0

Vendas pelo JPMorgan refletem saída de investidor estrangeiro da B3

mercados

Vendas pelo JPMorgan refletem saída de investidor estrangeiro da B3

Tenta-se descobrir quem seria o investidor estrangeiro que vendeu mais de R$23,9 bilhões entre ações e contratos futuros de Ibovespa

Vendas pelo JPMorgan refletem saída de investidor estrangeiro da B3
tcuser

Atualizado há 15 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 9 de maio – Clientes da corretora do banco americano JPMorgan estão chamando a atenção de operadores pelos enormes volumes de vendas realizadas na B3 nas últimas duas semanas, que ocorreram em paralelo com a divulgação de dados de saída do investidor estrangeiro da bolsa brasileira.

Investidores e analistas tentam descobrir quem seria o vendedor, se é que se trata de apenas um investidor, de mais de R$23,9 bilhões entre ações e contratos futuros de Ibovespa. O volume de vendas e os dados oferecidos pela B3 indicam que se trata de investidor estrangeiro.

Uma coluna da revista Exame especula se o responsável seria o ADIA, fundo soberano de Abu Dhabi. Essa tese passa pelo fundo ter desmontado a equipe que fazia gestão de ativos na América Latina.

No dia 29 de abril, a corretora do JPMorgan intermediou vendas de cerca de R$6,3 bilhões  em contratos de Ibovespa futuro. Para o contribuidor do TC Renan Lam, o investidor responsável por tais vendas se beneficiou da liquidez dos derivativos de índice para antecipar o desmonte de posições no mercado à vista no Brasil.

A tese de Lam é coerente com os dados oferecidos pela B3 e pela Refinitiv, já que, na semana passada, o JPMorgan recomprou metade da posição vendida em futuros, e vendeu R$8,38 bilhões em ações no mercado à vista. Apenas em ações da Vale, Petrobras e Itaú, o JPMorgan intermediou vendas de R$3,51 bilhões no período.

Os investidores estrangeiros já atingiram R$7,87 bilhões em vendas no período até o dia 5 de maio, segundo os dados da B3. Operadores mencionam que, mesmo com a aversão global aos ativos de risco e de países emergentes, caso o desmonte do cliente do JPMorgan esteja perto do fim, é possível que se veja um alívio no fluxo vendedor estrangeiro nos próximos dias.

Lam menciona também que, caso esse investidor, que parece estar de saída do Brasil, resolva fechar as posições em futuros de índice, é provável que se veja uma pressão compradora importante pela JPMorgan esta semana nos derivativos.

Texto: Bruno Luiz e Felipe Corleta
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.