IBOV

107.945,25 pts

-0,91%

SP500

4.360,74 pts

-1,12%

DJIA

34.094,85 pts

-0,78%

NASDAQ

14.270,51 pts

-1,65%

IFIX

2.799,91 pts

-0,36%

BRENT

US$ 86,84

+0,66%

IO62

¥ 751,50

+0,00%

TRAD3

R$ 4,31

-5,27%

ABEV3

R$ 14,72

+0,20%

AMER3

R$ 34,30

-1,91%

ASAI3

R$ 12,08

+0,49%

AZUL4

R$ 26,50

-4,02%

B3SA3

R$ 13,10

-3,95%

BIDI11

R$ 23,56

-6,84%

BBSE3

R$ 20,96

+1,64%

BRML3

R$ 9,05

-1,63%

BBDC3

R$ 17,64

+1,08%

BBDC4

R$ 21,34

+2,30%

BRAP4

R$ 26,95

-2,53%

BBAS3

R$ 31,39

+0,60%

BRKM5

R$ 49,90

+3,52%

BRFS3

R$ 23,22

+2,33%

BPAC11

R$ 21,52

+0,84%

CRFB3

R$ 15,00

+0,87%

CCRO3

R$ 12,02

-0,66%

CMIG4

R$ 12,77

-1,69%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,06

-0,48%

COGN3

R$ 2,38

-0,41%

CPLE6

R$ 6,76

+0,89%

CSAN3

R$ 21,63

-1,59%

CPFE3

R$ 27,41

+1,25%

CVCB3

R$ 12,72

-0,31%

CYRE3

R$ 15,46

-1,65%

ECOR3

R$ 7,39

-3,01%

ELET3

R$ 33,37

-1,82%

ELET6

R$ 32,90

-1,64%

EMBR3

R$ 20,75

+1,07%

ENBR3

R$ 21,20

-0,37%

ENGI11

R$ 41,10

-0,33%

ENEV3

R$ 12,77

-1,23%

EGIE3

R$ 39,28

+0,25%

EQTL3

R$ 21,74

-1,80%

EZTC3

R$ 19,83

-3,31%

FLRY3

R$ 18,50

-3,29%

GGBR4

R$ 27,96

+1,82%

GOAU4

R$ 11,58

+0,95%

GOLL4

R$ 16,41

-3,81%

NTCO3

R$ 23,25

+0,34%

HAPV3

R$ 11,39

-1,97%

HYPE3

R$ 29,08

-1,28%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 65,80

-2,56%

IRBR3

R$ 3,18

-4,79%

ITSA4

R$ 9,49

-0,62%

ITUB4

R$ 23,27

-0,12%

JBSS3

R$ 35,93

-1,04%

JHSF3

R$ 5,46

-0,18%

KLBN11

R$ 24,28

-1,89%

RENT3

R$ 53,61

-2,34%

LCAM3

R$ 23,88

-2,37%

LWSA3

R$ 8,53

-5,22%

6,56

+0,30%

LREN3

R$ 26,03

-1,55%

MGLU3

R$ 6,42

-6,95%

MRFG3

R$ 23,55

+4,94%

BEEF3

R$ 9,75

-1,11%

MRVE3

R$ 11,99

-0,41%

MULT3

R$ 19,70

-1,20%

PCAR3

R$ 20,93

+7,33%

PETR3

R$ 34,62

+0,08%

PETR4

R$ 31,93

+0,50%

VBBR3

21,01

-1,82%

PRIO3

R$ 23,20

-1,69%

QUAL3

R$ 16,20

-4,76%

RADL3

R$ 20,96

-0,19%

RAIL3

R$ 16,61

-2,17%

SBSP3

R$ 35,53

-1,30%

SANB11

R$ 31,33

-0,31%

CSNA3

R$ 25,95

+0,77%

SULA11

R$ 23,09

-3,83%

SUZB3

R$ 58,11

-2,48%

TAEE11

R$ 38,10

+0,31%

VIVT3

R$ 48,22

-0,28%

TIMS3

R$ 12,79

-1,00%

TOTS3

R$ 25,86

-2,89%

UGPA3

R$ 13,53

-2,31%

USIM5

R$ 16,23

+2,33%

VALE3

R$ 83,82

-1,28%

VIIA3

R$ 4,21

-3,21%

WEGE3

R$ 29,94

-2,18%

YDUQ3

R$ 19,58

-4,11%

IBOV

107.945,25 pts

-0,91%

SP500

4.360,74 pts

-1,12%

DJIA

34.094,85 pts

-0,78%

NASDAQ

14.270,51 pts

-1,65%

IFIX

2.799,91 pts

-0,36%

BRENT

US$ 86,84

+0,66%

IO62

¥ 751,50

+0,00%

TRAD3

R$ 4,31

-5,27%

ABEV3

R$ 14,72

+0,20%

AMER3

R$ 34,30

-1,91%

ASAI3

R$ 12,08

+0,49%

AZUL4

R$ 26,50

-4,02%

B3SA3

R$ 13,10

-3,95%

BIDI11

R$ 23,56

-6,84%

BBSE3

R$ 20,96

+1,64%

BRML3

R$ 9,05

-1,63%

BBDC3

R$ 17,64

+1,08%

BBDC4

R$ 21,34

+2,30%

BRAP4

R$ 26,95

-2,53%

BBAS3

R$ 31,39

+0,60%

BRKM5

R$ 49,90

+3,52%

BRFS3

R$ 23,22

+2,33%

BPAC11

R$ 21,52

+0,84%

CRFB3

R$ 15,00

+0,87%

CCRO3

R$ 12,02

-0,66%

CMIG4

R$ 12,77

-1,69%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,06

-0,48%

COGN3

R$ 2,38

-0,41%

CPLE6

R$ 6,76

+0,89%

CSAN3

R$ 21,63

-1,59%

CPFE3

R$ 27,41

+1,25%

CVCB3

R$ 12,72

-0,31%

CYRE3

R$ 15,46

-1,65%

ECOR3

R$ 7,39

-3,01%

ELET3

R$ 33,37

-1,82%

ELET6

R$ 32,90

-1,64%

EMBR3

R$ 20,75

+1,07%

ENBR3

R$ 21,20

-0,37%

ENGI11

R$ 41,10

-0,33%

ENEV3

R$ 12,77

-1,23%

EGIE3

R$ 39,28

+0,25%

EQTL3

R$ 21,74

-1,80%

EZTC3

R$ 19,83

-3,31%

FLRY3

R$ 18,50

-3,29%

GGBR4

R$ 27,96

+1,82%

GOAU4

R$ 11,58

+0,95%

GOLL4

R$ 16,41

-3,81%

NTCO3

R$ 23,25

+0,34%

HAPV3

R$ 11,39

-1,97%

HYPE3

R$ 29,08

-1,28%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 65,80

-2,56%

IRBR3

R$ 3,18

-4,79%

ITSA4

R$ 9,49

-0,62%

ITUB4

R$ 23,27

-0,12%

JBSS3

R$ 35,93

-1,04%

JHSF3

R$ 5,46

-0,18%

KLBN11

R$ 24,28

-1,89%

RENT3

R$ 53,61

-2,34%

LCAM3

R$ 23,88

-2,37%

LWSA3

R$ 8,53

-5,22%

6,56

+0,30%

LREN3

R$ 26,03

-1,55%

MGLU3

R$ 6,42

-6,95%

MRFG3

R$ 23,55

+4,94%

BEEF3

R$ 9,75

-1,11%

MRVE3

R$ 11,99

-0,41%

MULT3

R$ 19,70

-1,20%

PCAR3

R$ 20,93

+7,33%

PETR3

R$ 34,62

+0,08%

PETR4

R$ 31,93

+0,50%

VBBR3

21,01

-1,82%

PRIO3

R$ 23,20

-1,69%

QUAL3

R$ 16,20

-4,76%

RADL3

R$ 20,96

-0,19%

RAIL3

R$ 16,61

-2,17%

SBSP3

R$ 35,53

-1,30%

SANB11

R$ 31,33

-0,31%

CSNA3

R$ 25,95

+0,77%

SULA11

R$ 23,09

-3,83%

SUZB3

R$ 58,11

-2,48%

TAEE11

R$ 38,10

+0,31%

VIVT3

R$ 48,22

-0,28%

TIMS3

R$ 12,79

-1,00%

TOTS3

R$ 25,86

-2,89%

UGPA3

R$ 13,53

-2,31%

USIM5

R$ 16,23

+2,33%

VALE3

R$ 83,82

-1,28%

VIIA3

R$ 4,21

-3,21%

WEGE3

R$ 29,94

-2,18%

YDUQ3

R$ 19,58

-4,11%

tcuser

Atualizado há 11 dias

Ícone de compartilhamento

Brasília/São Paulo, 14 de janeiro –  Um decreto publicado pelo governo dando a palavra final da execução orçamentária ao ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, pode ser positiva para a competitividade do presidente Jair Bolsonaro, mesmo que, aparentemente, enfraqueça mais uma vez o poder do ministro da Economia, Paulo Guedes.

De acordo com o documento, Nogueira terá que dar anuência a remanejamentos e transferências de recursos entre os ministérios e para a abertura de créditos especiais e extraordinários, até então concentrados na equipe econômica.

O gerenciamento do cumprimento do Teto de Gastos mais flexível ou das metas primárias, porém, seguirão sob a alçada de Guedes.

É preciso lembrar que, embora Guedes fique um pouco mais fraco, ele já havia decidido assumir o figurino de cabo eleitoral do presidente, um gesto tomado como reafirmação de sua lealdade a Bolsonaro, apesar dos revezes sofridos em relação à reforma do Teto de Gastos para a ala política liderada por Ciro Nogueira.

Assim, o chefe da Casa Civil, na prática, ganha a função de “capitão do time” eleitoral bolsonarista, arrumando politicamente a casa, definindo prioridades com viés político e contemplando – até possivelmente ampliando – aliados.

Um risco fiscal, sem dúvida, mas que pode ser bom para a competitividade de Bolsonaro, que mantém desaprovação à beira da inviabilidade eleitoral. Não deixa de ser uma etapa da guerra pelo Orçamento entre alas econômica e política, mas em busca de reverter a vantagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas pesquisas.

Credibilidade do governo

O mercado, contudo, deve calcular os custos e benefícios da escolha de Ciro Nogueira para a função, dada a enorme rejeição de Bolsonaro entre o eleitorado.

Fontes palacianas disseram ao Valor Econômico que é preciso mudar a forma como Bolsonaro se comunica e dar coesão ao governo, pois ministros acabam atuando com agenda própria. A demanda por pragmatismo do chefe do Executivo, abandonando posições antivacina e de confronto com o Judiciário, é feita pelo Centrão há pelos menos dois anos.

Para disputar a reeleição, analistas acreditam que colabora mais com o governismo o presidente focar suas declarações nos leilões de infraestrutura, nos novos marcos regulatórios aprovados – como do saneamento, gás, ferrovias, cabotagem e câmbio.

É preciso também focar nos protocolos fiscais adotados para atender os apelos por mais gastos contra a covid-19; e na defesa do Auxílio Brasil – além de explicar como os efeitos da pandemia prejudicaram a estratégia econômica original.

Fim da agenda liberal?

Na quarta-feira, 12, fontes do meio empresarial reportaram ao Scoop By Mover que não são poucas as pressões para que Bolsonaro abandone a disputa presidencial em prol de uma terceira via.

Um ministro da ala política, no entanto, mesmo confirmando as pressões, indicou que o presidente e seus apoiadores rechaçam essa possibilidade.

O principal risco envolvido é que o crescente poder da ala política, agora ainda maior sobre o Orçamento, acabe favorecendo decisões que possam interferir na política de preços de combustíveis da Petrobras e maiores flexibilizações fiscais, a fim de garantir uma reeleição atualmente pouco provável.

Caso isso aconteça, crescem as chances de acabarem as possibilidades de retomada da pauta e da inspiração liberal comandada por Guedes.

Texto: Leopoldo Vieira e Machado da Costa
Edição: Gabriela Guedes e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.