Bolsonaro pede "paz" em atos do dia 7 de setembro - TC
TC Mover
Mover

Bolsonaro pede “paz e harmonia” em atos de 7 de setembro

Postado por: TC Mover em 06/09/2021 às 11:05
Bolsonaro pede 'paz' em atos de 7 de setembro

 Brasília, 6 de setembro – O presidente Jair Bolsonaro pediu, nesta segunda-feira, 6, às vésperas do feriado da Independência do Brasil, que apoiadores participem “em paz e harmonia” dos atos de 7 de setembro pró-governo.

A expectativa no sistema político é que o presidente continue com postura moderada, para que seja possível tocar as reformas e o Auxílio Brasil. Além de ser necessário buscar uma solução aos precatórios, que vem sendo negociada pelos três Poderes.

Mas apesar dos apelos por moderação, não se espera que Bolsonaro adote um tom muito diferente do que vem mostrando. A avaliação é da XP Política.

Depois do 7 de setembro

De acordo com analistas, o dia 8 será tão importante quanto à data dos atos. Isso porque haverá a reação dos demais Poderes e dos atores da sociedade civil ao tamanho das manifestações e ao teor dos discursos do presidente em Brasília e São Paulo.

Próximos passos da agenda econômica

A política de contenção de gastos e a diminuição dos não recorrentes, relacionados ao combate da pandemia, devem levar o déficit primário a zerar no ano que vem. A afirmação é do ministro da Economia, Paulo Guedes, em entrevista exclusiva no Scoop Day, evento do TC realizado na última sexta-feira, 3.

Guedes ainda falou que o governo conseguirá ampliar o Bolsa Família se houver solução para o excesso de precatórios. O ministro da Economia reiterou que o Congresso apoia as reformas e elogiou o trabalho do presidente da Câmara, Arthur Lira.

Com relação à reforma do Imposto de Renda, que fez o Ibovespa despencar na semana passada, tem perspectiva de aprovação também no Senado, mas com modificações. A avaliação é da Arko Advice. A consultoria destaca que o presidente Rodrigo Pacheco não se empenhará como Lira, mas que concessões feitas pelo relator ajudaram a quebrar resistências.

Votações no STF e no Congresso

Nessa quarta-feira, 8, o Supremo Tribunal Federal julga o marco temporal para terras indígenas. E a reforma eleitoral deve ser votada na Câmara após o feriado de 7 de setembro.

Na sexta, 10, o STF julga se define um prazo para Lira decidir sobre pedidos de impeachment contra o presidente. Por fim, a Reforma Administrativa será discutida e votada entre os dias 14 e 16 deste mês na comissão especial.

Texto: Leopoldo Vieira
Edição: Cintia Thomaz e Stéfanie Rigamonti
Arte: Mover

Leia também

Ibovespa futuro oscila e curva de juros estressa com boletim Focus e manifestações

Scoop Day: Paulo Guedes vê déficit zero em 2022 e acredita em solução para precatórios

Especial: Quem perde menos com a crise hídrica no setor elétrico?

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais