IBOV

109.382,42 pts

+1,26%

SP500

4.588,06 pts

+1,22%

DJIA

35.411,99 pts

+1,09%

NASDAQ

15.268,22 pts

+1,46%

IFIX

2.808,73 pts

+0,05%

BRENT

US$ 89,07

+0,71%

IO62

¥ 752,50

+1,83%

TRAD3

R$ 4,48

+7,17%

ABEV3

R$ 14,52

-0,13%

AMER3

R$ 34,46

+3,79%

ASAI3

R$ 12,11

+0,66%

AZUL4

R$ 26,47

+4,74%

B3SA3

R$ 12,75

+3,99%

BIDI11

R$ 25,29

+12,40%

BBSE3

R$ 20,35

-1,59%

BRML3

R$ 8,90

+1,94%

BBDC3

R$ 17,58

-0,22%

BBDC4

R$ 21,11

+0,04%

BRAP4

R$ 28,55

-0,55%

BBAS3

R$ 31,41

+1,29%

BRKM5

R$ 49,70

+1,01%

BRFS3

R$ 23,80

+0,38%

BPAC11

R$ 21,51

+8,09%

CRFB3

R$ 14,77

-1,79%

CCRO3

R$ 11,72

+3,35%

CMIG4

R$ 12,90

-0,46%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,11

+1,44%

COGN3

R$ 2,34

+6,36%

CPLE6

R$ 6,61

+1,84%

CSAN3

R$ 22,47

+2,27%

CPFE3

R$ 27,06

+1,46%

CVCB3

R$ 12,44

+7,61%

CYRE3

R$ 15,12

+2,50%

ECOR3

R$ 7,59

+4,11%

ELET3

R$ 33,26

+0,66%

ELET6

R$ 32,69

+1,05%

EMBR3

R$ 21,32

+3,59%

ENBR3

R$ 21,44

-0,92%

ENGI11

R$ 40,76

-1,33%

ENEV3

R$ 13,02

+0,85%

EGIE3

R$ 39,38

+0,12%

EQTL3

R$ 22,29

+0,40%

EZTC3

R$ 19,93

+5,45%

FLRY3

R$ 18,16

+0,16%

GGBR4

R$ 29,05

+0,03%

GOAU4

R$ 12,12

+2,52%

GOLL4

R$ 16,92

+2,85%

NTCO3

R$ 22,10

+5,89%

HAPV3

R$ 11,39

+4,30%

HYPE3

R$ 28,92

+1,75%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 66,05

+3,62%

IRBR3

R$ 3,47

+2,96%

ITSA4

R$ 9,63

+0,10%

ITUB4

R$ 23,39

-0,38%

JBSS3

R$ 36,27

-0,92%

JHSF3

R$ 5,26

+6,26%

KLBN11

R$ 25,68

+2,18%

RENT3

R$ 54,23

+8,78%

LCAM3

R$ 24,24

+7,97%

LWSA3

R$ 8,71

+0,81%

LAME4

R$ 6,48

+3,18%

LREN3

R$ 26,33

+5,95%

MGLU3

R$ 6,70

+6,18%

MRFG3

R$ 22,40

-1,27%

BEEF3

R$ 9,83

-0,40%

MRVE3

R$ 11,83

+5,24%

MULT3

R$ 19,50

+4,00%

PCAR3

R$ 20,14

+0,80%

PETR3

R$ 34,58

+0,96%

PETR4

R$ 31,68

+0,60%

VBBR3

21,03

+2,48%

PRIO3

R$ 24,22

+0,95%

QUAL3

R$ 16,84

+1,20%

RADL3

R$ 20,67

+0,63%

RAIL3

R$ 17,28

+3,28%

SBSP3

R$ 36,06

+1,03%

SANB11

R$ 31,32

-0,63%

CSNA3

R$ 26,92

+1,70%

SULA11

R$ 23,94

+0,71%

SUZB3

R$ 60,90

-1,53%

TAEE11

R$ 37,62

+2,20%

VIVT3

R$ 48,59

-0,20%

TIMS3

R$ 12,91

-0,61%

TOTS3

R$ 26,71

+5,57%

UGPA3

R$ 13,57

+2,57%

USIM5

R$ 16,80

+0,29%

VALE3

R$ 87,83

-0,43%

VIIA3

R$ 4,29

+7,25%

WEGE3

R$ 30,81

+1,01%

YDUQ3

R$ 20,14

+3,97%

IBOV

109.382,42 pts

+1,26%

SP500

4.588,06 pts

+1,22%

DJIA

35.411,99 pts

+1,09%

NASDAQ

15.268,22 pts

+1,46%

IFIX

2.808,73 pts

+0,05%

BRENT

US$ 89,07

+0,71%

IO62

¥ 752,50

+1,83%

TRAD3

R$ 4,48

+7,17%

ABEV3

R$ 14,52

-0,13%

AMER3

R$ 34,46

+3,79%

ASAI3

R$ 12,11

+0,66%

AZUL4

R$ 26,47

+4,74%

B3SA3

R$ 12,75

+3,99%

BIDI11

R$ 25,29

+12,40%

BBSE3

R$ 20,35

-1,59%

BRML3

R$ 8,90

+1,94%

BBDC3

R$ 17,58

-0,22%

BBDC4

R$ 21,11

+0,04%

BRAP4

R$ 28,55

-0,55%

BBAS3

R$ 31,41

+1,29%

BRKM5

R$ 49,70

+1,01%

BRFS3

R$ 23,80

+0,38%

BPAC11

R$ 21,51

+8,09%

CRFB3

R$ 14,77

-1,79%

CCRO3

R$ 11,72

+3,35%

CMIG4

R$ 12,90

-0,46%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,11

+1,44%

COGN3

R$ 2,34

+6,36%

CPLE6

R$ 6,61

+1,84%

CSAN3

R$ 22,47

+2,27%

CPFE3

R$ 27,06

+1,46%

CVCB3

R$ 12,44

+7,61%

CYRE3

R$ 15,12

+2,50%

ECOR3

R$ 7,59

+4,11%

ELET3

R$ 33,26

+0,66%

ELET6

R$ 32,69

+1,05%

EMBR3

R$ 21,32

+3,59%

ENBR3

R$ 21,44

-0,92%

ENGI11

R$ 40,76

-1,33%

ENEV3

R$ 13,02

+0,85%

EGIE3

R$ 39,38

+0,12%

EQTL3

R$ 22,29

+0,40%

EZTC3

R$ 19,93

+5,45%

FLRY3

R$ 18,16

+0,16%

GGBR4

R$ 29,05

+0,03%

GOAU4

R$ 12,12

+2,52%

GOLL4

R$ 16,92

+2,85%

NTCO3

R$ 22,10

+5,89%

HAPV3

R$ 11,39

+4,30%

HYPE3

R$ 28,92

+1,75%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 66,05

+3,62%

IRBR3

R$ 3,47

+2,96%

ITSA4

R$ 9,63

+0,10%

ITUB4

R$ 23,39

-0,38%

JBSS3

R$ 36,27

-0,92%

JHSF3

R$ 5,26

+6,26%

KLBN11

R$ 25,68

+2,18%

RENT3

R$ 54,23

+8,78%

LCAM3

R$ 24,24

+7,97%

LWSA3

R$ 8,71

+0,81%

LAME4

R$ 6,48

+3,18%

LREN3

R$ 26,33

+5,95%

MGLU3

R$ 6,70

+6,18%

MRFG3

R$ 22,40

-1,27%

BEEF3

R$ 9,83

-0,40%

MRVE3

R$ 11,83

+5,24%

MULT3

R$ 19,50

+4,00%

PCAR3

R$ 20,14

+0,80%

PETR3

R$ 34,58

+0,96%

PETR4

R$ 31,68

+0,60%

VBBR3

21,03

+2,48%

PRIO3

R$ 24,22

+0,95%

QUAL3

R$ 16,84

+1,20%

RADL3

R$ 20,67

+0,63%

RAIL3

R$ 17,28

+3,28%

SBSP3

R$ 36,06

+1,03%

SANB11

R$ 31,32

-0,63%

CSNA3

R$ 26,92

+1,70%

SULA11

R$ 23,94

+0,71%

SUZB3

R$ 60,90

-1,53%

TAEE11

R$ 37,62

+2,20%

VIVT3

R$ 48,59

-0,20%

TIMS3

R$ 12,91

-0,61%

TOTS3

R$ 26,71

+5,57%

UGPA3

R$ 13,57

+2,57%

USIM5

R$ 16,80

+0,29%

VALE3

R$ 87,83

-0,43%

VIIA3

R$ 4,29

+7,25%

WEGE3

R$ 30,81

+1,01%

YDUQ3

R$ 20,14

+3,97%

leopoldo-vieira-teixeira

Atualizado há 4 meses

Ícone de compartilhamento

Brasília, 7 de setembro – O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, e não uma ruptura institucional, foi o principal alvo dos discursos que o presidente Jair Bolsonaro fez nesta terça-feira, 7, na capital federal e em São Paulo.

Em manifestações consideradas numerosas, porém pacíficas, o presidente afirmou que ele e seus apoiadores não admitirão que “pessoas como Alexandre de Moraes açoitem a democracia e desrespeitem a Constituição”. Com isso, o chefe do Executivo deu a entender que teme as ações de Moraes no comando do controverso inquérito das Fake News e quando o ministro assumir a presidência do Tribunal Superior Eleitoral, no ano que vem.

Mais cedo, em rede social, o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente, deixou claro o endereçamento. O parlamentar disse que “não tem absolutamente nada a ver com ataque a STF ou Congresso” e “que os 10 do STF possam resolver internamente o único desestabilizador da democracia no momento”.

Todavia o ponto alto da fala presidencial realizada na Avenida Paulista foi Bolsonaro dizer que não respeitará decisões de Moraes, sugerindo que pode passar a desobedecer comandos judiciais.

Manifestações trouxeram um “bônus” ao presidente

Agora a tendência é que recaia sobre o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, uma pressão para neutralizar Moraes no sentido que Bolsonaro classifica como jogo fora das “quatro linhas da Constituição”. Isso porque o Senado é a Casa parlamentar com prerrogativa de retirar um membro da Corte de seu cargo.

Na prática, o noticiário, ao alarmar acerca de um possível “golpe” de Bolsonaro, com base nas manifestações desta terça, permitiu um bônus ao presidente. Isto é, manter o tom observado em declarações anteriores, mas aparentar uma redução dele, com a não confirmação de tumultos e violência nos atos.

Assim, as manifestações governistas no Dia da Independência funcionaram em dois sentidos. Primeiro, demarcar um ato pré-eleitoral. Segundo, tentar melhorar a posição de Bolsonaro na negociação entre os Poderes e para 2022.

Atenção à reação dos Poderes

Ainda hoje e ao longo da semana será preciso ver reações cruciais do presidente do STF, Luiz Fux, de quem depende uma solução judicial aos precatórios. Além de Rodrigo Pacheco, de quem depende a conclusão da pauta econômica neste ano. E do presidente da Câmara, Arthur Lira, que tem na mesa cerca de 100 pedidos de impeachment de Bolsonaro.

Entretanto vemos pouca chance de deposição do governo, de trancamento do diálogo institucional e de os Poderes seguirem um caminho de irresponsabilidade fiscal. Já as reformas seguirão sob a regência da oportunidade política de Pacheco e Lira.

A bola agora está com os chefes do Legislativo e do Judiciário, que terão que escolher entre acolher Moraes da ofensiva presidencial, tomando medidas para conter Bolsonaro, ou dar tempo para mais uma acomodação negociada.

Texto: Leopoldo Vieira
Edição: Felipe Corleta e Stéfanie Rigamonti
Arte: Vinicius Martins / Mover

Leia também

Manifestação em Brasília: não há cordão de revista na Esplanada; Bolsonaro discursa

Caminhoneiros no 7 de Setembro: Infraestrutura não identifica mobilização setorial

El Salvador se torna o primeiro país a adotar o Bitcoin como uma moeda de curso legal

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.