0

Lula e Alckmin se encontram em jantar do grupo Prerrogativas

politica

Lula e Alckmin se encontram em jantar do grupo Prerrogativas

Lula e Alckmin apareceram juntos publicamente pela primeira vez desde o começo das tratativas de uma possível chapa para as eleições de 2022

Lula e Alckmin se encontram em jantar do grupo Prerrogativas
anderson-lima

Atualizado há 5 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 20 de dezembro – Em meio à articulação de chapas para a eleição de 2022, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin participaram ontem de um jantar realizado pelo grupo Prerrogativas, composto por advogados, juristas e artistas.

As cúpulas do PT e do PSB estavam presentes, com convidados como o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, o ex-governador de São Paulo Márcio França, o atual prefeito de Recife, João Campos, entre outros líderes partidários.

Entre os 500 convidados, também participaram do jantar o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, o do Solidariedade, deputado Paulo Pereira da Silva, o presidente e o relator da CPI da Covid-19, senadores Omar Aziz e Renan Calheiros, o ex-presidente da Câmara dos Deputados e secretário do governo paulista, Rodrigo Maia, e o ministro do Tribunal de Contas da União, Bruno Dantas.

Lula afirmou que a composição de uma possível chapa será decidida pelo PT, seu partido, e pela legenda à qual Alckmin decidir se filiar, após de desligar oficialmente do PSDB na quarta-feira da semana passada.

“Eu ainda não defini minha candidatura porque sei da responsabilidade que tenho quando eu disser que sou candidato. E sei que o Brasil que vou pegar em 2023 é muito pior do que o Brasil em 2003”, comentou o Lula durante o evento.

Já Alckmin, que deixou o PSDB depois de 33 anos, deve se filiar ao PSD ou ao PSB e é o principal cotado para compor a chapa com Lula na eleição de 2022.

Datafolha

Em levantamento divulgado pelo Datafolha na última quinta-feira, Lula liderava as intenções de votos no primeiro turno das eleições, com 48% dos votos. A mesma pesquisa apontou que a soma das porcentagens de todos os outros candidatos está abaixo dos 48%. Neste cenário, Lula venceria no primeiro turno.

Lula ainda foi citado pelo eleitorado ouvido pelo Datafolha como o mais preparado para cuidar de temas como educação, fome, saúde, desemprego e crescimento econômico. A pesquisa foi realizada entre 13 e 16 de dezembro, com 3.666 pessoas acima de 16 anos, presencialmente e em 191 cidades. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.

Texto: Anderson Lima
Edição: Letícia Matsuura e Gabriela Guedes
Imagem: Divulgação

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.