0

Volkswagen interrompe produção em São Bernardo do Campo por falta de peças

mercados

Volkswagen interrompe produção em São Bernardo do Campo por falta de peças

A Volkswagen também paralisou as atividades por uma semana em Taubaté; nesse caso, o motivo foi a adequação da linha de produção

Volkswagen interrompe produção em São Bernardo do Campo por falta de peças
beatriz-cantadori

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 20 de abril – A Volkswagen confirmou nesta quarta-feira que suspendeu a produção da fábrica localizada em São Bernardo do Campo por uma semana, devido à falta de semicondutores e outras peças.

A montadora alemã produz os modelos Polo, Virtus, Nivus e Saveiro em São Bernardo. Segundo a assessoria, as atividades, que foram interrompidas nesta semana, serão normalizadas na próxima segunda-feira, 25, após o feriado prolongado de Tiradentes.

Além disso, a fábrica de Taubaté também está com os trabalhos pausados. Essa unidade fabrica os modelos Gol e Voyage.

A empresa afirmou que, nesse caso, a paralisação está sendo realizada para adequar a linha de produção, que terá a incorporação de um novo modelo, o Polo Track, com previsão de lançamento para o início de 2023.

A produção de Taubaté também voltará ao normal na próxima segunda, confirmou a assessoria.

O analista de valores mobiliários do TC, Wiliam Gomes, explicou que a oferta de semicondutores nunca deixou de impactar a indústria automobilística. “A previsão era para uma possível normalização no segundo semestre deste ano, porém, com o conflito entre Rússia e Ucrânia, aliado à paralisação em alguns players importantes na fabricação desse item no Japão, devido a terremotos, a normalização deve ocorrer apenas em 2023”.

Gomes afirmou que a perspectiva é que o segmento de veículos leves do setor automobilístico sofram mais, diante da perda de poder de compra da população, por causa da alta da inflação.

Já o nicho dos pesados segue muito bem impulsionado, principalmente pelo agronegócio. As montadoras tendem a direcionar a maior parte dos semicondutores para esses veículos, pois existem maiores margens e o momento é melhor, com a demanda permanecendo muito forte e a oferta, limitada, segundo o especialista.

Texto: Beatriz Lauerti
Edição: Guillermo Parra-Bernal
Imagem: Divulgação

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.