IBOV

114.647,99 pts

+1,27%

SP500

4.473,90 pts

+0,63%

DJIA

35.318,55 pts

+0,97%

NASDAQ

15.156,37 pts

+0,49%

IFIX

2.743,93 pts

+0,41%

BRENT

US$ 84,84

+0,62%

IO62

¥ 702,00

-2,83%

TRAD3

R$ 8,18

+12,20%

ABEV3

R$ 15,53

+0,12%

AMER3

R$ 37,45

+9,27%

ASAI3

R$ 17,54

-1,46%

AZUL4

R$ 35,62

+1,19%

B3SA3

R$ 13,15

+2,73%

BIDI11

R$ 50,28

-1,56%

BBSE3

R$ 21,68

+1,78%

BRML3

R$ 8,45

+0,11%

BBDC3

R$ 18,28

+4,21%

BBDC4

R$ 21,28

+5,08%

BRAP4

R$ 55,10

+2,01%

BBAS3

R$ 31,58

+3,00%

BRKM5

R$ 58,93

+2,55%

BRFS3

R$ 25,79

+1,13%

BPAC11

R$ 26,00

+4,75%

CRFB3

R$ 18,65

+3,49%

CCRO3

R$ 12,73

+1,59%

CMIG4

R$ 15,00

-0,99%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,62

+5,22%

COGN3

R$ 3,11

+0,97%

CPLE6

R$ 6,62

+1,06%

CSAN3

R$ 23,25

-1,02%

CPFE3

R$ 26,08

-0,42%

CVCB3

R$ 20,27

+1,35%

CYRE3

R$ 18,18

+2,82%

ECOR3

R$ 9,95

+0,30%

ELET3

R$ 39,26

-1,85%

ELET6

R$ 39,63

-1,66%

EMBR3

R$ 25,68

-1,11%

ENBR3

R$ 19,15

+1,10%

ENGI11

R$ 45,90

-0,45%

ENEV3

R$ 15,48

+0,45%

EGIE3

R$ 38,55

+0,07%

EQTL3

R$ 24,67

-0,88%

EZTC3

R$ 24,28

+0,74%

FLRY3

R$ 21,37

-0,04%

GGBR4

R$ 28,17

-0,31%

GOAU4

R$ 12,83

-0,31%

GOLL4

R$ 20,60

+2,84%

NTCO3

R$ 44,14

-0,83%

HAPV3

R$ 13,01

+2,27%

HYPE3

R$ 29,98

+2,35%

IGTA3

R$ 33,36

+0,57%

GNDI3

R$ 72,95

+3,34%

IRBR3

R$ 5,18

+1,17%

ITSA4

R$ 11,25

+2,08%

ITUB4

R$ 24,76

+2,61%

JBSS3

R$ 38,00

+0,21%

JHSF3

R$ 5,95

-2,77%

KLBN11

R$ 23,18

+1,26%

RENT3

R$ 56,63

+1,98%

LCAM3

R$ 25,08

+2,11%

LWSA3

R$ 22,05

-0,76%

LAME4

R$ 5,31

+6,62%

LREN3

R$ 35,75

+3,53%

MGLU3

R$ 14,56

+2,31%

MRFG3

R$ 27,15

-2,65%

BEEF3

R$ 10,70

-1,20%

MRVE3

R$ 12,39

+0,81%

MULT3

R$ 20,24

+0,59%

PCAR3

R$ 30,96

+11,93%

PETR3

R$ 30,16

-0,13%

PETR4

R$ 29,60

-0,13%

BRDT3

R$ 24,55

-1,28%

PRIO3

R$ 27,74

-1,28%

QUAL3

R$ 19,49

+0,30%

RADL3

R$ 23,02

+0,65%

RAIL3

R$ 18,35

-1,66%

SBSP3

R$ 39,04

-0,15%

SANB11

R$ 37,55

+4,21%

CSNA3

R$ 27,59

+1,77%

SULA11

R$ 26,56

+2,31%

SUZB3

R$ 50,91

+2,51%

TAEE11

R$ 37,69

+0,23%

VIVT3

R$ 46,17

+0,61%

TIMS3

R$ 12,57

+0,88%

TOTS3

R$ 35,29

-3,26%

UGPA3

R$ 15,08

+0,73%

USIM5

R$ 16,58

+1,59%

VALE3

R$ 80,68

+1,66%

VIIA3

R$ 8,14

+1,49%

WEGE3

R$ 40,12

-1,40%

YDUQ3

R$ 26,98

+0,29%

IBOV

114.647,99 pts

+1,27%

SP500

4.473,90 pts

+0,63%

DJIA

35.318,55 pts

+0,97%

NASDAQ

15.156,37 pts

+0,49%

IFIX

2.743,93 pts

+0,41%

BRENT

US$ 84,84

+0,62%

IO62

¥ 702,00

-2,83%

TRAD3

R$ 8,18

+12,20%

ABEV3

R$ 15,53

+0,12%

AMER3

R$ 37,45

+9,27%

ASAI3

R$ 17,54

-1,46%

AZUL4

R$ 35,62

+1,19%

B3SA3

R$ 13,15

+2,73%

BIDI11

R$ 50,28

-1,56%

BBSE3

R$ 21,68

+1,78%

BRML3

R$ 8,45

+0,11%

BBDC3

R$ 18,28

+4,21%

BBDC4

R$ 21,28

+5,08%

BRAP4

R$ 55,10

+2,01%

BBAS3

R$ 31,58

+3,00%

BRKM5

R$ 58,93

+2,55%

BRFS3

R$ 25,79

+1,13%

BPAC11

R$ 26,00

+4,75%

CRFB3

R$ 18,65

+3,49%

CCRO3

R$ 12,73

+1,59%

CMIG4

R$ 15,00

-0,99%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,62

+5,22%

COGN3

R$ 3,11

+0,97%

CPLE6

R$ 6,62

+1,06%

CSAN3

R$ 23,25

-1,02%

CPFE3

R$ 26,08

-0,42%

CVCB3

R$ 20,27

+1,35%

CYRE3

R$ 18,18

+2,82%

ECOR3

R$ 9,95

+0,30%

ELET3

R$ 39,26

-1,85%

ELET6

R$ 39,63

-1,66%

EMBR3

R$ 25,68

-1,11%

ENBR3

R$ 19,15

+1,10%

ENGI11

R$ 45,90

-0,45%

ENEV3

R$ 15,48

+0,45%

EGIE3

R$ 38,55

+0,07%

EQTL3

R$ 24,67

-0,88%

EZTC3

R$ 24,28

+0,74%

FLRY3

R$ 21,37

-0,04%

GGBR4

R$ 28,17

-0,31%

GOAU4

R$ 12,83

-0,31%

GOLL4

R$ 20,60

+2,84%

NTCO3

R$ 44,14

-0,83%

HAPV3

R$ 13,01

+2,27%

HYPE3

R$ 29,98

+2,35%

IGTA3

R$ 33,36

+0,57%

GNDI3

R$ 72,95

+3,34%

IRBR3

R$ 5,18

+1,17%

ITSA4

R$ 11,25

+2,08%

ITUB4

R$ 24,76

+2,61%

JBSS3

R$ 38,00

+0,21%

JHSF3

R$ 5,95

-2,77%

KLBN11

R$ 23,18

+1,26%

RENT3

R$ 56,63

+1,98%

LCAM3

R$ 25,08

+2,11%

LWSA3

R$ 22,05

-0,76%

LAME4

R$ 5,31

+6,62%

LREN3

R$ 35,75

+3,53%

MGLU3

R$ 14,56

+2,31%

MRFG3

R$ 27,15

-2,65%

BEEF3

R$ 10,70

-1,20%

MRVE3

R$ 12,39

+0,81%

MULT3

R$ 20,24

+0,59%

PCAR3

R$ 30,96

+11,93%

PETR3

R$ 30,16

-0,13%

PETR4

R$ 29,60

-0,13%

BRDT3

R$ 24,55

-1,28%

PRIO3

R$ 27,74

-1,28%

QUAL3

R$ 19,49

+0,30%

RADL3

R$ 23,02

+0,65%

RAIL3

R$ 18,35

-1,66%

SBSP3

R$ 39,04

-0,15%

SANB11

R$ 37,55

+4,21%

CSNA3

R$ 27,59

+1,77%

SULA11

R$ 26,56

+2,31%

SUZB3

R$ 50,91

+2,51%

TAEE11

R$ 37,69

+0,23%

VIVT3

R$ 46,17

+0,61%

TIMS3

R$ 12,57

+0,88%

TOTS3

R$ 35,29

-3,26%

UGPA3

R$ 15,08

+0,73%

USIM5

R$ 16,58

+1,59%

VALE3

R$ 80,68

+1,66%

VIIA3

R$ 8,14

+1,49%

WEGE3

R$ 40,12

-1,40%

YDUQ3

R$ 26,98

+0,29%

Atualizado há quase 3 anos

Ícone de compartilhamento

Notícias surgidas na noite de ontem em relação à agenda do novo governo podem contrabalançar o exterior tenso no pregão desta terça-feira – que deve sentir ainda a escalada da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China e o começo do final da era Angela Merkel na Europa. O presidente eleito Jair Bolsonaro sinalizou ontem em entrevistas que deve passar “alguma coisa” do projeto atual da reforma da Previdência, tirando do mercado o peso das dúvidas sobre o compromisso dele com o ajuste fiscal. A sintonia entre a equipe de transição do atual governo e a de Bolsonaro também podem dar uma empurrada ao projeto de cessão onerosa, que ficou abandonado no Senado desde meados do ano. Líderes das bancadas na casa devem discutir se o projeto pode ser votado com urgência – mais um motivo para pensar que Bolsonaro está comprometido com o saneamento das contas públicas. E o melhor: antes mesmo de ter tomado posse.

 

O sinal é positivo e, o mais importante, acontece em um momento que Bolsonaro precisa se preocupar pouco com o impacto que apoiar medidas difíceis pode ter na sua popularidade. Destaca-se nos jornais de hoje a notícia de que seu provável ministro da Fazenda, Paulo Guedes, seria favorável a reduzir as reservas internacionais para diminuir o peso da dívida pública. A proposta não é novidade para ninguém, mas o mercado de câmbio pode reagir de forma cautelosa – mais em meio à turbulência de mercado forte no exterior. Falando nisso, as bolsas globais já perderam mais de US$8,5 trilhões em valor de mercado somente neste mês, na esteira de uma forte alta na aversão ao risco. É o pior declínio mensal em uma década – mostrando que qualquer cautela por parte de novo governo brasileiro é pouca nesta conjuntura.

 

Na bolsa, a agenda revigorante de ajuste fiscal e privatizações pode animar o investidor, que ontem aproveitou o tombo global para realizar ganhos. O Itaú mostrou resultados abaixo do consenso ontem à noite, mas com qualidade de balanço superior. Embraer hoje refletiu operacional fraco e trouxe prejuízo – todo mundo está de olho na associação com a Boeing, não nos fundamentos. Fique de olho na repercussão do IGP-M de outubro, com alta de 0,89%, no início das reuniões do Comitê de Política Monetária e em possíveis anúncios de Bolsonaro sobre sua equipe.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

 

— Câmbio: deve reagir ao exterior e à notícia sobre proposta de Guedes de redução de reservas internacionais para repagar dívida. Mercado de olho em possível aprovação da Previdência antes do final do mandato Temer.

 

— Juros: pode reagir a leilão de NTN-Bs e notícias políticas sobre formação e planos do novo governo.

 

— Bolsa: deve reagir positivamente à especulação sobre passagem de cessão onerosa em regime de urgência e negociações para a Previdência. Mercado de olho no exterior, com provável piora do cenário de guerra comercial.

 

— Ações: Fique de olho em Itaú, com mudanças na administração visando sucessão do CEO Cândido Bracher, e lucro abaixo do esperado; Cteep, com lucro líquido abaixo do esperado; Multiplan, com resultados sólidos; Petrobras, que estaria perto de conseguir vender fatia na PetroAfrica, segundo a Bloomberg, e com possível votação da cessão onerosa; MRV, com cisão da controlada Log; Camil, com planos de aquisição no Brasil e no exterior; Guararapes, com Riachuelo testando tecnologia para digitalizar lojas; Embraer, com notícia de que equipe de transição de Bolsonaro pode discutir associação com a Boeing; Bradesco e Santander, com empréstimos de US$600 milhões no IFC; Oi, com aumento de capital suspenso; B3, com recorde de negociações na véspera; JBS, com conclusão de programa de recompra de US$1,5 bilhão em títulos de dívida.

 

— Destaques das recomendações: O Bradesco BBI reduziu a recomendação da Copasa ON de outperform para neutra, refletindo um risco-retorno
menos favorável para o papel. Equipe elevou o preço-alvo de R$60 para R$65.

 

Principais notícias para começar o dia bem informado

 

Trading News

— Guedes analisa reduzir reservas para repagar dívida
— Itaú tem lucro abaixo do consenso com despesas e dólar alto; ROE recua
— Bolsonaro negociará com Temer aprovação da reforma da Previdência
— Tensões no exterior jogam água fria em rali “Bullsonaro”

 

Valor Econômico

— Guedes propõe reduzir reservas internacionais

— Bolsonaro quer reformar Previdência já

— Efeito externo muda humor de investidor no pós-eleição

— Pleito libera US$ 33 bilhões ao mercado

 

O Estado de S.Paulo

— Bolsonaro diz que vai a Brasília para aprovar parte da reforma da Previdência

— Bolsonaro sugere Moro na Justiça ou no STF
— ‘Quem roubar vai para a cadeia e Bolsonaro joga a chave fora’, diz Lorenzoni sobre Petrobras
— Bolsonaro diz que se referia à cúpula do PT quando falou em ‘banir os vermelhos’

 

Folha de S. Paulo

— Especialistas questionam eficiência da educação na gestão Bolsonaro
— General do governo Bolsonaro descarta qualquer ação militar contra a Venezuela

— ‘Não tem comentário’, diz Moro sobre convite de Bolsonaro para ser ministro

— Lula assistiu apuração ao lado de carcereiro e disse que ‘perder faz parte’

 

Globo/G1

— Sergio Moro não descarta participar do governo Bolsonaro

— Rio e Minas sedimentaram vitória de Jair Bolsonaro
— ‘A agenda econômica de Bolsonaro terá meu apoio’, diz Rodrigo Maia
— Bolsonaro busca líderes de direita no exterior

 

Agenda do dia


Indicadores nacionais
— 08h00: IGP-M de outubro – FGV; anterior 1,52%
— 08h00: Indicador de Incerteza da Economia  – FGV
— 09h00: Taxa de desemprego em outubro – IBGE; anterior 12,1%

Indicadores internacionais

— 05h55: Taxa de desemprego da Alemanha em outubro; consenso 5,1%

— 07h00: PIB da Zona do Euro no 3T; anterior 0,4%
— 07h00: Indicador de confiança da indústria da Zona do Euro em outubro;. consenso 3,8
— 07h00: Indicador de confiança dos serviços da Zona do Euro em outubro; consenso 14,0
— 07h00: Indicador de confiança do consumidor da Zona do Euro em outubro; consenso -2,7
— 09h55: Índice Redbook dos EUA; anterior 0,0% na base mensal
— 10h00: IPC da Alemanha em outubro; consenso 0,1% na base mensal
— 11h00: Indicador de confiança do consumidor dos EUA em outubro; consenso 136,0
— 17h30: Estoques semanais de petróleo bruto dos EUA – API; anterior 9,88 mi barris
–20h30: Produção Industrial do Japão em setembro; consenso -0,2% na base mensal
— 22h00: PMI Industrial da China em outubro; consenso 50,7
— 22h00: PMI não manufatura da China em outubro; anterior 54,9

 

Eventos

— ND: Primeiro dia de reunião do Copom
— ND: Possível discussão de regime de urgência para votação do projeto da cessão onerosa no Senado
— ND: Possível anúncio da primeira leva de colaboradores do novo governo na área econômica de Jair Bolsonaro
— 09h00: Reunião da diretoria da Aneel
— 09h00: Presidente eleito, Bolsonaro reúne possível equipe no Rio de Janeiro
—11h00: Leilão de títulos NTN-B com vencimento em 2023, 2035 e 2055 por parte do Tesouro Nacional
— 10h00: Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem reunião com o ministro do Planejamento, Esteves Colnago
— 15h00: Presidente Michel Temer tem série de reuniões com governadore e parlamentares

 

Resultados Corporativos

— Antes da abertura: Embraer, Telefônica Brasil
— Depois do fechamento: Cielo, Ecorodovias, Eletropaulo, Smiles
— ND: RD

 

Teleconferências
— 10h00:  Cteep, Telefônica Brasil

— 11h00: Klabin, Multiplan
— 11h30: Itaú

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.