0

Produção de gás natural no Brasil bate recorde em 2021 com alta de 5%, diz ANP

mercados

Produção de gás natural no Brasil bate recorde em 2021 com alta de 5%, diz ANP

A produção média anual de gás natural aumentou em 2021, enquanto o petróleo apresentou queda de 1,18% no mesmo período, de acordo com a ANP

Produção de gás natural no Brasil bate recorde em 2021 com alta de 5%, diz ANP
beatriz-cantadori

Atualizado há 3 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 3 de fevereiro – A produção média anual de gás natural no Brasil bateu recorde em 2021, com alta de 5% frente ao ano anterior, segundo comunicado divulgado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis nesta quinta-feira. Os dados constam no Boletim Mensal da Produção de Petróleo e Gás Natural da ANP de dezembro.

A média anual de produção em 2021 foi de 134 milhões de metros cúbicos por dia, MMm3/d. Em dezembro de 2021, o rendimento foi de 132 MMm3/d, o que representou baixa de 3,2% em relação ao mês anterior e um crescimento de 4,1% em relação ao mesmo período de 2020.

Já o petróleo apresentou queda de 1,18% na produção média anual em 2021, com 2,905 milhões de barris por dia, ante 2,940 MMbbl/d registrados em 2020. O rendimento em dezembro do ano passado foi de 2,838 MMbbl/d, o que significa uma redução de 0,5% em comparação à produção do mês anterior e uma alta de 4,1% na base anual.

O Estado do Rio de Janeiro foi responsável por 64% da participação na produção nacional de gás natural em 2021, seguido por São Paulo e Amazonas, com 12,4% e 10,2%, respectivamente. A bacia de Santos é a maior produtora, com 68,1% de contribuição.

Em dezembro de 2021, os campos marítimos foram os maiores produtores de gás natural e petróleo, sendo que 93% dos dois produtos fabricados no Brasil vieram dos locais comandados pela Petrobras.

Segundo a ANP, o destaque foi o campo de Tupi, no pré-sal da Bacia de Santos, como o maior gerador de petróleo e gás natural nesse período, com volumes de 864 MMbbl/d e 41 MMm3/d, respectivamente. Entre os campos marítimos, a área contou com a maior quantidade de poços produtores: 58.

Nas atividades terrestres, a ênfase foi para o campo de estreito, na Bacia Potiguar, com 952 poços. A instalação FPSO Cidade de Itaguaí, no Rio de Janeiro, registrou a maior produção de gás natural com 7,562 MMm³/d.

Ainda em dezembro de 2021, as atividades no pré-sal caíram 0,2% frente a novembro e subiram 11,5% se comparadas a dezembro de 2020. O rendimento foi de 2,709 milhões de barris de óleo equivalente por dia, MMboe/d, sendo 2,132 MMbbl/d de petróleo e 91,6 MMm3/d de gás natural, ou seja, 73,8% da produção do país.

No total, a produção nacional desses dois compostos em dezembro envolveu 40 empresas, contou com 273 áreas concedidas para exploração, quatro de cessão onerosa e seis de partilha, além de 6.247 poços. A maior parte delas é terrestre, 222, e 61 são marítimas. Dos poços, 5.763 são terrestres e 484 marítimos.

Texto: Beatriz Lauerti
Edição: Stéfanie Rigamonti e Allan Ravagnani
Arte: Vinícius Martins/ Mover

Nesta matéria

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

0,00

0,00

+0,00%

Relacionadas

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

36,82

0,24

+0,65%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.