%

LREN3

R$ 35,31

+2,55%

MGLU3

R$ 13,19

-3,93%

MRFG3

R$ 25,91

-0,42%

BEEF3

R$ 9,80

-2,97%

MRVE3

R$ 11,63

+0,25%

MULT3

R$ 19,65

+0,76%

PCAR3

R$ 28,75

-0,24%

PETR3

R$ 29,41

+1,83%

PETR4

R$ 28,49

+1,71%

BRDT3

R$ 23,39

+0,64%

PRIO3

R$ 26,95

+0,67%

QUAL3

R$ 18,59

+1,41%

RADL3

R$ 21,82

-1,97%

RAIL3

R$ 17,34

-1,36%

SBSP3

R$ 38,04

+0,05%

SANB11

R$ 35,86

+2,66%

CSNA3

R$ 25,75

+0,31%

SULA11

R$ 26,01

+2,08%

SUZB3

R$ 48,84

+0,22%

TAEE11

R$ 37,95

+1,22%

VIVT3

R$ 46,33

+0,91%

TIMS3

R$ 12,43

+1,38%

TOTS3

R$ 33,45

-2,73%

UGPA3

R$ 14,81

+1,36%

USIM5

R$ 15,08

-3,27%

VALE3

R$ 77,03

-2,49%

VIIA3

R$ 7,58

-2,82%

WEGE3

R$ 40,26

+2,31%

YDUQ3

R$ 25,21

+0,15%

IBOV

111.219,49 pts

+0,49%

SP500

4.537,85 pts

+0,40%

DJIA

35.650,90 pts

+0,55%

NASDAQ

15.403,10 pts

-0,05%

IFIX

2.740,87 pts

+0,03%

BRENT

US$ 85,35

+0,32%

IO62

¥ 723,50

+1,54%

TRAD3

R$ 7,86

-3,44%

ABEV3

R$ 15,47

+2,18%

AMER3

R$ 39,88

+2,17%

ASAI3

R$ 16,51

-0,24%

AZUL4

R$ 30,81

-10,49%

B3SA3

R$ 13,12

+4,79%

BIDI11

R$ 47,72

+5,99%

BBSE3

R$ 21,64

+1,78%

BRML3

R$ 8,20

+0,73%

BBDC3

R$ 18,42

+3,07%

BBDC4

R$ 21,55

+2,71%

BRAP4

R$ 52,46

-1,37%

BBAS3

R$ 31,26

+2,05%

BRKM5

R$ 58,40

+1,58%

BRFS3

R$ 23,92

-0,58%

BPAC11

R$ 24,58

+1,65%

CRFB3

R$ 17,80

-1,49%

CCRO3

R$ 12,45

+1,96%

CMIG4

R$ 14,91

+0,94%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,44

+2,95%

COGN3

R$ 2,93

+1,03%

CPLE6

R$ 6,69

+0,75%

CSAN3

R$ 22,24

-1,37%

CPFE3

R$ 26,23

+0,61%

CVCB3

R$ 18,77

-0,47%

CYRE3

R$ 16,86

-0,23%

ECOR3

R$ 9,51

-0,10%

ELET3

R$ 38,25

-2,29%

ELET6

R$ 38,15

-2,82%

EMBR3

R$ 24,80

-0,56%

ENBR3

R$ 19,42

+2,21%

ENGI11

R$ 43,93

-0,40%

ENEV3

R$ 14,80

+0,27%

EGIE3

R$ 39,10

+2,24%

EQTL3

R$ 23,95

-1,19%

EZTC3

R$ 21,83

-0,63%

FLRY3

R$ 20,51

-0,09%

GGBR4

R$ 27,60

-0,82%

GOAU4

R$ 12,55

-0,39%

GOLL4

R$ 18,51

-1,54%

NTCO3

R$ 39,68

-1,58%

HAPV3

R$ 11,85

-1,90%

HYPE3

R$ 29,24

+0,03%

IGTA3

R$ 32,23

+1,16%

GNDI3

R$ 66,87

-1,95%

IRBR3

R$ 5,26

+2,53%

ITSA4

R$ 11,11

+1,83%

ITUB4

R$ 24,85

+2,09%

JBSS3

R$ 38,28

+0,92%

JHSF3

R$ 5,78

+0,17%

KLBN11

R$ 22,42

+0,26%

RENT3

R$ 52,11

-2,72%

LCAM3

R$ 23,10

-2,53%

LWSA3

R$ 22,37

+4,67%

LAME4

R$ 6,32

-1,87%

LREN3

R$ 35,31

+2,55%

MGLU3

R$ 13,19

-3,93%

MRFG3

R$ 25,91

-0,42%

BEEF3

R$ 9,80

-2,97%

MRVE3

R$ 11,63

+0,25%

MULT3

R$ 19,65

+0,76%

PCAR3

R$ 28,75

-0,24%

PETR3

R$ 29,41

+1,83%

PETR4

R$ 28,49

+1,71%

BRDT3

R$ 23,39

+0,64%

PRIO3

R$ 26,95

+0,67%

QUAL3

R$ 18,59

+1,41%

RADL3

R$ 21,82

-1,97%

RAIL3

R$ 17,34

-1,36%

SBSP3

R$ 38,04

+0,05%

SANB11

R$ 35,86

+2,66%

CSNA3

R$ 25,75

+0,31%

SULA11

R$ 26,01

+2,08%

SUZB3

R$ 48,84

+0,22%

TAEE11

R$ 37,95

+1,22%

VIVT3

R$ 46,33

+0,91%

TIMS3

R$ 12,43

+1,38%

TOTS3

R$ 33,45

-2,73%

UGPA3

R$ 14,81

+1,36%

USIM5

R$ 15,08

-3,27%

VALE3

R$ 77,03

-2,49%

VIIA3

R$ 7,58

-2,82%

WEGE3

R$ 40,26

+2,31%

YDUQ3

R$ 25,21

+0,15%

Atualizado há 10 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 5 de janeiro – A forte injeção de recursos na economia global, por governos e bancos centrais, somado ao maior controle da pandemia de coronavírus e a retomada da atividade devem provocar uma forte recuperação dos lucros das empresas e favorecer as bolsas em 2021, afirma Marcelo Faria, gestor renda variável da Porto Seguro Investimentos, área de gestão da Porto Seguro.

 

Mas, como o mercado já antecipou parte desse cenário otimista e os preços das ações subiram bastante em novembro e dezembro, o investidor deve estar preparado para realizações no curto prazo.

 

“O mercado está muito posicionado para o sucesso rápido das vacinas e da recuperação, mas isso pode atrasar um pouco, como vimos com o surgimento de novas cepas do vírus e mais restrições na Europa e nos Estados Unidos”, afirma Faria. “Há uma divergência no curtíssimo prazo entre o preço das ações e o avanço da vacinação”, disse, durante apresentação mensal de resultados da gestora.

 

Lucro das empresas deve quadruplicar em 2021

 

Para as bolsas continuarem tendo um ano espetacular, o gestor diz que serão necessárias novas surpresas positivas do lado da recuperação de lucro das empresas. Olhando para o Brasil, Faria estima que o lucro das empresas do Índice Bovespa em 2020 caiu pela metade em relação a 2019 e, em 2021, deve ser quatro vezes maior que no ano passado.

 

O gestor diz que está otimista com commodities, como petróleo e minério de ferro e produtos agrícolas. Já segmentos ligados ao mercado interno podem sofrer pela dificuldade do governo em levar adiante o plano de vacinação da população e o fim do auxílio emergencial, que vai impactar o consumo. “As empresas locais só vão retomar se houver combate ao vírus”, diz.

 

Faria diz que a rotação de setores de tecnologia para os ligados ao crescimento global vai continuar, independentemente do resultado de hoje na eleição para o Senado na Geórgia, nos Estados Unidos, pois os incentivos do governo americano devem continuar.

 

Desde o auge da pandemia, ele estima que governos e bancos centrais já injetaram US$25 trilhões na economia. Os fundos de ações da Porto Seguro estão buscando empresas ligadas ao crescimento global e evitam o setor de consumo doméstico.

 

Dólar mais fraco, juro baixo e incentivos devem favorecer commodities

 

Os preços atuais dos ativos, como commodities e ações, já refletem em boa parte uma retomada mais forte da economia, diz José Pena, economista-chefe da Porto Seguro. Há risco de realizações por conta de demora na vacinação ou novas versões do vírus, mas as questões estruturais, como o enfraquecimento do dólar, o juro baixo, os incentivos e o crescimento global, devem prevalecer e favorecer as commodities e os países emergentes e suas moedas.

 

O Brasil será beneficiado pela retomada da economia global, mas esse impacto vai depender do cenário interno, observa pena, e os ativos locais podem ter desempenho abaixo do de outros países. “Não tem plano de vacinação, o que torna o processo de imunizar 212 milhões de habitantes um processo mais demorado”, diz.

 

Além disso, o quadro fiscal exige resposta rápida e robusta depois do aumento de gastos do ano passado e Pena se diz cético sobre a capacidade do governo de levar adiante esse ajuste na profundidade necessária.

 

“É preciso ver o que sai nas eleições para Câmara e do Senado em fevereiro, mas tenho muitas dúvidas sobre essa nova administração das casas e falta de convicção do Executivo em levar adiante as reformas”, diz.

 

Desempenho das ações da Porto Seguro (PSSA3)

 

A ação ordinária da Porto Seguro, código PSSA3, caiu 0,88%, cotada a R$47,36, enquanto o Ibovespa subiu 0,44% superando 119,7 mil pontos. Para acompanhar o desempenho das ações da Porto Seguro e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

 

Texto: Angelo Pavini
Edição: Igor Sodré e Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.