Mover

Após nomear chefe de gabinete, Biden busca equipe; veja as possíveis escolhas

Postado por: TC Mover em 17/11/2020 às 11:19

São Paulo, 17 de novembro – Não existe nada mais tradicional na política do que fazer apostas em quem vai ocupar os cargos mais importantes de uma nova administração após a disputa presidencial. Essa prática consagrada em Washington acontece em meio à recusa do presidente americano Donald Trump em admitir sua derrota para o democrata Joe Biden e cooperar na transição. Até o momento, Biden não colocou suas cartas sobre a mesa, mas a especulação sobre quem será parte da sua equipe está esquentando.

A administração Trump tem bloqueado o acesso da equipe de transição de Biden a documentos e informações do governo. Segundo o The Washington Post, citando fontes, membros do time de Biden estão proibidos de ter qualquer contato com funcionários atuais. Assessores de Biden entraram em contato com altos funcionários do governo Trump que deixaram seus postos recentemente para obter algumas pistas.

Possível gabinete de Biden

Na noite da última quarta-feira, 11, Biden anunciou a definição de Ron Klain como o chefe de gabinete da Casa Branca. Segundo agências de notícias com fontes próximas a Biden e sua equipe, as próximas escolhas podem vir em breve e dar sinais positivos ao mercado. Alguns nomes são mencionados para cargos de destaque no gabinete do presidente eleito.

Ron Klain é veterano de vários governos democratas e especialista em pandemias e questões de saúde. Klain deve indicar como o novo presidente pode lidar com as questões relacionadas à pandemia do coronavírus. Foi ele quem indicou os especialistas que assessoraram Biden sobre o coronavírus durante a campanha. Klain também deu auxílio no governo de Barack Obama quanto ao ebola.

Lael Brainard pode ter uma das posições no gabinete americano sob o escrutínio mais intenso, o de secretária do Tesouro. A linha mais progressista do Partido Democrata espera que a senadora de Massachusetts Elizabeth Warren ou a ex-vice-secretária do Tesouro Sarah Bloom Raskin possam assumir o comando. 

Mas grupos de interesse que auxiliaram a campanha de Biden em momentos cruciais, como a comunidade bancária, querem Lael Brainard como xerife da economia na nova administração. Suas credenciais como ex-funcionária do Tesouro e diretora do Federal Reserve, banco central americano, a tornam a candidata mais competitiva para o posto. Janet Yellen, ex-presidente do Fed, também compõe a lista de possíveis nomeações ao cargo no Tesouro. 

Comunidade bancária defende Lael Brainard como secretária do Tesouro | Arte: TC Mover

Roger Ferguson é mais um antigo líder do banco central americano na lista dos cotados para o comando do Tesouro. Ferguson anunciou nesta terça-feira, 17, que deixará o fundo de pensão que comanda desde 2008 a partir de março, e acendeu os alertas acerca das chances de ter sido convocado pela equipe de Biden. O executivo também fez parte da equipe de apoio de Obama na primeira campanha, no conselho de transição econômica.

Susan Rice é a experiente funcionária do Departamento de Estado e candidata a comandar o órgão ou a Secretaria de Defesa. Rice já foi embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas e conselheira de segurança nacional de Obama. Ela chegou a ser cogitada para compor a chapa com Biden antes que o ex-vice-presidente escolhesse a senadora Kamala Harris. 

Susan Rice pode comandar Departamento do Estado | Arte: TC Mover

Arun Majumdar é uma das especulações para ser o novo secretário de energia, de acordo com Bloomberg News. A agenda ambiental e de energia renovável é item que Biden já levantou como relevante em seu futuro mandato. Professor de Stanford, Arun Majumdar faz parte da equipe de transição, já foi executivo do Google e tem experiência em pesquisas de energia. 

Michele Flournoy é uma das mais mencionadas para um cargo de segurança nacional ou de política externa. Se nomeada secretária de Defesa, ela seria a primeira mulher nessa função. Durante o governo de ex-presidente Barack Obama, ela atuou como subsecretária de defesa. 

Michele Flournoy pode ser a primeira secretária da Defesa | Arte: TC Mover

Heidi Heitkamp é a candidata mais citada para comandar a Secretaria de Agricultura dos Estados Unidos, uma função que abrange muito mais do que a política agrícola. Heitkamp foi a última senadora democrata pelo estado da Dakota do Norte e é uma defensora declarada das questões do comércio que afetam a comunidade agrícola, incluindo o protecionismo europeu e as disputas com a China. 

Doug Jones, segundo jornais em Washington, pode ser a escolha de Biden para Procurador-Geral. Ele é amigo de longa data de Biden e ex-procurador federal que fez seu nome processando membros do grupo racista Ku Klux Klan, envolvidos no atentado contra uma igreja batista em 1963 no estado de Alabama.

Texto: Kariny Leal
Edição: Guillermo Parra-Bernal e Letícia Matsuura
Imagem: Vinícius Martins/TC

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais