IBOV

106.296,18 pts

-1,20%

SP500

4.537,99 pts

-0,02%

DJIA

35.618,29 pts

+0,11%

NASDAQ

15.336,93 pts

-0,45%

IFIX

2.712,38 pts

-0,46%

BRENT

US$ 85,68

+1,37%

IO62

¥ 708,00

+5,27%

TRAD3

R$ 6,30

-8,56%

ABEV3

R$ 15,00

-0,72%

AMER3

R$ 33,72

-4,36%

ASAI3

R$ 16,11

-1,52%

AZUL4

R$ 29,19

-2,27%

B3SA3

R$ 12,62

-2,69%

BIDI11

R$ 40,14

-6,10%

BBSE3

R$ 21,67

+0,97%

BRML3

R$ 7,18

-5,65%

BBDC3

R$ 17,41

-3,75%

BBDC4

R$ 20,45

-3,80%

BRAP4

R$ 51,50

+1,61%

BBAS3

R$ 28,91

-3,14%

BRKM5

R$ 54,87

-3,65%

BRFS3

R$ 22,01

-2,99%

BPAC11

R$ 22,82

-1,76%

CRFB3

R$ 16,83

-0,53%

CCRO3

R$ 11,53

-3,43%

CMIG4

R$ 13,37

-2,62%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,36

+0,42%

COGN3

R$ 2,62

-4,37%

CPLE6

R$ 6,18

-2,83%

CSAN3

R$ 20,92

-1,04%

CPFE3

R$ 25,15

-1,10%

CVCB3

R$ 17,10

-2,95%

CYRE3

R$ 15,18

-2,31%

ECOR3

R$ 8,29

-6,64%

ELET3

R$ 35,47

-1,90%

ELET6

R$ 35,06

-2,47%

EMBR3

R$ 24,25

+0,83%

ENBR3

R$ 19,03

-0,78%

ENGI11

R$ 41,55

-2,55%

ENEV3

R$ 14,00

-3,44%

EGIE3

R$ 37,87

-1,63%

EQTL3

R$ 23,14

-3,26%

EZTC3

R$ 19,78

-4,39%

FLRY3

R$ 19,50

-2,20%

GGBR4

R$ 26,73

+0,48%

GOAU4

R$ 12,27

+1,65%

GOLL4

R$ 17,08

-3,28%

NTCO3

R$ 39,88

+1,03%

HAPV3

R$ 11,67

+0,25%

HYPE3

R$ 27,96

-1,72%

IGTA3

R$ 28,62

-3,37%

GNDI3

R$ 65,74

+0,61%

IRBR3

R$ 5,01

-0,39%

ITSA4

R$ 10,53

-2,59%

ITUB4

R$ 23,54

-4,23%

JBSS3

R$ 37,32

-0,13%

JHSF3

R$ 5,38

-3,41%

KLBN11

R$ 24,20

+7,65%

RENT3

R$ 47,85

-2,88%

LCAM3

R$ 21,00

-2,86%

LWSA3

R$ 20,18

-7,64%

LAME4

R$ 5,41

-3,90%

LREN3

R$ 32,05

-3,63%

MGLU3

R$ 12,42

+0,56%

MRFG3

R$ 25,12

+0,19%

BEEF3

R$ 9,30

-0,10%

MRVE3

R$ 10,54

-1,49%

MULT3

R$ 17,57

-3,24%

PCAR3

R$ 26,31

-4,98%

PETR3

R$ 27,90

-1,37%

PETR4

R$ 27,18

-0,54%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 26,48

+1,10%

QUAL3

R$ 18,30

+2,63%

RADL3

R$ 21,57

+1,45%

RAIL3

R$ 16,58

+1,71%

SBSP3

R$ 35,68

-2,21%

SANB11

R$ 35,29

-1,03%

CSNA3

R$ 25,09

+0,44%

SULA11

R$ 25,58

+0,15%

SUZB3

R$ 52,80

+7,60%

TAEE11

R$ 36,82

-1,41%

VIVT3

R$ 44,56

-1,28%

TIMS3

R$ 11,87

-0,50%

TOTS3

R$ 31,88

-1,75%

UGPA3

R$ 13,50

-3,43%

USIM5

R$ 14,35

+1,48%

VALE3

R$ 76,08

+1,43%

VIIA3

R$ 7,01

+0,56%

WEGE3

R$ 38,89

-0,91%

YDUQ3

R$ 22,65

-5,74%

IBOV

106.296,18 pts

-1,20%

SP500

4.537,99 pts

-0,02%

DJIA

35.618,29 pts

+0,11%

NASDAQ

15.336,93 pts

-0,45%

IFIX

2.712,38 pts

-0,46%

BRENT

US$ 85,68

+1,37%

IO62

¥ 708,00

+5,27%

TRAD3

R$ 6,30

-8,56%

ABEV3

R$ 15,00

-0,72%

AMER3

R$ 33,72

-4,36%

ASAI3

R$ 16,11

-1,52%

AZUL4

R$ 29,19

-2,27%

B3SA3

R$ 12,62

-2,69%

BIDI11

R$ 40,14

-6,10%

BBSE3

R$ 21,67

+0,97%

BRML3

R$ 7,18

-5,65%

BBDC3

R$ 17,41

-3,75%

BBDC4

R$ 20,45

-3,80%

BRAP4

R$ 51,50

+1,61%

BBAS3

R$ 28,91

-3,14%

BRKM5

R$ 54,87

-3,65%

BRFS3

R$ 22,01

-2,99%

BPAC11

R$ 22,82

-1,76%

CRFB3

R$ 16,83

-0,53%

CCRO3

R$ 11,53

-3,43%

CMIG4

R$ 13,37

-2,62%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,36

+0,42%

COGN3

R$ 2,62

-4,37%

CPLE6

R$ 6,18

-2,83%

CSAN3

R$ 20,92

-1,04%

CPFE3

R$ 25,15

-1,10%

CVCB3

R$ 17,10

-2,95%

CYRE3

R$ 15,18

-2,31%

ECOR3

R$ 8,29

-6,64%

ELET3

R$ 35,47

-1,90%

ELET6

R$ 35,06

-2,47%

EMBR3

R$ 24,25

+0,83%

ENBR3

R$ 19,03

-0,78%

ENGI11

R$ 41,55

-2,55%

ENEV3

R$ 14,00

-3,44%

EGIE3

R$ 37,87

-1,63%

EQTL3

R$ 23,14

-3,26%

EZTC3

R$ 19,78

-4,39%

FLRY3

R$ 19,50

-2,20%

GGBR4

R$ 26,73

+0,48%

GOAU4

R$ 12,27

+1,65%

GOLL4

R$ 17,08

-3,28%

NTCO3

R$ 39,88

+1,03%

HAPV3

R$ 11,67

+0,25%

HYPE3

R$ 27,96

-1,72%

IGTA3

R$ 28,62

-3,37%

GNDI3

R$ 65,74

+0,61%

IRBR3

R$ 5,01

-0,39%

ITSA4

R$ 10,53

-2,59%

ITUB4

R$ 23,54

-4,23%

JBSS3

R$ 37,32

-0,13%

JHSF3

R$ 5,38

-3,41%

KLBN11

R$ 24,20

+7,65%

RENT3

R$ 47,85

-2,88%

LCAM3

R$ 21,00

-2,86%

LWSA3

R$ 20,18

-7,64%

LAME4

R$ 5,41

-3,90%

LREN3

R$ 32,05

-3,63%

MGLU3

R$ 12,42

+0,56%

MRFG3

R$ 25,12

+0,19%

BEEF3

R$ 9,30

-0,10%

MRVE3

R$ 10,54

-1,49%

MULT3

R$ 17,57

-3,24%

PCAR3

R$ 26,31

-4,98%

PETR3

R$ 27,90

-1,37%

PETR4

R$ 27,18

-0,54%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 26,48

+1,10%

QUAL3

R$ 18,30

+2,63%

RADL3

R$ 21,57

+1,45%

RAIL3

R$ 16,58

+1,71%

SBSP3

R$ 35,68

-2,21%

SANB11

R$ 35,29

-1,03%

CSNA3

R$ 25,09

+0,44%

SULA11

R$ 25,58

+0,15%

SUZB3

R$ 52,80

+7,60%

TAEE11

R$ 36,82

-1,41%

VIVT3

R$ 44,56

-1,28%

TIMS3

R$ 11,87

-0,50%

TOTS3

R$ 31,88

-1,75%

UGPA3

R$ 13,50

-3,43%

USIM5

R$ 14,35

+1,48%

VALE3

R$ 76,08

+1,43%

VIIA3

R$ 7,01

+0,56%

WEGE3

R$ 38,89

-0,91%

YDUQ3

R$ 22,65

-5,74%

Atualizado há mais de 2 anos

Ícone de compartilhamento

O Senado é ciente da importância e da urgência de se aprovar um novo marco regulatório para o setor das telecomunicações, que ajude a aumentar os investimentos e a reduzir os encargos que impedem a melhora nos serviços do setor, disse o presidente da Casa, Davi Alcolumbre, a investidores reunidos em Nova Iorque nesta quarta-feira.

 

Falando em um painel organizado pelo grupo de empresários Lide, Alcolumbre disse que o requerimento de votação do Projeto de Lei Complementar 79, como a Lei das Teles é conhecida, “está bem encaminhado para o plenário, mas sabemos da importância de respeitar o regimento e deixar” a relatora da pauta na Casa, a senadora Daniella Ribeiro, “apresentar seu relatório” primeiro para a Comissão de Ciência e Tecnologia.

 

Segundo Alcolumbre, a posição da maioria dos senadores dessa comissão é a de aprovar o relatório de Ribeiro. Ela tem sinalizado a fontes da TC News o interesse de discutir e, eventualmente, implementar mudanças dentro do texto que recebeu da Câmara dos Deputados – uma posição que desagrada às operadoras, reguladores e investidores no setor. Essas fontes também disseram, porém, que a pressão para Ribeiro e a comissão votarem o relatório como está é grande.

 

“Como presidente do Senado, meu compromisso é que, quando essa matéria for votada na comissão, a colocarei imediatamente na pauta para votação no plenário,” disse Alcolumbre hoje, sugerindo que um “requerimento de urgência” poderia resolver essa questão. Seu comentário exemplifica a crescente importância da Lei das Teles entre os investidores e reflete a ciência que muitos parlamentares têm da necessidade e da urgência da aprovação da matéria. A Lei das Teles é vista como uma reivindicação das empresas de telecomunicações que moderniza o marco regulatório do setor e elimina obrigatoriedades que oneram as companhias de forma exagerada, como a exigência de instalar orelhões, em detrimento de investimentos mais necessários, como a ampliação da rede de banda larga.

 

Os interesses envolvidos são muitos: para operadoras como a Telefônica Brasil e a Oi, pode destravar bilhões de reais em projetos de expansão rentáveis, reduzir encargos onerosos e repor investimentos. No caso da Oi, pode até facilitar sua aquisição ou a venda de ativos não essenciais à operação, acelerando a saída da empresa da recuperação judicial. As ações ON da Oi acumulam alta de 18% no ano, enquanto as da Telefônica Brasil/Vivo subiram pouco mais de 1%, em parte com maior otimismo pela passagem da iniciativa. Hoje, por volta das 12h30, a ação ON da Oi avançava 2,1%, enquanto a Telefônica Brasil PN recuava 0,6%.

 

Veja os comentários de Alcolumbre no evento do Lide:

 

 

 

(Foto: Davi Alcolumbre/Wikicommons)

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.