0

Lula diz que preço da Petrobras não deve seguir exterior

politica

Lula diz que preço da Petrobras não deve seguir exterior

Lula defendeu o regime de partilha que criou e a construção de mais refinarias no Brasil e criticou a privatização da Eletrobras

Lula diz que preço da Petrobras não deve seguir exterior
lucia-helena-boldrini

Atualizado há 4 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 28 de janeiro – Os preços da Petrobras não devem ser atrelados aos internacionais, e a preocupação não é com o investidor em Nova York, mas com o povo brasileiro, afirmou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Rádio Liberal FM de Belém do Pará. Segundo ele, o problema da estatal, diz, é que ela está sendo desmontada.

Lula defendeu o regime de partilha que criou e a construção de mais refinarias no Brasil, que hoje importa combustível com preço internacional.

O ex-presidente afirmou que “após o golpe na Dilma” – ex-presidente Dilma Rousseff, que sofreu impeachment em 2016 – acabou o sonho do Brasil exportador de petróleo.

Ele também disse que que “nossas refinarias poderiam estar produzindo muito mais gasolina” e criticou a paralisação da construção de cinco refinarias iniciadas em seu governo.

Além disso, Lula criticou a privatização da Eletrobras. Segundo ele, querem vender a estatal para “cobrar mais caro do povo”.

Sobre meio ambiente, o ex-presidente afirmou que vai reconstruir o Ibama e o ICM-Bio, e que o Brasil tem de combinar capacidade produtiva com proteção ambiental.

Eleição 2022

Na entrevista, de pouco mais de uma hora, Lula repetiu que ainda está conversando com partidos para tratar da questão de seu vice, quer terá de ser “um contraponto” ao PT e ajudar na construção de um governo de coalizão. Ele afirmou que espera que o ex-governador Geraldo Alckmin se filie a um partido da base que apoia o PT.

Sobre a ideia de rever a reforma trabalhista de 2017, o ex-presidente afirma que ela destruiu direitos dos trabalhadores e não gerou empregos. Por isso, quer reunir empresários, governo e trabalhadores para “criar um novo padrão de qualidade para os empregos no Brasil”. Ele disse, porém, que não quer “uma volta ao passado” com reforma trabalhista.

Desempenho da Petrobras

Perto das 15h15, as ações preferenciais da Petrobras (PETR4) apresentavam queda de 1,94%, a R$33,23, e as ordinárias (PETR3), de 1,76%, negociadas a R$36,34. As ações ordinárias da Eletrobras (ELET3) subiam 1,17%, para R$35,31, e as preferenciais classe B (ELET6), 1,70%, para R$34,62.

Texto: Lucia Boldrini
Edição: Allan Ravagnani e Letícia Matsuura
Imagem: Vinícius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.