Mover

Entrevista exclusiva: Deputado Marcelo Ramos vê pressão contra Teto e Reforma Administrativa aprovada

Postado por: TC Mover em 06/04/2021 às 17:27

Brasília, 6 de abril – O vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos, reconheceu à TC Mover, em entrevista exclusiva, que existem pressões muito fortes dentro do governo e do Congresso pelo rompimento do Teto de Gastos. No entanto, ele também afirmou esperar que isso seja contido. Segundo Marcelo Ramos, os setores que defendem um auxílio emergencial de R$600 e a renovação do estado de calamidade pública defendem o rompimento da regra. O deputado também vê a Reforma Administrativa votada ainda em 2021 e a Medida Provisória da Capitalização da Eletrobras aprovada dentro do prazo de vigência. Confira!


Há pressão por “saída com viés populista fiscal”, afirma deputado

TC Mover – O senhor vê o Teto de Gastos e as regras fiscais preservadas até o fim deste primeiro mandato do presidente Bolsonaro?

Deputado Marcelo Ramos – Eu espero e torço para que sejam, mas existem pressões muito fortes pelo rompimento do Teto e por uma saída com viés de populismo fiscal. Quem defende um auxílio emergencial de R$600 e a renovação do estado de calamidade pública defende o rompimento do Teto. Espero que isso seja contido tanto dentro do governo quanto no Parlamento.

TC Mover – O senhor concorda com o presidente da Câmara, Arthur Lira, e com o líder do governo, Ricardo Barros, que as reformas Administrativa e Tributária podem ser concluídas ainda em 2021?

Ramos – A Reforma Administrativa acredito que sim. Como ela só alcançará novos servidores, é possível formar maioria para aprovar. A Reforma Tributária é mais complexa e duvido que possa haver convergência entre setores econômicos e com estados e municípios para aprová-la rapidamente.

TC Mover – O senhor vê a Medida Provisória da Capitalização da Eletrobras aprovada no prazo de validade?

Ramos – Acredito que é possível aprovar dentro do prazo de vigência da MP. Mas é preciso desmistificar a versão de que se trata de uma privatização da companhia. Não é o que o governo está propondo. Eu gosto do modelo proposto pelo governo e creio ser possível um acordo em torno dele.


Marcelo Ramos vê comprometimento dos novos ministro da Saúde e chanceler com vacinação

TC Mover – O senhor vê um avanço suficiente do discurso do presidente Jair Bolsonaro em relação à vacinação?

Ramos – No discurso sim e a conduta do novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, dá sinais de comprometimento com a vacinação. Assim como a conduta do novo chanceler, Carlos Alberto França, principalmente em seu discurso de posse hoje, é também no sentido da melhora nas relações exteriores e nas soluções para a Saúde. Os dois parecem bem comprometidos com a vacinação.

TC Mover – O bloco conhecido como Centrão pode apoiar o ex-presidente Lula se ele concorrer em 2022?

Ramos – No meio de uma pandemia falar em eleição é uma covardia com a população. A pandemia já faz 4 mil vítimas por dia, já fechou 700 mil micro e pequenas empresas, provocou 14 milhões de desempregados e faz 19 milhões de pessoas passarem fome.

Texto: Leopoldo Vieira
Edição: Angelo Pavini e Letícia Matsuura
Arte: TC Mover


Leia também

Congresso votará projetos para destravar vacinação

Especial: Donos da Dasa devem participar de re-IPO após corte na faixa indicativa, diz fonte

De olho no varejo, BTG Pactual compra fatia da Caixa e passa a controlar Banco Pan

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais