TC Mover
Mover

Especial: Arthur Lira quer manter ritmo da pauta econômica, dizem fontes

Postado por: TC Mover em 01/07/2021 às 16:04
Arthur Lira pretende manter ritmo das reformas

São Paulo, 1 de julho –O presidente da Câmara, Arthur lira, não deve mudar os planos de tentar aprovar os projetos da Reforma Tributária antes do recesso parlamentar, que começa em 17 de julho, disseram aliados. O objetivo se mantém mesmo com o envolvimento do líder do governo na Casa, Ricardo Barros, nas supostas irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin.

Além dasalterações no Imposto de Renda e a criação da Contribuição sobre Bens e Serviços, CBS, Arthur Lira também tentará pautar até o recesso o projeto de lei que permite a privatização dos Correios.

Aliados de Arthur Lira consideram que votações dependem de entendimento em torno dos textos

Aliados de Arthur Lira, que falaram de forma anônima ao TC Scoop, asseguram que eventuais problemas com o potencial de atrasar a análise das mudanças no Imposto de Renda e a criação da CBS, assim como a privatização dos Correios, dependem mais dos entendimentos em torno dos textos do que da situação de Ricardo Barros.

Os parlamentares também avaliam que Ricardo Barros deve permanecer na função, apesar dos desgastes e do depoimento que terá de prestar à Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga as ações do governo na pandemia, a CPI da Covid, em 8 de julho. Ele não considera deixar a liderança, disseram. Os deputados também se dizem ressentidos pelas denúncias do colega Luis Miranda. O motivo é a forma como o parlamentar conduziu a questão.

No entanto, pairam dúvidas sobre a capacidade política do governo de transpor a crise das vacinas em meio ao alvejamento de Ricardo Barros. A preocupação, no momento, é saber até onde vai o envolvimento do seu líder na Câmara no caso, de acordo com fontes com conhecimento da situação.

Base governista no Senado avalia que caso Covaxin não contaminará as reformas

Os aliados de Arthur Lira disseram que ele vai tocar o que for importante ao país, vindo ou não do governo. Segundo fonte próxima ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, os parlamentares da base governista na Casa Alta também avaliam que o caso Covaxin não contaminará as reformas.

Arthur Lira se reuniu na última terça-feira, 29, com líderes para fechar acordos em torno do projeto que combate os supersalários do funcionalismo público. Ele é considerado um importante complemento para a Reforma Administrativa. A reforma segue prevista para ser encaminhada ao Senado no começo de setembro.

Texto: Leopoldo Vieira e Simone Kafruni
Edição: Guillermo Parra-Bernal e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

BTG Pactual vê melhor perspectiva econômica, apesar de ruídos políticos

Brasil cria mais de 1 milhão de empregos no ano

Especial: Fluxo e volatilidade devem marcar julho

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais