Mover

Doria anuncia medidas para economia e não indica novas restrições

Postado por: TC Mover em 17/03/2021 às 15:26
Doria

São Paulo, 17 de março – Diferentemente do que deu a entender em uma declaração mais cedo, o governador de São Paulo, João Doria, não anunciou novas medidas restritivas para o estado.


Secretaria de Saúde disse que índice de isolamento está distante do esperado

Pela manhã, em frente ao Instituto Butantan, Doria disse que a situação do estado era “gravíssima” e que “medidas adicionais” seriam anunciadas nesta coletiva de imprensa. No entanto, o governador paulista voltou atrás, e fez anúncios de medidas econômicas, como o corte de ICMS para carne e leite e ampliação de crédito a empresários do setor de serviços. Durante a fala, o índice de consumo, ICON, na bolsa virou e passou a subir levemente. Por volta das xhx, o índice subia x%.

Os porta-vozes do Centro de Contingência de São Paulo defenderam a necessidade de aguardar os resultados da fase emergencial, que passou a valer a partir da última segunda-feira.

Segundo o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, o índice de isolamento ainda está distante do esperado pela gestão paulista, que seria acima de 55,00%. Ontem e anteontem, esse índice ficou em 44,00%. Para contribuir com o aumento dele, o governo paulista recomendou que mais empresas façam teletrabalho ou escalonamento de horários para os funcionários, esvaziando o sistema de transporte.

Doria anunciou prorrogação da suspensão de corte de gás e água por mais 30 dias

Entre as medidas econômicas anunciadas, Doria disse que irá zerar o imposto para o leite e reduzir o ICMS sobre carnes a partir de 1º de abril, em caráter permanente. Também foi anunciada a prorrogação por mais 30 dias da suspensão de corte de gás e água no estado. A medida venceria no dia 30 de março, mas foi estendida até o final do próximo mês.

O benefício vale para estabelecimentos com consumo de até 100 metros cúbicos mensais de água e de até 150 metros cúbicos por mês de gás. Bares, restaurantes, salões de beleza e empresas de eventos terão acesso a uma nova linha de crédito com R$50 milhões. Doria reconheceu que o governo estava sendo criticado pela falta de medidas para os setores mais afetados pelos novos fechamentos.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Leopoldo Vieira e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Especial: Vale (VALE3) se desfaz de PCHs em plano para otimizar eficiência energética

Boldrini: Falar suave em cenário não tão suave é o desafio de Powell hoje

Parra-Bernal: Âncora da política fiscal, meta de dívida pode ajudar BC

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais