0

Setor de mineração deve se recuperar no 2º trimestre, prevê Ibram

mercados

Setor de mineração deve se recuperar no 2º trimestre, prevê Ibram

O Ibram acredita que o arrefecimento de casos de Covid na China vá trazer um reaquecimento de demanda, o que favorecerá a mineração

Setor de mineração deve se recuperar no 2º trimestre, prevê Ibram
artur-horta

Atualizado há 22 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 26 de abril – O Instituto Brasileiro de Mineração prevê a recuperação do setor no segundo trimestre, com o reaquecimento da demanda chinesa após uma série de restrições de mobilidade que provocam interrupções de importações pela principal consumidora de commodities do mundo.

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira, diretores do Ibram apontaram que a China reduziu as importações do Brasil em 31% no primeiro trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado. A recuperação do setor, segundo o Ibram, deve ser apoiada pela retomada do mercado chinês, com o esperado arrefecimento dos casos de Covid-19 no país.

Representantes do Ibram afirmaram que o minério de ferro deve ser negociado acima de US$120 por tonelada ao longo deste ano. Já a produção e o faturamento do setor devem ficar em linha ou ligeiramente acima dos valores registrados no ano passado, de R$1,15 bilhão e R$339 bilhões, respectivamente.

Entre janeiro e março, a produção do setor mineral caiu 13% na base anual, para 200 milhões de toneladas. Já o faturamento foi de R$56,2 bilhões, recuo de 20% na base. Nesse período, a mineração sofreu com o excesso de chuvas em importantes estados produtores, como Pará e Minas Gerais, além da desaceleração na produção siderúrgica chinesa.

Investimentos

Os investimentos do setor mineral podem alcançar US$40,4 bilhões até 2026, 46% desse valor já em execução, conforme levantamento do Ibram.

O minério de ferro receberá os maiores aportes, de US$13,6 bilhões, à frente de fertilizantes, com US$5,75 bilhões, e da bauxita, com US$5,56 bilhões.

O Ibram também vê necessidade de investimentos brasileiros na diversificação mineral, já que o minério de ferro correspondeu a 58% do faturamento total da indústria no primeiro trimestre.

“Quando a China promove alguma mudança na condução de suas políticas, o setor fica à mercê”, avaliou o diretor-presidente do instituto, Raul Jungmann.

Política

Sobre o projeto de lei que trata da liberação de mineração em terras indígenas, colocado sob regime de urgência na Câmara dos Deputados há cerca de um mês, Jungmann foi enfático: “O Ibram é favorável à mineração em terras indígenas, mas contrário ao PL proposto pelo governo”.

Ele argumentou que a projeto de lei sob análise não atende de forma prioritária às preocupações dos povos indígenas, questões de preservação ambiental e problemas do garimpo.

Texto: Artur Horta
Edição: Gabriela Guedes
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

VALE3

VALE S.A.

77,89

-2,02

-2,53%

Relacionadas

CMIN3

CSN MINERA��O S.A.

4,32

-0,19

-4,45%

BRAP4

BRADESPAR S.A.

26,49

-1,00

-3,67%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.