TC Mover
Mover

Especial: Depoimentos na CPI da Covid inocentam Ricardo Barros

Postado por: TC Mover em 07/07/2021 às 17:13
Depoimentos na CPI da Covid inocentam Ricardo Barros

Brasília, 7 de julho – Os depoimentos na CPI da Covid, a Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga as ações do governo na pandemia, nesta semana inocentaram o deputado Ricardo Barros e deram tempo para que os articuladores governistas tomassem fôlego e reagissem às acusações que podem minar a confiança no avanço da pauta econômica. Estas são as primeiras avaliações de fontes próximas ao parlamentar, líder de Jair Bolsonaro na Câmara, ouvidas pelo TC Scoop.

O temor do governo de que o ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, envolvesse – e com maior gravidade – outros dirigentes do Ministério da Saúde não se concretizou. Ao falar à comissão nesta quarta-feira, 7, ele inocentou Ricardo Barros. Também confirmou que sua indicação partiu do ex-deputado Abelardo Lupion, ainda na gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.

Em outro depoimento à CPI da Covid, a servidora Regina Célia negou na última terça-feira, 6, ter sido indicada ou ter tido qualquer relação com Ricardo Barros quando exerceu a função de fiscal de contrato da compra da vacina indiana Covaxin.

Relator da CPI da Covid quer informações sobre o suposto orçamento secreto do governo

No entanto, opositores do governo não devem parar de tentar explorar o conflito. Afinal, é a sintonia entre o Executivo e seus aliados que evita o andamento de um impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. É ela, também, que mantém as reformas e privatizações na agenda, reduzindo o estresse dos agentes econômicos.

Em sinal de outra frente de ofensiva, o senador Renan Calheiros, relator da CPI da Covid, quer informações de ministérios e da Presidência da República sobre o suposto orçamento secreto que teria abastecido órgãos chefiados por indicados do Centrão, segundo coluna de Lauro Jardim no jornal O Globo publicada hoje.

Os próximos dias serão decisivos, tanto para a previsibilidade do que será possível votar antes da janela de governabilidade se fechar, até o fim deste ano, quanto para medir o tempo que o governo vai precisar para se recuperar nas pesquisas eleitorais.

Aprovação da LDO antes do recesso parlamentar suspenderia comissão até agosto

O acordo para instalar a Comissão Mista de Orçamento, CMO, nesta quarta-feira, 7, abrindo caminho para aprovar a Lei de Diretrizes Orçamentárias, LDO, possivelmente antes do recesso, é uma decisão favorável ao governo. A razão é que a aprovação suspenderia a CPI da Covid até o início de agosto.

O presidente do colegiado, senador Omar Aziz, tenta convencer Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, a não interromper os trabalhos. Ele já prevê o depoimento de Ricardo Barros na CPI da Covid para 20 de julho como forma de pressão política. Mais uma razão para o governo aproveitar para sair da defensiva.

Texto: Leopoldo Vieira
Edição: Gabriela Guedes e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Bank of America aposta em papéis cíclicos brasileiros

Locaweb sobe após Bradesco BBI recomendar compra

Roberto Dias admite que falou com Davati, mas nega propina

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais