Pesquisa: governo segue em queda e Lula amplia vantagem - TC
TC Mover
Mover

Avaliação do governo segue em queda e Lula amplia vantagem, mostra pesquisa Genial/Quaest

Postado por: TC Mover em 01/09/2021 às 16:02
Amplia vantagem entre Lula e Bolsonaro, mostra pesquisa Genial/Quaest

Rio de Janeiro, 1 de setembro – Em meio à crise institucional entre os três poderes e com a aproximação do dia 7 de setembro, que pode aumentar os ruídos, a avaliação negativa do governo Bolsonaro voltou a crescer. A conclusão faz parte da edição de setembro da pesquisa Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira, 1.

De acordo com o levantamento, a avaliação negativa do governo federal subiu de 44% para 48% entre agosto e setembro. Por outro lado, encolheu de 26% para 24% o número de pessoas que acham o governo positivo. A avaliação regular teve leve queda 27% para 26%.

Segundo o coordenador da pesquisa, Felipe Nunes, chama atenção a segmentação social da avaliação da gestão do presidente Jair Bolsonaro. “O governo é mais bem avaliado por evangélicos, homens, residentes nas regiões Sul e Centro-Oeste, mais velhos e com renda mais alta. Por outro lado, o governo tem mais reprovação dos católicos, residentes do Nordeste, mulheres, mais jovens e com renda mais baixa. São dois mundos sociologicamente muito diferentes”, explicou.

Percepção sobre a economia reflete na pesquisa

A percepção dos entrevistados sobre o cenário econômico traz ruídos para o presidente e seu governo, com 68% considerando que a situação da economia piorou no último ano, ante 62% em agosto. Já aqueles que observam melhorias no cenário caíram de 16% para 13% em setembro, segundo a pesquisa Genial/Quaest.

Em relação ao futuro da economia nos próximos doze meses, 44% dos entrevistados afirmaram que esperam melhora, ante 50% na pesquisa realizada em agosto.

Lula segue na liderança das intenções de voto

No cenário eleitoral, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue na liderança das intenções de voto. Em um eventual segundo turno, o petista venceria as eleições com 55% dos votos, caso as eleições ocorressem hoje, ante 30% de Jair Bolsonaro e seu atual governo. Assim, a distância seria de 25 pontos percentuais entre os candidatos. Na pesquisa realizada em agosto, Lula tinha 54% e o atual presidente, 33% das intenções de voto.

O levantamento também trouxe cenários alternativos para o segundo turno. Em um enfrentamento entre Lula e Ciro Gomes, o petista teria 52% e o pedetista, 25%. Ciro Gomes, porém, venceria com 45% se o adversário fosse Bolsonaro, que soma 33% neste cenário.

Terceira via continua sendo opção para 25% dos entrevistados

Para o primeiro turno, a pesquisa aponta Lula com 47%, mais do que os 44% de agosto, e Jair Bolsonaro, com 26%, menos do que os 29% do mês passado. Ciro Gomes soma 8% e o governador de São Paulo, João Doria, teria 6%. Brancos e nulos somam 8% e indecisos, 5%.

Em relação à terceira via, a pesquisa demonstra que 25% dos entrevistados, quando oferecida a opção, preferem alguém que não seja nem Lula, nem Bolsonaro. Em agosto, essa fração era de 28%.

A confiabilidade da pesquisa, que ouviu 2 mil pessoas, é de 95% e a margem de erro é de três pontos percentuais.

Texto: Cíntia Thomaz
Edição: Guilherme Dogo, Anderson Lima e Stéfanie Rigamonti
Arte: Vinícius Martins / Mover


Leia também

Especial: Por que PIB não é o único termômetro de economia importante?

Governo pede avaliação da Anatel sobre venda de redes móveis da Oi

PIB brasileiro cai 0,1% no 2º trimestre após três altas seguidas

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais