0

Tarifas de energia devem subir de 15% a 20% em 2022, diz BTG

mercados

Tarifas de energia devem subir de 15% a 20% em 2022, diz BTG

As tarifas de energia teriam menor aumento em cenário de privatização da Eletrobras, com o destino de R$5 bi para aliviar a conta de luz

Tarifas de energia devem subir de 15% a 20% em 2022, diz BTG
luciano-costa-de-paula

Atualizado há 4 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 21 de janeiro – As tarifas de energia elétrica devem ter reajuste médio entre 14,9% e 20,7% em 2022, disseram analistas do BTG em relatório hoje, citando projeções da consultoria PSR.

O aumento menor ocorreria em cenário de privatização da Eletrobras, uma vez que o governo prevê que a operação destinaria R$5 bilhões para aliviar aumentos da conta de luz neste ano, explicou o BTG.

A previsão da PSR para as tarifas leva em consideração um empréstimo que o governo costura junto a bancos para permitir às distribuidoras de energia postergar repasses de custos aos consumidores.

O governo já publicou uma medida provisória para viabilizar a operação, mas o valor do financiamento ainda não está definido.

Segundo o BTG, a PSR estima o empréstimo em pelo menos R$4 bilhões, no cenário de aumento mais forte nas tarifas de energia. Se o financiamento atingir R$10 bilhões, ele ajudaria a mitigar os reajustes, junto com os recursos da privatização da Eletrobras.

Atualmente, os custos da energia estão pressionados pela bandeira tarifária de escassez hídrica, que leva a um sobrecusto de R$14,20 a cada 100 kilowatts-hora.

Os custos da energia elétrica foram um dos principais fatores a pressionar a inflação em 2021, com alta de 27%, segundo o IBGE.

Texto: Luciano Costa
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.