TC Mover
Mover

Governo de SP anuncia criação de usina de oxigênio em parceria com Ambev

Postado por: TC Mover em 22/03/2021 às 17:31
governo

São Paulo, 22 de março – O vice-governador de São Paulo Rodrigo Garcia anunciou a criação de uma usina de oxigênio em Ribeirão Preto em parceria com a Ambev e a Copagaz. O objetivo é atender à crescente demanda de pacientes com Covid-19. A capital paulista registrou pela primeira vez no sábado falta de oxigênio em unidade de Saúde.


Ambev criará usina e Copagaz transportará os cilindros de oxigênio

Enquanto a Ambev se responsabilizará pela usina, que tem previsão de lançamento daqui dez dias, doando a produção diária de 120 cilindros de oxigênio por dia, a Copagaz oferecerá a frota e logística dos produtos atendendo tanto as redes públicas como privadas, segundo Garcia em coletiva nesta tarde.

A secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Patrícia Ellen, explicou que “temos um desafio com cilindros porque passamos a ter UTIs em regiões descentralizadas e fizemos uma expansão muito grande da nossa rede”, justificando o uso de cilindros e não de tanques.

Governo acredita que usina vai suprir demanda

O governo negou risco de desabastecimento de oxigênio na rede estadual. Além disso, a usina supriria o aumento de demanda. De acordo com os dados apresentados na coletiva, mais de 12 mil pessoas ocupam leitos de UTI e mais de 16 mil estão internadas na enfermaria do Estado.

Ainda conforme o governo, a média diária de novos casos de Covid-19 em São Paulo subiu 17,7%, na comparação com a semana epidemiológica anterior. Também aumentaram as internações, 18,8%, e os óbitos, 35,4%.

Completando uma semana na fase emergencial do Plano SP, não houve forte aderência às restrições. Ontem, o índice de isolamento aumentou apenas 1% em relação ao domingo anterior, atingindo 51%. Já no sábado, foi registrado somente 47%.

Gabbardo defende que governo federal deve facilitar importação de insumos

Rebatendo o Ministério da Saúde, que disse nesta manhã que a compra do chamado kit intubação era responsabilidade dos Estados e municípios, o coordenador do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, afirmou que até os hospitais privados estão com dificuldade para adquirir os insumos.

“Fundamentalmente é importante que o governo federal cumpra com a sua parte. O mercado nacional está desabastecido. O Ministério, através da Anvisa e com as suas próprias prerrogativas, precisa facilitar a importação e os registros dos produtos para que se possa substituir os atuais fornecedores”, completa Gabbardo.

Texto: Letícia Matsuura
Edição: Guillermo Parra-Bernal
Imagem: Divulgação


Leia também

Ibovespa freia queda com noticiário de vacinas e fiscal

Bittar limita uso de crédito suplementar em parecer ao Orçamento

Especial: CPPIB ancora emissão e injeta R$300 milhões em FII da Loft (LFTT11), diz fonte

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais