0

Rússia começa a invadir a Ucrânia e mercados derretem

mercados

Rússia começa a invadir a Ucrânia e mercados derretem

Em discurso, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou que a operação busca “desnazificar” a região de Donbas, no leste da Ucrânia

Rússia começa a invadir a Ucrânia e mercados derretem
gustavo-bonato

Atualizado há 3 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 24 de fevereiro – A Rússia iniciou, na madrugada desta quinta-feira, uma invasão massiva à Ucrânia, conforme havia anunciado o presidente Vladimir Putin na última noite, nomeando a ação de “operação militar especial” no leste da Ucrânia, com o objetivo de desmilitarizar a região, mas não de ocupar o país. As bolsas desabaram com a notícia.

Em um discurso transmitido pela TV e pelas redes sociais, Putin anunciou que a operação busca “desnazificar” a região de Donbas, que já é controlada por rebeldes pró-Rússia que se opõem ao governo ucraniano. Putin fez o anúncio ao mesmo tempo em que ocorria uma reunião emergencial do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas, em Nova York.

A Rússia não planeja ocupar a Ucrânia, disse Putin, que insistiu que as circunstâncias “exigem uma ação decisiva” de seu país – que não pode tolerar ameaças vindas da Ucrânia. Ele pediu aos militares ucranianos que “depusessem suas armas”.

Explosões foram ouvidas nas imediações de Kiev, a capital ucraniana, conforme relataram as redes de televisão americanas NBC News e CNN. De acordo com a CNBC, mísseis foram disparados. Agências de notícias reportaram, ainda, que a Rússia atacou a infraestrutura militar, bases e aviação da Ucrânia.  As informações sobre Putin foram confirmadas de forma independente pela Mover.

“Digo a todos os que tentarem criar ameaças para o nosso povo que a resposta será imediata a quaisquer tipos de interferência”, disse Putin. “A resposta será rápida e levará a consequências que você não encontrou. Todas as decisões necessárias já foram tomadas”.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, respondeu ao ataque dizendo que esta é uma “guerra premeditadas” e prometeu impor sanções devastadoras à Rússia. A Comissão Europeia e o Reino Unido também prometeram divulgar hoje sanções capazes de minar com a base da economia russa.

Reações dos mercados

Os futuros dos principais índices acionários americanos despencaram no mercado asiático após o anúncio de Putin. O contrato futuro do petróleo Brent acelerou a alta e tocou o patamar dos US$100 o barril pela primeira vez em sete anos. A Rússia é uma das maiores exportadores globais da commodity, assim como fornecedora relevante de gás natural para o continente europeu.

Perto das 7h no horário de Brasília, o petróleo Brent saltava mais de 7% e alcançava os US$104 o barril. Os futuros dos índices S&P500, Dow Jones e Nasdaq caíam 1,87%, 1,90% e 2,44%, respectivamente no mesmo horário.

As bolsas asiáticas fecharam todas no vermelho, enquanto o ouro disparava 3,68%. O índice VIX, que mostra a volatilidade do mercado americano e, por isso, é conhecido por calcular o medo dos investidores, avança mais de 18%.

Texto: Gustavo Bonato
Edição: Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.