Economia pode propor reduzir beneficiários para prolongar auxílio emergencial - TC
TC Mover
Mover

Economia pode propor reduzir beneficiários para prolongar auxílio emergencial

Postado por: TC Mover em 26/01/2021 às 19:14
ministério da economia - auxílio emergencial

Brasília, 26 de janeiro – A equipe do Ministério da Economia estuda reduzir o número de beneficiários e estabelecer um pagamento de R$200 por mais três meses do auxílio emergencial, também conhecido como coronavoucher, se não conseguir contornar a pressão por um novo benefício ou a pandemia se agravar ainda mais, reportou o Valor.

Novo auxílio emergencial pode ser feito via crédito extraordinário

A pasta já teria planos prontos para fazer isso fora do Teto de Gastos, via crédito extraordinário, desde que o Congresso aceite aprovar um congelamento generalizado de despesas na Proposta de Emenda à Constituição Emergencial, a PEC Emergencial.

Ministro da Economia defendeu incluir dispositivo de calamidade em PECs de ajuste fiscal

Mais cedo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu a inclusão de um dispositivo para situações de calamidade nas PECs de ajuste fiscal, o que, na visão de uma fonte da TC Mover, indica tentativa de não perder o controle da decisão em torno de um benefício social e chegar a um entendimento com o Congresso.

Na prática, a cláusula atenderia às demandas crescentes de congressistas da própria base aliada, além de governadores e prefeitos, por prolongar o auxílio emergencial, o estado de calamidade e o Orçamento de Guerra, em troca da votação célere de um ajuste fiscal que acabaria sendo mais diluído, segundo a fonte consultada.

Texto: Leopoldo Vieira
Edição: João Pedro Malar
Imagem: Divulgação

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais