0

Usiminas prevê menos exportações de aço por volatilidade no preço de placas

mercados

Usiminas prevê menos exportações de aço por volatilidade no preço de placas

De acordo com balanço divulgado nesta manhã, a Usiminas registrou lucro líquido de R$1,26 bilhão no primeiro trimestre, abaixo das projeções

Usiminas prevê menos exportações de aço por volatilidade no preço de placas
artur-horta

Atualizado há 29 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 20 de abril – A Usiminas prevê queda sequencial de 11,5% nas vendas de aço para o segundo trimestre deste ano, entre 0,95 milhões de toneladas e 1,05 milhões de toneladas, informou nesta quarta-feira o vice-presidente comercial da companhia, Miguel Homes.

“A redução está diretamente relacionada à volatilidade do preço de placas, que deverá resultar em menor volume exportado”, afirmou Homes durante teleconferência de resultados da Usiminas.

De acordo com balanço divulgado nesta manhã, a siderúrgica registrou lucro líquido de R$1,26 bilhão no primeiro trimestre de 2022, levemente abaixo do consenso Refinitiv de R$1,27 bilhão, e 49% menor do que o resultado do quarto trimestre do ano passado.

Perto das 14h20, os papéis preferenciais classe A da Usiminas (USIM5) recuavam 5,95%, a R$12,32.

Apesar da volatilidade, executivos da companhia observam a possibilidade de estabilização da oferta global, o que deve contribuir para o equilíbrio nos preços de placas e insumos. “Existe uma sobre capacidade na indústria siderúrgica que ajusta o balanço global de oferta e demanda do produto, mesmo com os efeitos da guerra na Ucrânia”, afirmou o diretor financeiro da siderúrgica, Alberto Ono.

Ainda durante a teleconferência, a companhia informou que adiou para junho a reforma do alto-forno II, de Ipatinga, em Minas Gerais, equipamento que transforma minério de ferro em aço e está parado. A retomada de produção nesse alto-forno, no entanto, “não é viável do ponto de vista financeiro”, segundo Ono, pois aumentaria o problema de déficit do coque, importante insumo siderúrgico. A Usiminas informou não haver previsão de normalização da capacidade de suas coquerias.

Além disso, a siderúrgica vai destinar recursos para a reforma do alto-forno III, com a previsão de pausa de 110 dias nos trabalhos nesse equipamento até a conclusão da obra, prevista para abril de 2023. Para tanto, a companhia elevará o estoque de placas em até 700 mil toneladas.

A Usiminas também informou reajuste de preço do aço entre 50% e 60% para montadoras de veículos, que vigora desde 1 de abril.

Texto: Artur Horta
Edição: Gabriela Guedes e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

USIM5

USINAS SID DE MINAS GERAI...

10,55

0,53

+5,10%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.