IBOV

106.373,87 pts

-0,51%

SP500

4.626,45 pts

-0,78%

DJIA

35.752,21 pts

-0,56%

NASDAQ

15.388,88 pts

-1,14%

IFIX

2.795,85 pts

+0,46%

BRENT

US$ 87,74

+1,46%

IO62

¥ 714,50

+0,99%

TRAD3

R$ 4,41

-4,13%

ABEV3

R$ 14,80

-1,98%

AMER3

R$ 30,47

+0,52%

ASAI3

R$ 12,01

-0,98%

AZUL4

R$ 25,82

-1,93%

B3SA3

R$ 12,36

+1,14%

BIDI11

R$ 23,11

-3,10%

BBSE3

R$ 19,67

+1,13%

BRML3

R$ 8,41

+0,11%

BBDC3

R$ 17,54

+0,57%

BBDC4

R$ 20,99

+0,57%

BRAP4

R$ 27,37

-0,54%

BBAS3

R$ 30,47

+0,19%

BRKM5

R$ 48,65

-6,72%

BRFS3

R$ 24,75

+1,85%

BPAC11

R$ 19,73

-0,50%

CRFB3

R$ 14,49

+0,62%

CCRO3

R$ 11,24

-1,31%

CMIG4

R$ 12,74

+0,07%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,12

+4,95%

COGN3

R$ 2,17

+0,46%

CPLE6

R$ 6,40

+0,94%

CSAN3

R$ 21,08

-0,65%

CPFE3

R$ 26,00

+0,19%

CVCB3

R$ 11,58

-1,11%

CYRE3

R$ 14,14

-0,35%

ECOR3

R$ 7,22

+0,27%

ELET3

R$ 31,69

+0,25%

ELET6

R$ 31,25

+0,51%

EMBR3

R$ 21,55

-2,08%

ENBR3

R$ 21,08

+1,34%

ENGI11

R$ 41,00

+0,07%

ENEV3

R$ 12,61

-0,23%

EGIE3

R$ 38,42

+0,07%

EQTL3

R$ 22,29

-1,45%

EZTC3

R$ 18,50

-0,59%

FLRY3

R$ 17,79

-0,78%

GGBR4

R$ 27,66

-2,19%

GOAU4

R$ 11,55

-1,61%

GOLL4

R$ 16,77

-0,94%

NTCO3

R$ 21,23

-2,61%

HAPV3

R$ 10,50

+1,84%

HYPE3

R$ 27,82

-0,64%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 61,48

+1,67%

IRBR3

R$ 3,48

-1,69%

ITSA4

R$ 9,54

-0,10%

ITUB4

R$ 23,64

+0,59%

JBSS3

R$ 36,98

-1,09%

JHSF3

R$ 4,81

-0,82%

KLBN11

R$ 24,61

-2,80%

RENT3

R$ 50,48

-1,54%

LCAM3

R$ 22,62

-1,13%

LWSA3

R$ 8,58

+2,26%

LAME4

R$ 5,76

+1,40%

LREN3

R$ 23,49

-2,00%

MGLU3

R$ 6,12

-3,31%

MRFG3

R$ 23,25

-1,10%

BEEF3

R$ 10,07

-1,94%

MRVE3

R$ 11,00

-0,81%

MULT3

R$ 18,21

-1,51%

PCAR3

R$ 19,25

-3,31%

PETR3

R$ 34,45

-0,31%

PETR4

R$ 31,50

+0,15%

VBBR3

19,53

-1,51%

PRIO3

R$ 22,82

-0,34%

QUAL3

R$ 16,37

+2,76%

RADL3

R$ 20,54

-2,19%

RAIL3

R$ 16,35

+0,24%

SBSP3

R$ 35,41

+0,85%

SANB11

R$ 31,69

-0,53%

CSNA3

R$ 25,14

-2,25%

SULA11

R$ 23,15

+0,52%

SUZB3

R$ 62,03

-1,17%

TAEE11

R$ 36,07

+0,02%

VIVT3

R$ 47,51

+1,34%

TIMS3

R$ 12,94

+2,45%

TOTS3

R$ 25,29

+0,35%

UGPA3

R$ 12,86

-2,27%

USIM5

R$ 16,23

-1,33%

VALE3

R$ 84,25

-0,51%

VIIA3

R$ 3,90

-1,76%

WEGE3

R$ 30,35

-1,14%

YDUQ3

R$ 19,07

+0,89%

IBOV

106.373,87 pts

-0,51%

SP500

4.626,45 pts

-0,78%

DJIA

35.752,21 pts

-0,56%

NASDAQ

15.388,88 pts

-1,14%

IFIX

2.795,85 pts

+0,46%

BRENT

US$ 87,74

+1,46%

IO62

¥ 714,50

+0,99%

TRAD3

R$ 4,41

-4,13%

ABEV3

R$ 14,80

-1,98%

AMER3

R$ 30,47

+0,52%

ASAI3

R$ 12,01

-0,98%

AZUL4

R$ 25,82

-1,93%

B3SA3

R$ 12,36

+1,14%

BIDI11

R$ 23,11

-3,10%

BBSE3

R$ 19,67

+1,13%

BRML3

R$ 8,41

+0,11%

BBDC3

R$ 17,54

+0,57%

BBDC4

R$ 20,99

+0,57%

BRAP4

R$ 27,37

-0,54%

BBAS3

R$ 30,47

+0,19%

BRKM5

R$ 48,65

-6,72%

BRFS3

R$ 24,75

+1,85%

BPAC11

R$ 19,73

-0,50%

CRFB3

R$ 14,49

+0,62%

CCRO3

R$ 11,24

-1,31%

CMIG4

R$ 12,74

+0,07%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,12

+4,95%

COGN3

R$ 2,17

+0,46%

CPLE6

R$ 6,40

+0,94%

CSAN3

R$ 21,08

-0,65%

CPFE3

R$ 26,00

+0,19%

CVCB3

R$ 11,58

-1,11%

CYRE3

R$ 14,14

-0,35%

ECOR3

R$ 7,22

+0,27%

ELET3

R$ 31,69

+0,25%

ELET6

R$ 31,25

+0,51%

EMBR3

R$ 21,55

-2,08%

ENBR3

R$ 21,08

+1,34%

ENGI11

R$ 41,00

+0,07%

ENEV3

R$ 12,61

-0,23%

EGIE3

R$ 38,42

+0,07%

EQTL3

R$ 22,29

-1,45%

EZTC3

R$ 18,50

-0,59%

FLRY3

R$ 17,79

-0,78%

GGBR4

R$ 27,66

-2,19%

GOAU4

R$ 11,55

-1,61%

GOLL4

R$ 16,77

-0,94%

NTCO3

R$ 21,23

-2,61%

HAPV3

R$ 10,50

+1,84%

HYPE3

R$ 27,82

-0,64%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 61,48

+1,67%

IRBR3

R$ 3,48

-1,69%

ITSA4

R$ 9,54

-0,10%

ITUB4

R$ 23,64

+0,59%

JBSS3

R$ 36,98

-1,09%

JHSF3

R$ 4,81

-0,82%

KLBN11

R$ 24,61

-2,80%

RENT3

R$ 50,48

-1,54%

LCAM3

R$ 22,62

-1,13%

LWSA3

R$ 8,58

+2,26%

LAME4

R$ 5,76

+1,40%

LREN3

R$ 23,49

-2,00%

MGLU3

R$ 6,12

-3,31%

MRFG3

R$ 23,25

-1,10%

BEEF3

R$ 10,07

-1,94%

MRVE3

R$ 11,00

-0,81%

MULT3

R$ 18,21

-1,51%

PCAR3

R$ 19,25

-3,31%

PETR3

R$ 34,45

-0,31%

PETR4

R$ 31,50

+0,15%

VBBR3

19,53

-1,51%

PRIO3

R$ 22,82

-0,34%

QUAL3

R$ 16,37

+2,76%

RADL3

R$ 20,54

-2,19%

RAIL3

R$ 16,35

+0,24%

SBSP3

R$ 35,41

+0,85%

SANB11

R$ 31,69

-0,53%

CSNA3

R$ 25,14

-2,25%

SULA11

R$ 23,15

+0,52%

SUZB3

R$ 62,03

-1,17%

TAEE11

R$ 36,07

+0,02%

VIVT3

R$ 47,51

+1,34%

TIMS3

R$ 12,94

+2,45%

TOTS3

R$ 25,29

+0,35%

UGPA3

R$ 12,86

-2,27%

USIM5

R$ 16,23

-1,33%

VALE3

R$ 84,25

-0,51%

VIIA3

R$ 3,90

-1,76%

WEGE3

R$ 30,35

-1,14%

YDUQ3

R$ 19,07

+0,89%

cintia-thomaz

Atualizado há 5 meses

Ícone de compartilhamento

Rio de Janeiro, 1 de setembro – Em meio à crise institucional entre os três poderes e com a aproximação do dia 7 de setembro, que pode aumentar os ruídos, a avaliação negativa do governo Bolsonaro voltou a crescer. A conclusão faz parte da edição de setembro da pesquisa Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira, 1.

De acordo com o levantamento, a avaliação negativa do governo federal subiu de 44% para 48% entre agosto e setembro. Por outro lado, encolheu de 26% para 24% o número de pessoas que acham o governo positivo. A avaliação regular teve leve queda 27% para 26%.

Segundo o coordenador da pesquisa, Felipe Nunes, chama atenção a segmentação social da avaliação da gestão do presidente Jair Bolsonaro. “O governo é mais bem avaliado por evangélicos, homens, residentes nas regiões Sul e Centro-Oeste, mais velhos e com renda mais alta. Por outro lado, o governo tem mais reprovação dos católicos, residentes do Nordeste, mulheres, mais jovens e com renda mais baixa. São dois mundos sociologicamente muito diferentes”, explicou.

Percepção sobre a economia reflete na pesquisa

A percepção dos entrevistados sobre o cenário econômico traz ruídos para o presidente e seu governo, com 68% considerando que a situação da economia piorou no último ano, ante 62% em agosto. Já aqueles que observam melhorias no cenário caíram de 16% para 13% em setembro, segundo a pesquisa Genial/Quaest.

Em relação ao futuro da economia nos próximos doze meses, 44% dos entrevistados afirmaram que esperam melhora, ante 50% na pesquisa realizada em agosto.

Lula segue na liderança das intenções de voto

No cenário eleitoral, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue na liderança das intenções de voto. Em um eventual segundo turno, o petista venceria as eleições com 55% dos votos, caso as eleições ocorressem hoje, ante 30% de Jair Bolsonaro e seu atual governo. Assim, a distância seria de 25 pontos percentuais entre os candidatos. Na pesquisa realizada em agosto, Lula tinha 54% e o atual presidente, 33% das intenções de voto.

O levantamento também trouxe cenários alternativos para o segundo turno. Em um enfrentamento entre Lula e Ciro Gomes, o petista teria 52% e o pedetista, 25%. Ciro Gomes, porém, venceria com 45% se o adversário fosse Bolsonaro, que soma 33% neste cenário.

Terceira via continua sendo opção para 25% dos entrevistados

Para o primeiro turno, a pesquisa aponta Lula com 47%, mais do que os 44% de agosto, e Jair Bolsonaro, com 26%, menos do que os 29% do mês passado. Ciro Gomes soma 8% e o governador de São Paulo, João Doria, teria 6%. Brancos e nulos somam 8% e indecisos, 5%.

Em relação à terceira via, a pesquisa demonstra que 25% dos entrevistados, quando oferecida a opção, preferem alguém que não seja nem Lula, nem Bolsonaro. Em agosto, essa fração era de 28%.

A confiabilidade da pesquisa, que ouviu 2 mil pessoas, é de 95% e a margem de erro é de três pontos percentuais.

Texto: Cíntia Thomaz
Edição: Guilherme Dogo, Anderson Lima e Stéfanie Rigamonti
Arte: Vinícius Martins / Mover


Leia também

Especial: Por que PIB não é o único termômetro de economia importante?

Governo pede avaliação da Anatel sobre venda de redes móveis da Oi

PIB brasileiro cai 0,1% no 2º trimestre após três altas seguidas

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.