Jorge Paulo Lemann, um dos homens mais ricos do Brasil

No texto a seguir apresentamos a biografia de Jorge Paulo Lemann, um dos homens mais ricos do Brasil em 2020. Falamos sobre a sua educação, formação, vida no esporte, amigos do mercado financeiro, a criação do banco Garantia, CEO e dono da Ambev, além do seu jeito excêntrico de liderar equipes e empresas de sucesso.

Se liga neste material bacana que preparamos para você, dividido nos seguintes tópicos:

  • Quem é Jorge Paulo Lemann
  • Como ficou rico
  • O dono da Ambev: empresas sob sua gestão
  • Fortuna: o homem mais rico do Brasil
  • Livros e curiosidades

Boa leitura!

Quem é Jorge Paulo Lemann?

De surfista do Arpoador à dono da Ambev

Nascido no Rio de Janeiro, no dia 26 de agosto de 1939, Jorge Paulo Lemann é economista e empresário. É filho de um imigrante suíço com brasileira, por isso tem dupla cidadania. O pai de Paulo Lemann era empresário do setor lácteo. Foi dono da Leco – junção das palavras Lemann & Company. Hoje a Leco é uma submarca da Vigor.

Aos 14 anos de idade perdeu o pai um acidente de trânsito, mas apesar do luto manteve o foco em sua saúde física, afinal sua primeira profissão foi como jogador de tênis. Começou a carreira no esporte ainda criança, aos 7 anos. Era atleta no Country Club do Rio, chegando a consagrar-se campeão brasileiro juvenil aos 17 anos.

No entanto, como ele mesmo diz, nem só de glória é construída uma trajetória de sucesso. Duas derrotas no tênis foram marcantes: aos 9 anos perdeu para um grande adversário, isso o abalou bastante. E aos 12 anos perdeu para um rival sul-americano e ficou totalmente desolado. Para ele, as derrotas no tênis foram lições que o fizeram se tornar um executivo bem sucedido. A cada fracasso ele pensava e refletia sobre como fazer melhor da próxima vez. Uma frase de Lemann resume seus ideais: “Sem esforço você não tem resultado”.

frases de jorge paulo lemann

Por conta das competições do esporte, desde a adolescência tem o hábito de correr na praia do Leblon, e a dieta de Jorge Paulo Lemann restringe ingestão de bebidas alcoólicas, comidas gordurosas e carne vermelha. Entretanto, como ele mesmo diz em palestra da Endeavor (ver vídeo completo), as pessoas só ficam sabendo pelos jornais se o empresário é bem sucedido ou se ele faliu. para Lemann, a trajetória de sucesso ou fracasso não se dá em linha reta. As dificuldades temporárias e o que se aprende com elas no meio do caminho não aparece.

Formação de Jorge Paulo Lemann

A família Lemann nunca passou por dificuldades financeiras, e o jovem teve oportunidade de estudar nos melhores colégios do Rio de Janeiro. Após concluir sua formação escolar na Escola Americana do RJ, mudou-se para Cambridge, nos Estados Unidos, para estudar Economia na Universidade de Harvard. Agora, um jovem de 17 anos que só pensava em surfar e jogar tênis, teve que se esforçar muito para se formar no campus da melhor faculdade de economia do mundo. Vale lembrar um fato curioso de sua vida acadêmica:

Jorge Paulo Lemann chegou a ser a advertido e afastado por soltar fogos de artifício no campus da faculdade. No entanto, sempre focado, decidiu que deveria voltar e encontrar uma maneira de concluir a formação o quanto antes. Como o próprio diz: “da maneira que eu era antes jamais teria um diploma de Harvard”. Segundo ele, foi neste momento que desenvolveu métodos de focar e ter bons resultados.

Traçou a estratégia de reduzir cada disciplina em cinco pontos básicos que deveria aprender no curso. Desta forma, adiantou matérias e terminou a graduação em dois anos ao invés dos três que ainda restavam. Com isso, podemos inferir que tal episódio foi o embrião de sua metodologia de gestão empresarial arrojada, na qual determina para seus funcionários 5 metas ou focos básicos que devem assumir.

Os colegas de classe perceberam ali o potencial do jovem Lemann e, seguindo tradição de Harvard, a turma o elegeu como o the must like succeed, ou seja, o cara da turma que mais tinha chances de ser bem sucedido na vida profissional. Sem dúvida, o episódio foi essencial para compor o pensamento do empresário e pai de 6 filhos.

Na palestra citada acima, em 2015, proferiu o seguinte: “(…) acho que os pais estão sempre interessados em educar os filhos para que tudo dê certo. […] e na realidade esquecem que fazendo besteira, fazendo burradas, se aprende muita coisa também. Eu acho que os pais devem sempre lembrar de deixar os filhos fazerem umas besteiras e errarem que isso vai ser valioso no futuro.”

Jorge Paulo Lemann e Warren Buffett

Este pensamento reflete o de seu amigo do mercado financeiro Warren Buffett, que conta o episódio que foi resgatado pela polícia poucas horas após fugir de casa. O maior investidor do mundo lembra em sua biografia que seu pai não lhe deu bronca, apenas disse que ele poderia ter feito melhor. Ou seja, confiava nele inclusive nos erros.

Como Lemann ficou rico?

jorge paulo lemann
Após sua formação em Economia na Universidade de Harvard, Jorge Paulo Lemann, aos 20 anos, mudou-se para Genebra, na Suíça, para estagiar no banco Credit Suisse. Porém, a experiência não o agradou. “Não aprendi nada de relevante”, em suas palavras. Decidiu, portanto, dedicar-se exclusivamente ao tênis. Passou um ano competindo no exterior. Chegou a disputar torneios internacionais, mas ciente de que jamais seria uma estrela do tênis, desistiu da profissão.

De volta ao Brasil, decidiu abrir uma financeira com sócios, todos mais velhos, grandes investidores e graduados em Ivy League, o grupo das melhores universidades dos EUA. Fundaram a Invesco. Nela, ao lado dos sócios, ajudou a organizar o setor de mercado de capitais, que, em pouco tempo, transformou-se em uma espécie de “bolsa de valores paralela”, movimentando muito crédito.

E como nada acontece em linha reta, como o próprio Lemann costuma dizer, em 4 anos faliram. Lemann conta uma ocorrência da época da financeira Invesco. Aos 24 anos, era responsável pela parte de mercado de capitais. Relembra o famigerado especulador “Mendoncinha”, que comprava ações da Belgo Mineira, se financiava, alavancado com letras de câmbio falsas.

Após o pânico, o especulador estourou e levou muita gente à falência. A financeira perdeu dinheiro, porém as letras de câmbio que tinham foram pagas por um banco de investimento que absorveu a Invesco. Da situação Lemann tirou duas lições: — a primeira é que gerir receitas é tão importante quanto cuidar delas; e a segunda é que é preciso ter bons profissionais e bem remunerados em todos os níveis do negócio.

Ou seja, “goleiro também tem que ganhar bem”, frase de Jorge Paulo Lemann. Logo, “a importância do timming. De como é importante você fazer as coisas certas na hora certa. E isso você não aprende indo para a escola no business school de Harvard, você só aprende participando, apanhando (…)”, nas palavras do empresário. Na época da falência da Invesco, ele tinha 26 anos e reativou a ideia de analisar o fracasso para fazer melhor na próxima oportunidade. Lemann percebeu que a empresa não estava sendo bem administrada.

Os empreendedores salvarão o Brasil

jorge paulo lemann
Depois do episódio aperfeiçoou seu modelo de gestão, ficando ainda mais atento à governança corporativa. Para ele são os “empreendedores que salvarão o Brasil”. Ainda no mercado de ações, Jorge Paulo Lemann teve participação de 13% na Libra. Após atritos e tentativa frustrada de comprar a corretora, acabou vendendo sua parte e saiu de lá com US$ 200 mil para investir.

Com a grana no bolso, juntou-se aos empresários Luiz Cézar, Ramos da Silva e outros sócios para comprar a corretora Garantia, em 1971. No Garantia fez muito dinheiro ao lado de outros acionistas e os sócios Marcel Telles e Beto Sicupira. O benchmark era a cultura do Goldman Sachs, um dos maiores bancos da época. Porém, mais uma vez, a trajetória de sucesso do empresário seguiu por altas e baixas.

Pouco depois da compra do Garantia, um novo episódio de queda na Bolsa de Valores fez com que os papéis da corretora desvalorizassem mais de 60% em 18 meses. Analisando os erros do fracasso, Lemann percebeu que a instituição quebrou porque operava com pensamento de curto prazo. Neste momento, o empresário reavalia suas estratégias de negócios e passa a empreender com prazos muito mais longos.

Nunca é uma linha reta para se chegar em um objetivo. É sempre uma linha de altos e baixos, e que sempre se aprende muito com os erros. 70% do esforço é em relação a um sonho grande e os outros 30% é analisando melhor os erro e como tirar proveito destes para melhorar na próxima empreitada”, afirma Lemann.

Empresas sob gestão de Lemann

Sócios Marcel Telles e Beto Sicupira

Em 1982 a sociedade comprou as Lojas Americanas, com Beto Sicupira à frente dos negócios. Com jeito arrojado, o empresário chegou a demitir 40% do quadro de funcionários, e chegou a reunir-se com Sam Walton, dono do Walmart, a fim de modernizar a rede brasileira nos padrões da grande varejista dos Estados Unidos.

Afinal, em uma frase de Jorge Paulo Lemann, “por que começar do zero se você pode aprender com os melhores do mundo?” Alguns anos depois, com a disjunção dos ativos imobiliários da varejista, criaram a administradora de imóveis comerciais São Carlos Empreendimentos.

Jorge Paulo Lemann: O dono da Ambev

Já em 1989, ano da disputa eleitoral entre Fernando Collor de Mello e Luís Inácio “Lula” da Silva, o mundo dos negócios estava agitado. Apesar das incertezas políticas, a frase de Jorge Paulo Lemann: “País tropical, marca boa, clima quente, população jovem e má administração. Temos tudo para transformar a empresa em algo grande”, repercutiu.

O empresário, por meio do banco Garantia, comprou a cervejaria Brahma. A empresa, entretanto tinha uma dívida de US$ 250 milhões. Fizeram pesquisa de mercado e notaram o jeito do brasileiro pedir cerveja, e lançaram uma das campanhas mais bem sucedidas da publicidade nacional – “Brahma, a número 1”. Além disso, a novidade do Camarote Brahma, associando durante o carnaval nomes de pessoas famosas e mulheres bonitas à marca.

À frente da companhia, Marcel Telles contratou Magim Rodrigues, ex-presidente da Lacta, para fazer o benchmark e comandar a nova gigante do mercado de bebidas. Como resultado da propaganda, as vendas da cerveja dispararam. Além disso, implementaram grandes mudanças nas políticas internas, fazendo o lucro da cervejaria triplicar em apenas 2 anos. A Brahma foi eleita a empresa do ano pela revista Exame naquele ano. Já em 2020, apesar da concorrência, a empresa figura no top 10 na lista das 50 marcas mais valiosas do Brasil.

American Beverage Company – Ambev

Toda esta mudança na Brahma fez a sua maior concorrente Antarctica perder valor de mercado. Tal conjuntura e a venda do banco Garantia para o Credit Suisse, tornou possível a fusão das cervejarias e a criação da Ambev, alguns anos depois, em 1999. Magim, o cara da Lacta que teve a brilhante sacada de expor os ovos de Páscoa pendurados nos corredores das Lojas Americanas, explica o processo:

“Nos tempos da AmBev, eu e o Marcel viajamos o mundo atrás de referências. Estivemos na Anheuser-Busch, na Coors e em pelo menos outra meia dúzia de cervejarias para entender as melhores práticas do setor”, publicado no livro “The 3G Way: Dream, People, and Culture”, de Francisco Homem de Mello, que retrata a cultura organizacional criada por Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira.

A política de remuneração na Ambev segue os padrões do banco Garantia: sem paredes separando departamentos, vestimenta informal, baixos salários, foco no resultado, bônus milionários e plano de carreira. A partir de 2001, executivos da Ambev passam a negociar outras empresas do ramo de bebidas em países da América Latina.

Inbev: segunda maior cervejaria do mundo

Em 2004, há acordo com a empresa belga Interbrew, dona da marca Stella Artois. A fusão transformou o grupo no segundo maior grupo cervejeiro do mundo em faturamento – a Inbev, perdendo a posição apenas para a Anheuser-Busch, dona da marca Budweiser. Com foco em se tornar a maior cervejaria do mundo, em 2008, os três sócios — Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira, assumem o controle da cervejaria americana criando a AB InBev, com Carlos Brito no comando.

3G Capital Partners

Com o crescimento do faturamento da Ambev no início dos anos 2000, os três grandes investidores, criaram a 3G Capital Partners com intuito de alocar dinheiro e investir em ações de empresas dos EUA.

Burger King e Heinz

Em 2010, o fundo chegou a adquirir a rede de fast food Burger King, Tim Hortons e mais recentemente a Popeyes e a Heinz, em 2013. Esta última com a Berkshire Hathaway, em sociedade com seu amigo Warren Buffett, o maior investidor do mundo.

Jorge Paulo Lemann e Steve Jobs

Jorge Paulo Lemann, por meio de sua gestão arrojada e seletiva, atrai o interesse de muitos jovens que buscam crescimento e sucesso profissional em suas empresas. Em 2017, segundo pesquisa “Carreiras em transformação”, da Inova Business School e da Page Talent, empresa de recrutamento e seleção de jovens talentos, Jorge Paulo Lemann e Steve Jobs, fundador da Apple, foram as figuras públicas mais inspiradoras para profissionais da geração Z (nascidos a partir da década de 1990).

Como ele mesmo diz, “ter sonhos pequenos dá o mesmo trabalho de ter sonhos grandes”. O empresário adota a estratégia PSD para contratar seus funcionários: poor, smart and deep desire do get rich. O dono da Ambev afirma que na época da Brahma entrevistou 10 mil pessoas para contratar apenas dez. Apenas os melhores entravam para o time.

O homem mais rico do Brasil

No ano de estreia da edição impressa da Forbes Brasil, em 2012, Jorge Paulo Lemann ocupava a segunda posição no ranking de homens mais ricos do país, atrás apenas de Eike Batista.  Em 2013, com a desvalorização acentuada das ações das empresas de Eike Batista, Lemann assumiu o posto de homem mais rico do Brasil até 2019.

Em 2020 perdeu a posição para Joseph Safra. Conforme publicado no site da Forbes Brasil, a desvalorização de 11% de seu patrimônio para R$ 91 bilhões o colocaram na segunda posição do ranking neste ano. E a perda de capital não deu-se por conta da pandemia, mas sim na frustrada negociação de fusão entre a Kraft Foods e a Heinz.

Desta forma, com uma fortuna estimada em US$ 17 bilhões, ocupa atualmente a posição de segundo homem mais rico do Brasil. Já no ranking mundial ocupa a posição de número 129. Fato é que Lemann e Safra sempre estiveram na lista Forbes Brasil dos 3 maiores bilionários brasileiros.

Fortuna de Jorge Paulo Lemann

A fortuna de Jorge Paulo Lemann está atrelada à 3G capital, um fundo de investimentos, além de parte acionária da empresa de bebidas Ambev – ABEV4, a maior empresa do Brasil, e à multinacional Restaurant Brands International. Para ter uma ideia do sucesso de seus empreendimentos, apenas na primeira década do século XXI Lemann viu sua fortuna crescer de R$ 38,24 bilhões (2013) para R$ 104,71 bilhões (2019).

NET WORTH OVER TIME

03/2015 – US$ 25 bilhões
03/2016 – US$ 27.8 bilhões
03/2017 – US$ 29.2 bilhões
03/2018 – US$ 27.4 bilhões
03/2019 – US$ 22.8 bilhões
04/2020 – US$ 10.4 bilhões

Fonte: Forbes

Curiosidades

O empresário carioca mudou-se para a Suíça após atentado ao carro que estava com seus filhos pequenos. A casa é modesta, porém cercada de muro, o que destoa um pouco de uma típica casa em vilarejo pacato de Zurique, onde não há muita preocupação com muros e grades. Mora com a esposa e o filho caçula.

Lemann casou-se duas vezes. Em 1966, com Maria de San Tiago Dantas Quental, com a qual teve três filhos: Anna Victoria, Paulo e Jorge Felipe. Em 1986 divorciou-se para alguns anos depois casar-se com Susanna Lemann e ter os filhos Marc, Lara e Kim.

Marketing de patrocínio

Por último, mas não menos importante, Jorge Paulo Lemann é também um grande empreendedor social. Com diversas ações de filantropia e marketing social, o empresário investe em startups, instituições de ensino de alta qualidade com a Fundação Estudar, apoio à líderes focados no desenvolvimento social do Brasil com a Fundação Lemann, além de projetos esportivos com o Instituto Tênis.

Livros sobre Jorge Paulo Lemann

O livro “Sonho Grande” (2013), da jornalista Cristiane Correa conta a trajetória de sucesso, marcada por altos e baixos, do trio de sócios e amigos da 3G Capital — Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira, e como construíram o império da Ambev em poucas décadas.

Ainda não leu? Saiba que é um do 21 livros recomendados pelo bilionário Warren Buffett, segundo a Revista Veja, em 2016.

Outros livros interessantes sobre o empresário Jorge Paulo Lemann são “De um gole só: A história da Ambev e a criação da maior cervejaria do mundo” (2019), de Ariane Abdallah, e “#VQD: Vai que dá!” (2014), de Joaquim Castanheira.

redator seo
Danilo Hadek
Redator do TC School
Formação em Relações Públicas pela UNESP/Bauru com especialização em Comunicação Organizacional pela ECA/USP. Fundador do site Muita Viagem. Investindo em viagens, conhecimento e renda variável.

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub