TC Mover
Mover

Desaprovação do Congresso e do STF sobe, diz Datafolha

Postado por: TC Mover em 12/07/2021 às 19:05
Desaprovação do Congresso Nacional aumentou

São Paulo, 12 de julho – Frequentemente alvo de ataques do presidente Jair Bolsonaro, o Congresso Nacional teve o desempenho considerado ruim ou péssimo por 38% dos brasileiros entrevistados, segundo a pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira, 12. Entre os ouvidos, 43% avaliaram o desempenho como regular e 14% consideram o trabalho dos parlamentares como ótimo e bom.

O levantamento aponta que os resultados da pesquisa são similares ao último realizado em agosto de 2020, em que 37% consideraram o trabalho dos congressistas como ruim ou péssimo. Naquela ocasião, a avaliação como regular também era de 43% e a taxa de ótimo ou bom era de 17%.

Trabalhos da CPI da Covid aumentaram conflitos entre o Congresso e Jair Bolsonaro

Com a eleição do presidente da Câmara, Arthur Lira, aliado do governo, esperava-se que os ruídos entre o Executivo e o Legislativo diminuíssem. O deputado chegou a fazer duras críticas à gestão de Jair Bolsonaro na condução da pandemia em março. Ainda assim, Arthur Lira tem reiterado que não pretende levar adiante pedidos de impeachment.

Já em relação ao Senado, os conflitos aumentaram com os trabalhos realizados pela Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga o governo federal no combate à pandemia da Covid-19, a CPI da Covid, principalmente após as supostas irregularidades no caso da vacina indiana Covaxin. A possibilidade de o voto impresso não ir para a frente no Congresso também tem aumentado as rivalidades entre a presidência e os parlamentares.

Reprovação aos ministros do STF também voltou a subir, segundo o Datafolha

Além do Congresso, a reprovação os ministros do Supremo Tribunal Federal, STF, também voltou a subir segundo a pesquisa Datafolha. O levantamento aponta que 33% dos entrevistados consideram a atuação dos ministros como ruim ou péssima, ante 24% que avaliam os trabalhos da Corte como boa ou ótima.

A confirmação pela Corte da anulação das condenações do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva pode ter pesado nesse cenário. Outro fator que pode ter influenciado foi a decisão de tornar o ex-juiz Sergio Moro suspeito na atuação relacionada ao petista.

O Palácio do Planalto confirmou hoje um encontro entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente do STF, ministro Luiz Fux, que ocorreu às 17h. A pauta não foi divulgada, mas o chefe do Executivo deve encaminhar a indicação do Advogado Geral da União, André Mendonça, para a Suprema Corte ainda nesta segunda-feira, 12.

Texto: Cíntia Thomaz
Edição: Guilherme Dogo, Letícia Matsuura e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

Banco Central agirá para inflação ficar na meta, diz diretor

Investimento em fundos de criptomoedas despenca, diz Coinshares

Jair Bolsonaro diminui o tom e evita comentar sobre eleições

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais