IBOV

110.203,77 pts

+2,10%

SP500

4.314,11 pts

-2,16%

DJIA

34.064,15 pts

-0,85%

NASDAQ

13.935,78 pts

-3,95%

IFIX

2.792,61 pts

-0,25%

BRENT

US$ 87,84

+1,84%

IO62

¥ 760,50

+1,33%

TRAD3

R$ 4,41

-3,08%

ABEV3

R$ 15,07

+2,51%

AMER3

R$ 35,30

+3,00%

ASAI3

R$ 12,30

+2,15%

AZUL4

R$ 26,92

+1,85%

B3SA3

R$ 13,32

+1,99%

BIDI11

R$ 23,71

+1,10%

BBSE3

R$ 21,13

+0,95%

BRML3

R$ 9,28

+2,99%

BBDC3

R$ 18,24

+3,46%

BBDC4

R$ 22,15

+3,99%

BRAP4

R$ 27,10

+0,93%

BBAS3

R$ 32,16

+2,58%

BRKM5

R$ 49,88

-0,14%

BRFS3

R$ 23,25

-0,89%

BPAC11

R$ 22,58

+4,78%

CRFB3

R$ 15,46

+3,41%

CCRO3

R$ 12,15

+0,99%

CMIG4

R$ 12,97

+1,17%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,18

+6,34%

COGN3

R$ 2,47

+3,78%

CPLE6

R$ 6,93

+2,97%

CSAN3

R$ 21,96

+1,43%

CPFE3

R$ 28,19

+3,07%

CVCB3

R$ 12,92

+1,73%

CYRE3

R$ 16,33

+5,42%

ECOR3

R$ 7,52

+2,31%

ELET3

R$ 34,03

+2,16%

ELET6

R$ 33,33

+1,27%

EMBR3

R$ 20,76

+0,58%

ENBR3

R$ 21,45

+1,27%

ENGI11

R$ 42,14

+2,58%

ENEV3

R$ 12,89

+1,09%

EGIE3

R$ 39,39

+0,43%

EQTL3

R$ 22,18

+1,93%

EZTC3

R$ 20,65

+4,34%

FLRY3

R$ 19,04

+3,36%

GGBR4

R$ 27,39

-1,47%

GOAU4

R$ 11,47

-0,52%

GOLL4

R$ 16,84

+2,55%

NTCO3

R$ 23,24

+0,34%

HAPV3

R$ 12,02

+5,99%

HYPE3

R$ 29,46

+1,37%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 69,30

+5,00%

IRBR3

R$ 3,28

+3,79%

ITSA4

R$ 9,74

+2,52%

ITUB4

R$ 24,11

+3,61%

JBSS3

R$ 36,14

+0,61%

JHSF3

R$ 5,82

+6,20%

KLBN11

R$ 24,13

-0,70%

RENT3

R$ 55,75

+3,97%

LCAM3

R$ 24,82

+3,80%

LWSA3

R$ 9,09

+6,44%

6,56

+0,30%

LREN3

R$ 27,01

+4,36%

MGLU3

R$ 6,72

+5,16%

MRFG3

R$ 23,63

+0,59%

BEEF3

R$ 9,74

+0,10%

MRVE3

R$ 12,53

+4,59%

MULT3

R$ 20,41

+3,70%

PCAR3

R$ 21,35

+1,90%

PETR3

R$ 35,80

+3,31%

PETR4

R$ 32,99

+3,25%

VBBR3

21,54

+2,47%

PRIO3

R$ 23,88

+3,06%

QUAL3

R$ 17,45

+7,51%

RADL3

R$ 21,60

+2,85%

RAIL3

R$ 16,82

+1,14%

SBSP3

R$ 35,64

+0,53%

SANB11

R$ 33,13

+6,25%

CSNA3

R$ 25,41

-2,04%

SULA11

R$ 24,16

+4,45%

SUZB3

R$ 56,71

-2,59%

TAEE11

R$ 38,19

+0,55%

VIVT3

R$ 48,45

+0,77%

TIMS3

R$ 12,97

+1,17%

TOTS3

R$ 26,38

+2,04%

UGPA3

R$ 14,01

+4,08%

USIM5

R$ 16,16

-0,49%

VALE3

R$ 84,06

+0,22%

VIIA3

R$ 4,35

+3,08%

WEGE3

R$ 30,20

+1,00%

YDUQ3

R$ 20,78

+6,02%

IBOV

110.203,77 pts

+2,10%

SP500

4.314,11 pts

-2,16%

DJIA

34.064,15 pts

-0,85%

NASDAQ

13.935,78 pts

-3,95%

IFIX

2.792,61 pts

-0,25%

BRENT

US$ 87,84

+1,84%

IO62

¥ 760,50

+1,33%

TRAD3

R$ 4,41

-3,08%

ABEV3

R$ 15,07

+2,51%

AMER3

R$ 35,30

+3,00%

ASAI3

R$ 12,30

+2,15%

AZUL4

R$ 26,92

+1,85%

B3SA3

R$ 13,32

+1,99%

BIDI11

R$ 23,71

+1,10%

BBSE3

R$ 21,13

+0,95%

BRML3

R$ 9,28

+2,99%

BBDC3

R$ 18,24

+3,46%

BBDC4

R$ 22,15

+3,99%

BRAP4

R$ 27,10

+0,93%

BBAS3

R$ 32,16

+2,58%

BRKM5

R$ 49,88

-0,14%

BRFS3

R$ 23,25

-0,89%

BPAC11

R$ 22,58

+4,78%

CRFB3

R$ 15,46

+3,41%

CCRO3

R$ 12,15

+0,99%

CMIG4

R$ 12,97

+1,17%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,18

+6,34%

COGN3

R$ 2,47

+3,78%

CPLE6

R$ 6,93

+2,97%

CSAN3

R$ 21,96

+1,43%

CPFE3

R$ 28,19

+3,07%

CVCB3

R$ 12,92

+1,73%

CYRE3

R$ 16,33

+5,42%

ECOR3

R$ 7,52

+2,31%

ELET3

R$ 34,03

+2,16%

ELET6

R$ 33,33

+1,27%

EMBR3

R$ 20,76

+0,58%

ENBR3

R$ 21,45

+1,27%

ENGI11

R$ 42,14

+2,58%

ENEV3

R$ 12,89

+1,09%

EGIE3

R$ 39,39

+0,43%

EQTL3

R$ 22,18

+1,93%

EZTC3

R$ 20,65

+4,34%

FLRY3

R$ 19,04

+3,36%

GGBR4

R$ 27,39

-1,47%

GOAU4

R$ 11,47

-0,52%

GOLL4

R$ 16,84

+2,55%

NTCO3

R$ 23,24

+0,34%

HAPV3

R$ 12,02

+5,99%

HYPE3

R$ 29,46

+1,37%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 69,30

+5,00%

IRBR3

R$ 3,28

+3,79%

ITSA4

R$ 9,74

+2,52%

ITUB4

R$ 24,11

+3,61%

JBSS3

R$ 36,14

+0,61%

JHSF3

R$ 5,82

+6,20%

KLBN11

R$ 24,13

-0,70%

RENT3

R$ 55,75

+3,97%

LCAM3

R$ 24,82

+3,80%

LWSA3

R$ 9,09

+6,44%

6,56

+0,30%

LREN3

R$ 27,01

+4,36%

MGLU3

R$ 6,72

+5,16%

MRFG3

R$ 23,63

+0,59%

BEEF3

R$ 9,74

+0,10%

MRVE3

R$ 12,53

+4,59%

MULT3

R$ 20,41

+3,70%

PCAR3

R$ 21,35

+1,90%

PETR3

R$ 35,80

+3,31%

PETR4

R$ 32,99

+3,25%

VBBR3

21,54

+2,47%

PRIO3

R$ 23,88

+3,06%

QUAL3

R$ 17,45

+7,51%

RADL3

R$ 21,60

+2,85%

RAIL3

R$ 16,82

+1,14%

SBSP3

R$ 35,64

+0,53%

SANB11

R$ 33,13

+6,25%

CSNA3

R$ 25,41

-2,04%

SULA11

R$ 24,16

+4,45%

SUZB3

R$ 56,71

-2,59%

TAEE11

R$ 38,19

+0,55%

VIVT3

R$ 48,45

+0,77%

TIMS3

R$ 12,97

+1,17%

TOTS3

R$ 26,38

+2,04%

UGPA3

R$ 14,01

+4,08%

USIM5

R$ 16,16

-0,49%

VALE3

R$ 84,06

+0,22%

VIIA3

R$ 4,35

+3,08%

WEGE3

R$ 30,20

+1,00%

YDUQ3

R$ 20,78

+6,02%

tcuser

Atualizado há 11 dias

Ícone de compartilhamento

Brasília/São Paulo, 14 de janeiro – A pesquisa XP/Ipespe divulgada nesta manhã traz boas notícias tanto para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quanto para o ex-juiz Sergio Moro, apontando fortalecimento do petista, mas também um flanco que pode ser explorado pelo pré-candidato do Podemos, se ele permanecer na disputa.

Com margem de erro de 3,2 pontos percentuais, Lula registra pela primeira vez mais eleitores que dizem que com certeza votarão nele, 44%, do que eleitores que dizem que com certeza não votariam nele, 43%.

O ex-presidente também avançou no segundo turno contra o presidente Jair Bolsonaro, batendo-o por 56% a 31%, uma vantagem de 25 pontos.

Já a rejeição à candidatura de Bolsonaro subiu de 62% para 64%, enquanto à do petista caiu de 44% para 43% na comparação com o levantamento de dezembro.

Lula também repete, na liderança, os 44% de dezembro, número apenas 1 ponto percentual abaixo da soma de todos os seus adversários. O índice é próximo do levantamento Genial/Quaest, que trouxe o petista vencendo no primeiro turno.

Moro no tabuleiro

Por outro lado, na XP/Ipespe, entre possíveis motivos para mudar de voto, o item “surgimento de outro nome” subiu de 19% em dezembro para 27% em janeiro, e “denúncia de corrupção afetando candidato” atingiu 19%, o que pode beneficiar diretamente Moro, cuja pauta central é seu legado à frente da operação Lava Jato.

Ou seja, com base na pesquisa de hoje, Moro, além de poder usar o discurso anticorrupção contra Lula, poderá ainda lançá-lo como ativo para alvejar Bolsonaro ante seus motivos para deixar o governo, como acusar o presidente de tentar interferir na Polícia Federal, as denúncias relativas às rachadinhas e a própria aliança com o Centrão, cuja imagem está associada aos vícios do sistema político.

Lula e Bolsonaro, todavia, buscarão elementos para contra-atacar e Moro não estará imune. Um dos pontos de desgaste podem ser seus supostos ganhos na empresa de consultoria Alvarez & Marsal, responsável, entre outras contas, de gerir a recuperação judicial da Odebrecht.

A declaração de Moro nas redes sociais de que não apoia um imposto aos moldes da CPMF e que somente ele e seu assessor Affonso Celso Pastore falam sobre economia, afasta o ex-juiz da aliança com a União Brasil.

Segundo o Scoop by Mover apurou, a nova legenda deseja a filiação de Moro para apoiá-lo e endossar a proposta do microimposto, formulado por Marcos Cintra e assessor econômico do União.

Sem Moro, Lula está melhor

A pesquisa mostrou também, em cenário alternativo, no qual Sergio Moro não disputa a eleição – uma possibilidade considerada por analistas – Lula, com 44%, supera a soma das intenções de votos nos demais candidatos, com 42%, vencendo a disputa em primeiro turno.

Nesse segundo cenário, Bolsonaro segue na vice-liderança, mas sobe apenas 1%, marcando 25%, o que questiona a capacidade de transferência de votos entre Moro ao atual presidente.

Já a eventual aliança entre Lula e o ex-governador Geraldo Alckmin, e a ascensão do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, a capitão do time bolsonarista, tendem a favorecer os dois primeiros colocados nas pesquisas.

Na pesquisa Exame/Ideia, também divulgada nesta semana, o fato novo mais relevante, segundo o fundador do instituto, Maurício Moura, foi o aumento da intenção de voto espontânea de Lula, de 28% para 34% em um mês, que refletiria o engajamento do eleitor com o petista, que evolui inclusive no Centro-Oeste e entre evangélicos.

De qualquer modo, as cartas estão lançadas, por ora confirmando o pouco espaço para a primazia das reformas, privatizações e políticas de austeridade.

Texto: Leopoldo Vieira e Machado da Costa
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinicius Martins / Mover

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.