IBOV

101.915,45 pts

-0,87%

SP500

4.618,70 pts

+1,12%

DJIA

34.770,45 pts

+0,83%

NASDAQ

16.357,69 pts

+1,37%

IFIX

2.578,40 pts

+0,56%

BRENT

US$ 72,33

+4,48%

IO62

¥ 624,00

+1,63%

TRAD3

R$ 7,89

+1,02%

ABEV3

R$ 16,06

-1,65%

AMER3

R$ 30,32

-3,68%

ASAI3

R$ 12,75

-2,44%

AZUL4

R$ 23,38

-0,76%

B3SA3

R$ 11,11

-3,47%

BIDI11

R$ 36,23

-4,60%

BBSE3

R$ 20,88

-2,20%

BRML3

R$ 7,90

+0,12%

BBDC3

R$ 17,02

-2,57%

BBDC4

R$ 19,91

-1,92%

BRAP4

R$ 49,75

+0,79%

BBAS3

R$ 31,84

+3,04%

BRKM5

R$ 50,05

-3,80%

BRFS3

R$ 19,75

-2,66%

BPAC11

R$ 20,94

-2,10%

CRFB3

R$ 15,33

-1,41%

CCRO3

R$ 12,31

+7,04%

CMIG4

R$ 13,14

-2,52%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+0,00%

COGN3

R$ 2,48

+2,47%

CPLE6

R$ 6,14

+0,16%

CSAN3

R$ 21,25

-1,30%

CPFE3

R$ 26,40

+0,18%

CVCB3

R$ 13,62

-6,64%

CYRE3

R$ 13,60

-3,06%

ECOR3

R$ 8,30

+0,60%

ELET3

R$ 32,63

-0,54%

ELET6

R$ 32,05

-0,80%

EMBR3

R$ 19,14

-3,03%

ENBR3

R$ 21,40

-0,41%

ENGI11

R$ 45,49

+0,35%

ENEV3

R$ 13,95

-2,17%

EGIE3

R$ 38,53

-0,64%

EQTL3

R$ 22,57

-1,52%

EZTC3

R$ 18,14

-1,41%

FLRY3

R$ 17,47

-2,72%

GGBR4

R$ 25,71

-0,50%

GOAU4

R$ 10,65

-1,20%

GOLL4

R$ 16,00

+2,43%

NTCO3

R$ 26,69

-0,78%

HAPV3

R$ 10,91

-4,88%

HYPE3

R$ 27,12

-0,80%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 61,46

-4,34%

IRBR3

R$ 4,31

+2,86%

ITSA4

R$ 9,67

-1,92%

ITUB4

R$ 22,38

-1,32%

JBSS3

R$ 35,65

+2,61%

JHSF3

R$ 4,70

-3,09%

KLBN11

R$ 23,87

+0,20%

RENT3

R$ 51,11

-2,81%

LCAM3

R$ 23,17

-1,40%

LWSA3

R$ 13,19

-10,39%

LAME4

R$ 5,47

-3,52%

LREN3

R$ 28,45

-1,31%

MGLU3

R$ 7,80

-2,74%

MRFG3

R$ 23,57

-0,92%

BEEF3

R$ 8,58

-1,37%

MRVE3

R$ 11,09

-1,07%

MULT3

R$ 19,60

-0,45%

PCAR3

R$ 22,40

-3,07%

PETR3

R$ 30,14

-0,62%

PETR4

R$ 29,43

-0,27%

VBBR3

21,76

+0,41%

PRIO3

R$ 20,29

-2,96%

QUAL3

R$ 15,73

-2,72%

RADL3

R$ 22,38

-1,40%

RAIL3

R$ 17,57

-0,34%

SBSP3

R$ 33,68

-1,63%

SANB11

R$ 32,96

-2,05%

CSNA3

R$ 21,76

-3,28%

SULA11

R$ 24,96

-2,04%

SUZB3

R$ 56,16

+0,69%

TAEE11

R$ 36,03

-0,74%

VIVT3

R$ 50,29

+0,05%

TIMS3

R$ 13,80

-0,71%

TOTS3

R$ 31,69

-1,97%

UGPA3

R$ 14,43

+1,05%

USIM5

R$ 13,59

-1,01%

VALE3

R$ 69,95

+0,67%

VIIA3

R$ 5,67

-2,57%

WEGE3

R$ 32,23

-0,76%

YDUQ3

R$ 21,83

+4,30%

IBOV

101.915,45 pts

-0,87%

SP500

4.618,70 pts

+1,12%

DJIA

34.770,45 pts

+0,83%

NASDAQ

16.357,69 pts

+1,37%

IFIX

2.578,40 pts

+0,56%

BRENT

US$ 72,33

+4,48%

IO62

¥ 624,00

+1,63%

TRAD3

R$ 7,89

+1,02%

ABEV3

R$ 16,06

-1,65%

AMER3

R$ 30,32

-3,68%

ASAI3

R$ 12,75

-2,44%

AZUL4

R$ 23,38

-0,76%

B3SA3

R$ 11,11

-3,47%

BIDI11

R$ 36,23

-4,60%

BBSE3

R$ 20,88

-2,20%

BRML3

R$ 7,90

+0,12%

BBDC3

R$ 17,02

-2,57%

BBDC4

R$ 19,91

-1,92%

BRAP4

R$ 49,75

+0,79%

BBAS3

R$ 31,84

+3,04%

BRKM5

R$ 50,05

-3,80%

BRFS3

R$ 19,75

-2,66%

BPAC11

R$ 20,94

-2,10%

CRFB3

R$ 15,33

-1,41%

CCRO3

R$ 12,31

+7,04%

CMIG4

R$ 13,14

-2,52%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+0,00%

COGN3

R$ 2,48

+2,47%

CPLE6

R$ 6,14

+0,16%

CSAN3

R$ 21,25

-1,30%

CPFE3

R$ 26,40

+0,18%

CVCB3

R$ 13,62

-6,64%

CYRE3

R$ 13,60

-3,06%

ECOR3

R$ 8,30

+0,60%

ELET3

R$ 32,63

-0,54%

ELET6

R$ 32,05

-0,80%

EMBR3

R$ 19,14

-3,03%

ENBR3

R$ 21,40

-0,41%

ENGI11

R$ 45,49

+0,35%

ENEV3

R$ 13,95

-2,17%

EGIE3

R$ 38,53

-0,64%

EQTL3

R$ 22,57

-1,52%

EZTC3

R$ 18,14

-1,41%

FLRY3

R$ 17,47

-2,72%

GGBR4

R$ 25,71

-0,50%

GOAU4

R$ 10,65

-1,20%

GOLL4

R$ 16,00

+2,43%

NTCO3

R$ 26,69

-0,78%

HAPV3

R$ 10,91

-4,88%

HYPE3

R$ 27,12

-0,80%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 61,46

-4,34%

IRBR3

R$ 4,31

+2,86%

ITSA4

R$ 9,67

-1,92%

ITUB4

R$ 22,38

-1,32%

JBSS3

R$ 35,65

+2,61%

JHSF3

R$ 4,70

-3,09%

KLBN11

R$ 23,87

+0,20%

RENT3

R$ 51,11

-2,81%

LCAM3

R$ 23,17

-1,40%

LWSA3

R$ 13,19

-10,39%

LAME4

R$ 5,47

-3,52%

LREN3

R$ 28,45

-1,31%

MGLU3

R$ 7,80

-2,74%

MRFG3

R$ 23,57

-0,92%

BEEF3

R$ 8,58

-1,37%

MRVE3

R$ 11,09

-1,07%

MULT3

R$ 19,60

-0,45%

PCAR3

R$ 22,40

-3,07%

PETR3

R$ 30,14

-0,62%

PETR4

R$ 29,43

-0,27%

VBBR3

21,76

+0,41%

PRIO3

R$ 20,29

-2,96%

QUAL3

R$ 15,73

-2,72%

RADL3

R$ 22,38

-1,40%

RAIL3

R$ 17,57

-0,34%

SBSP3

R$ 33,68

-1,63%

SANB11

R$ 32,96

-2,05%

CSNA3

R$ 21,76

-3,28%

SULA11

R$ 24,96

-2,04%

SUZB3

R$ 56,16

+0,69%

TAEE11

R$ 36,03

-0,74%

VIVT3

R$ 50,29

+0,05%

TIMS3

R$ 13,80

-0,71%

TOTS3

R$ 31,69

-1,97%

UGPA3

R$ 14,43

+1,05%

USIM5

R$ 13,59

-1,01%

VALE3

R$ 69,95

+0,67%

VIIA3

R$ 5,67

-2,57%

WEGE3

R$ 32,23

-0,76%

YDUQ3

R$ 21,83

+4,30%

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento
Brasília, 19 de outubro -  O presidente da Câmara, Arthur Lira, sinalizou que a base aliada do governo tomará um novo rumo, que pode ser marcado por uma maior flexibilidade em relação ao tratamento das regras fiscais. A mudança de rota prioriza a agenda social para responder eleitoralmente ao aumento da pobreza e ao crescimento da fome no país, em cenário de inflação alta e desemprego resiliente.

Em entrevista à Veja na última segunda-feira, Lira declarou que não se pode pensar apenas no Teto de Gastos e em responsabilidade fiscal, 'em detrimento de uma população que está muito machucada com o rebote da pandemia, e com o processo inflacionário, que é mundial, com a questão da energia'. Ele destacou que a Câmara e o Congresso têm respeitado a legislação quanto aos gastos públicos.

As falas de Lira confirmam a pressão inédita exercida neste momento para que o ministro da Economia, Paulo Guedes, concorde com um programa social robusto para fortalecer o governo na disputa contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, líder nas pesquisas para 2022.

E esse movimento pode ser anunciado nas próximas horas: um Bolsa Família de R$400 até o fim do ano que vem, com parte dos recursos pagos fora do Teto - o que será uma derrota da equipe econômica, que defendia R$300.

Olho nas eleições de 2022

O posicionamento de Lira também coincide com as manifestações recentes de Lula, nas quais advoga a revisão do Teto e investimentos públicos para impulsionar a atividade e a recuperação da renda da população - mesmo às custas de maior endividamento.

Mas os auxiliares do petista acreditam que seu histórico ajude a dar credibilidade junto ao mercado. Em coletiva realizada em 8 de outubro, Lula ressaltou que, em seus governos, reduziu a dívida pública de 65% do Produto Interno Bruto para 34%.

A resistência de Guedes e de seu time na defesa da âncora fiscal pode, inclusive, levar à saída do ministro, marcando uma virada na rota liberal do governo, como o Scoop by Mover antecipou. Isso, porém, não quer dizer que o governo e sua base abandonarão toda a visão liberal que os permeou até aqui, e sim que reconhecem a gravidade da questão social e que o momento pós-pandemia pede gastos estatais.

Se vitoriosa, a chamada ala política do governismo pode ajudar a criar um presidente Jair Bolsonaro mais forte para 2022. O risco é acabar jogando no campo adversário na sucessão presidencial.

Assim, com a iminente mudança de rumos do governo, é hora de o investidor começar a prestar atenção aos setores e empresas que podem se beneficiar na bolsa nesse novo cenário, e em como indicadores fiscais e da dívida podem ser gerenciados com o governo gastando mais para atender os vulneráveis.

Texto: Leopoldo Vieira

Edição: Renato Carvalho e Stéfanie Rigamonti

Arte: Vinicius Martins / Mover

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.