0

Turismo brasileiro perde R$453,3 bilhões com pandemia, estima CNC

mercados

Turismo brasileiro perde R$453,3 bilhões com pandemia, estima CNC

Apesar das perdas, a CNC prevê um crescimento de 21,9% para o turismo brasileiro em 2021, seguido de aumento de 2,4% em 2022

Turismo brasileiro perde R$453,3 bilhões com pandemia, estima CNC
fernanda-almeida

Atualizado há 5 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 14 de dezembro – O turismo brasileiro perdeu R$453,3 bilhões com a pandemia da covid-19 até outubro deste ano, segundo estimativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, CNC.

O cálculo teve início em março de 2020, com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, e de fluxos de passageiros e aeronaves nos 16 principais aeroportos do país.

O setor começou a ser impactado por restrições de mobilidade impostas para combater a crise sanitária em março de 2020, mas o prejuízo vem diminuindo mensalmente desde março deste ano, quando registrou perdas de R$27,8 bilhões.

Apesar do dano, a CNC projeta avanços de 21,9% e de 2,4% no volume das receitas de turismo em 2021 e em 2022, respectivamente. Para a confederação, o setor deve retomar o potencial em agosto de 2022.

Retomada do turismo brasileiro

Segundo o diretor executivo de compras da CVC, Sylvio Ferraz, a empresa já observa a retomada do turismo. “Principalmente impulsionada pelas viagens de lazer em destinos domésticos – sendo que alguns locais já alcançam e até ultrapassam os números pré-pandemia”, afirmou.

As companhias aéreas também sofreram com o baque causado pela pandemia. A Azul, por exemplo, operava cerca de mil voos por dia e, com o início das restrições de circulação, em abril do ano passado, passou a ter uma média de 70 voos diários. A empresa conseguiu alcançar 100% da oferta doméstica que tinha no pré-pandemia em junho deste ano. Já a Latam e a Gol esperam retomar a oferta até o final de 2021.

O indicador de atividades turísticas do IBGE registrou o sexto mês consecutivo de alta em outubro, na série com ajuste sazonal. Nesses seis meses, o turismo acumulou ganho de 51,2%, mas ainda está aquém dos números de fevereiro de 2020.

Apesar das incertezas em relação à situação da pandemia e dos cancelamentos de Réveillon e Carnaval em diversas cidades do país, a expectativa para os últimos meses do ano e para 2022 é positiva, avaliou Ferraz.

O presidente da CVC, Leonel Andrade, chegou a afirmar, inclusive, que devem faltar hotéis e aviões para a temporada de verão no Brasil devido à alta demanda.

Turismo internacional

De acordo com Ferraz, “mais de 80% das buscas ainda são para destinos nacionais”. No entanto, ele ressaltou que o turismo internacional também está voltando, “com a demanda aumentando a cada país que anuncia a reabertura de fronteiras a brasileiros”.

Porém, a quarta onda da covid-19 na Europa e a variante ômicron continuam a preocupar. Para a Organização Mundial do Turismo, que anunciou que as perdas do setor no mundo em 2021 devem chegar a U$2 trilhões, a recuperação é lenta e frágil.

Desempenho das ações da CVC (CVCB3)

Os papéis ordinários da CVC (CVCB3) fecharam em queda de 0,58%, cotados a R$15,52. O Ibovespa também fechou em queda de 0,58%, aos 106,7 mil pontos.  ação da CVC (CVCB3)

Para acompanhar o desempenho das ações da CVC e de outras empresas listadas na bolsa brasileira, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Fernanda de Almeida
Edição: Gabriela Guedes
Imagem: Mover

Nesta matéria

CVCB3

CVC BRASIL OPERADORA E AG...

13,08

0,01

+0,07%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.