TC Mover
Mover

Com pontos em comum na agenda fiscal, Lira e Rossi se diferenciam nos compromissos com alianças

Postado por: TC Mover em 14/01/2021 às 10:51
Câmara - Lira e Rossi

Brasília, 14 de janeiro – Temas relacionados ao risco fiscal entraram no centro da disputa pelo comando da Câmara. O deputado Arthur Lira, apoiado pelo presidente Bolsonaro, em entrevista exclusiva à TC Mover, disse que sua prioridade será a Proposta de Emenda à Constituição Emergencial, PEC Emergencial, e, depois, as Reformas Administrativa e Tributária.

 

Lira também disse que a aprovação da PEC Emergencial, sim, poderia abrir espaço para criar o substituto do auxílio emergencial e que o país não ainda não pode abrir mão do Teto de Gastos. Já seu adversário, Baleia Rossi, declarou que qualquer solução sobre o auxílio emergencial deve ser dentro do Teto e reafirmou compromissos com a responsabilidade fiscal.

 

Há diferença entre Lira e Rossi no comando da Câmara?

 

Parece que tanto Lira quanto Rossi defendem a mesma coisa, mas não é bem assim. Embora os dois defendam pautas pró e antimercado, Rossi assumiu um compromisso com a esquerda para pautar a criação de um substituto do auxílio emergencial se o governo não apresentar uma solução definitiva, que pode ser a própria prorrogação do benefício. Sem os votos de esquerda, o emedebista não vai adiante. Se vencer, Lira não terá esta dívida.

 

Outra diferença entre eles é o apoio do ministro da Economia, Paulo Guedes, para quem Lira vai tirar das gavetas a agenda privatizações e melhor encaminhar a pauta econômica. O desfecho da disputa é incerto. Embora Rossi reúna em torno de si 278 votos, desconsiderando possíveis traições, a consultoria Eurasia Group aposta em Lira como favorito.

 

Texto: Leopoldo Vieira
Edição: Guillermo Parra-Bernal e Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis